Outra opção pode ser compactar via software mesmo antes de jogar pra
fita, mesmo usando o dump. Indique '-' no lugar do nome do arquivo e o
resultado do dump vai pra stdout, onde pode ser compactado e colocado em
disco, depois joga o arquivo pra fita com tar por exemplo. Tem vantagens
e desvantagens nisso, claro, é só ver o que você prefere.

No handbook tem um exemplo de uso do dump jogando pra stdout pra
transferir pra outra máquina compactando:

Exemplo 12-1. Utilizando o dump sobre o ssh

# /sbin/dump -0uan -f - /usr | gzip -2 | ssh1 -c blowfish \
          [EMAIL PROTECTED] dd of=/mybigfiles/dump-usr-l0.gz

Veja em www.openit.com.br/freebsd-hb/backup-basics.html

Poderia usar gzip mesmo ou outro qualquer como bzip2, que provavelmente
demoraria demais. Eu preferiria o gzip mesmo.

Pode até jogar pra fita na mesma linha, tipo:

# /sbin/dump -0uan -f - /usr | tar czf /dev/nsa0 -

onde /dev/nsa0 seria o dispositivo da sua fita. O tar também lida bem
com fitas, afinal nasceu pra isso: TAR = Tape ARchive :)

Abs,

Carlos E. G. Carvalho           OpenIT Solucoes Tecnologicas
Consultor Unix/Internet         Tel. +55 21 2517-6000
http://www.OpenIT.com.br
http://www.MyFreeBSD.com.br

Em Sex, 2006-05-05 às 14:38 -0300, Danilo Augusto escreveu:
> Olá pessoal.
> Tenho um drive DLT para backup dos meus servidores e utilizo fitas de
> backup DLTapeIV(40GB).Segundo vem dizendo na fita ela suporta até
> 80GB 
> (...)



_______________________________________________
freebsd mailing list
freebsd@fug.com.br
https://www.fug.com.br/mailman/listinfo/freebsd

Responder a