Você que não tenho experiência e já não fiz migrações de projetos muito
maiores que isso, é isso?  Acha que eu digo que é um processo horrível só
por criticar, que não sei fazer melhor, é isso?

Lembre-se que adoro desafios e até hoje ministro a oficina de pacotes deb
em 2 horas, algo dito aqui que era impossível.  E ministro aqui no
exterior.

E reflita bem sobre o Debian.  Não é só tradução, mas o projeto todo vive
dias de anacronismo e desgaste.  As páginas do Debian são as mesmas desde
que mudaram o logo, isso lá pros anos 2000.  debiandoc é um parse sgml que
parou no tempo e não suporta nem adição de imagens.

Debian virou um supermercado de pacotes onde outras distros pegam, refinam
e entregam numa experincia muito mais prazerosa ao usuário.

Pergunte-se a si mesmo quais foram as grandes mudanças que o Debian
introduziu no mundo das distros nos últimos 2 releases.  3.  4 releases.
Tudo de novo que foi lançado foi sempre depois de alguma outra distro como
Fedora.  Debian perdeu os DDs que moviam a coisa pra frente, que faziam a
diferença.  Hoje em dia faz só o mesmo que todo mundo faz, só que de um
jeito pior e com processos anacrônicos.

Isso é o Debian de hoje em dia.

./helio

-= sent via Android =-

On Fri, May 11, 2018, 15:40 Marcelo Santana <marc...@msantana.eng.br> wrote:

> Em 06/05/18, às 22:00 +0000, Helio Loureiro <he...@loureiro.eng.br>
> escreveu:
>
> Olá Hélio,
>
> > Que processo horrível.
> >
> > Era mais fácil ter atualizado pra sincronizar com git e aceitar push
> > com updates que criar esse organograma monstruoso.
> >
> > BTW era esse processo na tradução quando eu fiz uma parte de network
> > em 1999.  É uma vergonha o Debian ter parado no tempo estar usando
> > isso até hoje.
>
> Desculpe meu amigo, você sabe que eu te considero, mas sair criticando
> sem saber o real motivo das coisas não é muito produtivo. ;-)
>
> O processo de construção das páginas do Debian não é tão simples como
> muitos pensam. Por esse motivo, e pela falta de gente disposta a
> ajudar (ao invés de simplesmente criticar, arranjando mil motivos para
> não colaborar), é que ainda não foi concluída a migração para o Git.
>
> Como podemos observar no "bug report"[1] abaixo, onde são inclusive
> discutidos detalhes técnicos, o processo vem se arrastando há um ano e
> meio. Finalmente, acredito que teremos sucesso graças ao empenho da
> Laura Arjona, que por sinal nem é desenvolvedora, mas é uma pessoa
> bastante comprometida e que não mede esforços que fazer as coisas
> funcionarem.
>
> [1]https://bugs.debian.org/cgi-bin/bugreport.cgi?bug=845297
>
> Inclusive, existe uma proposta de sprint para conclusão da migração, a
> colaboração de tod@s é sempre bem-vinda!
>
>
> []'s
>
> --
> Marcelo Santana (aka msantana) <marc...@msantana.eng.br>
> 4096R/89C55467: 88FB 5D63 ED02 3B5D 90D6  3A3E 8698 1CC9 89C5 5467
>

Responder a