Em 5 de junho de 2017 10:37, Joao Rocha Braga Filho <goffr...@gmail.com>
escreveu:

> Em 5 de jun de 2017 2:17 AM, "Paulo Henrique" <paulo.rd...@bsd.com.br>
> escreveu:
>
> Em 5 de junho de 2017 00:01, Joao Rocha Braga Filho <goffr...@gmail.com>
> escreveu:
>
> > Oi pessoal.
> >
> > Eu uso no meu desktop o FreeBSD 12 e tive um problema para atualizar ele.
> >
> > Depois que subi o kernel em monousuário para instalar o resto do sistema
> > tudo
> > o que eu fazia dava chamada ilegal de system call. Até o /bin/sh dava
> este
> > erro.
> > Fiquei meio empacado.
> >
> > Dei boot com o kernel anterior e fui fazer um make installworld, e mesma
> > coisa.
> >
> > Alguma coisa importante mudou nas system calls.
> >
> > Depois de ficar empacado, e um pouco de RTFM, achei o que era e como
> > contornar.
> >
> > O que aconteceu, e a solução, estão descritos no arquivo
> /usr/src/UPDATING,
> > na anotação feita em 20170523 (23/05/2017). O FreeBSD aumentou o limite
> > de arquivos e diretórios que um sistema de arquivo poderia ter, de um
> > número
> > muito grande para um número grande para ca... ca... caramba, trocando a
> > representação de i-nodos para 64 bits, o que teve que mudar algumas
> system
> > calls, gerando uma incompatibilidade.
> >
> > Para contornar, e poder fazer a atualização do sistema, foi criada a
> opção
> > de
> > kernel COMPAT_FREEBSD11 que tem que ser colocada no seu arquivo de
> > configuração do kernel antes de compilar ele.
> >
> > options COMPAT_FREEBSD11
> >
> > Ela faz com que os formatos de chamada de system calls que envolvam
> i-nodos
> > sejam aceitas no formato de i-nodo anterior.
> >
> > Aparentemente, depois do sistema instalado, ela possa ser eliminada, mas
> > não
> > quero experimentar isto agora.
> >
> > Um efeito colateral é que agora o meu kernel antigo, o que usei para me
> > salvar
> > quando deu problema, não deve mais aceitar todo o resto que está
> instalado.
> > É uma forte suspeita, e não estou afim de testar isto agora.
> >
> > Achei que é uma mudança importante, que afetará quem faz atualização, e
> que
> > me fez penar, então resolvi compartilhar para que outros não penem.
> >
> > E acho que ter mais de 4 bilhões de arquivos e diretórios em um sistema
> de
> > arquivos algo extraordinariamente difícil, mas quem sabe no futuro, daqui
> a
> > 10 anos. Eu comparo com UFS2, que superou o limite de 2 TB de um sistema
> > de aquivos. Isto faz mais de 10 anos, creio eu, e agora tenho discos de 4
> > TB
> > no meu desktop e de backup.
> >
> >
> > Abraços a todos,
> >     João Rocha.
> >
> > --
> > "Sempre se apanha mais com as menores besteiras. Experiência própria."
> >
> > http://jgoffredo.blogspot.com
> > goffr...@gmail.com
> > -------------------------
> > Histórico: http://www.fug.com.br/historico/html/freebsd/
> > Sair da lista: https://www.fug.com.br/mailman/listinfo/freebsd
> >
>
> Agradecemos a dica João !!
>
> O lance de arquivos em um unico diretório não é com relação a arquivos de
>
>
> Em único sistemas de arquivos.
>
> usuários, mais sim arquivos de configurações e dependências de aplicações.
>
> o ~/.cache por exemplo é facil ter ele com mais de 1G de arquivos.
>
>
> Faz sentido. E cache de squid, por exemplo.
>
>
>
Não é o cache do Squid, embora realmente ele pode chegar a isso fácil,
coloco com relação ao cache do KDE, Firefox, que costumam manter muito
cache de navegação.

Att.


> Os usuários hoje não fazem tanto arquivos como os programas em si.
>
> Att.!
>
>
> --
:UNI><BSD:
Paulo Henrique.
Fone: (21) 37089388.
-------------------------
Histórico: http://www.fug.com.br/historico/html/freebsd/
Sair da lista: https://www.fug.com.br/mailman/listinfo/freebsd

Responder a