Como vcs sabem, o editor de Segurança & Defesa, Eng. Mário Roberto Vaz Carneiro, me enviou uma recente msg, contando que esteve há alguns dias no Centro de Instrução de Blindados, onde fotografou e pode participar de um deslocamento de diversos blindados. Depois, perguntei a ele o que o pessoal do EB acha do Leopard e do M-60 e também, o que eles acharam do Mowag Piranha 8X8, que está em avaliação.
Aí vai a resposta dele (dêem um desconto para os termos mais chulos, afinal, trata-se de uma msg enviada em particular)

A resposta é: preferem o Leopard, disparado. O M60 é muito maior, muito mais pesado (portanto tem muito menos mobilidade), e o problema principal é que eles não estão em tão boas condições quanto os Leopard. Ontem à noite revelei os filmes que fiz no C I Bld, e até eu mesmo babei. Estão entre as melhores fotos que já fiz (não por mérito meu, mas pelo cenário, local, e boa vontade dos caras. Sendo muito maior (no caso, estou falando da torre), o M60 é incrivelmente mais espaçoso que o Leopard. No carro alemão, por exemplo, o atirador não pode sofrer de claustrofobia, senão está fu... enquanto isso, no carro americano não há esse problema. Eu fiz uma foto interna do M60, em que aparecem o atirador e o comandante do carro, que dá para ver que é bem grande. Em breve vou começar a   mandar as fotos para serem escaneadas. A previsão de entrada na gráfica é na última semana de fevereiro.
    Quanto ao Urutu e o Piranha, o último ainda está sendo avaliado. Só te digo que ele é MUITO maior que o
Urutu (também pudera, é 8 x 8), e muito alto. Além disso, deu problema. Sabe aquela plataforma que eles
estendem à frente quando entram na água, para evitar que a água suba por cima da parte frontal do veículo (o
M113 tem, o Urutu também)? Pois é, na Marambaia entraram no mar e um dos dois braços que suportam
aquela m... quebrou!!! Enquanto não vem outro da Suíça, o bicho está impossibilitado de se molhar.
    Os suíços, antipáticos como sempre, pensam que aqui, sendo terra tupiniquim, vale tudo. Um deles estava com a
bexiga cheia, lá na Marambaia, e simplesmente botou o p.. para fora e começou a mijar na areia da praia. Um Cel
da Marambaia que viu o fato pagou geral, mandou o fdp interromper a operação, perguntou o que aconteceria se
algum brasileiro fizesse o mesmo no país dele, e por fim mandou ele ir mijar, se quisesse, no banheiro. Pena não
ter mandado amputar a ferramenta do bicho. Esses caras são muito arrogantes.
    Voltando ao Leopard e ao M60. Não sei se já te falei, mas eles só atiram com munição flecha na Marambaia,
enquanto o EB estuda os parâmetros de  comportamento dos calços daquela  munição. É que, quando sai do tubo a
1.400 km/h (parece que a mil metros de distância a velocidade ainda está em 1.200 m/s!), os calços são descartados
e desviam sua trajetória para os lados, podendo ir cair a 400m ou mais do eixo do tiro. E em Gericinó, em alguns
pontos, as favelas são bem próximas ao campo, e poderia atingir alguém.

--
[ ]s
__________________________
Alexandre Fontoura
Manaus (AM)
mailto:[EMAIL PROTECTED]
mailto:[EMAIL PROTECTED]
ICQ #: 23526339
__________________________
In a free world with no fences or walls,
who needs Gates and Windows?
 

Responder a