Fábio Morais Castro wrote:

> Edison Simoes Junior wrote:
>
> > Acredito mais em desperdicio, ate porque esses navios ficam muito limitados
> > em termos de navegacao na epoca da seca na bacia amazonica.
>

Como assim? Seca na Bacia Amazônica? Isso năo existe, Edison... Moro aqui e sei que
a calha do Amazonas/Solimőes é navegável o ano todo. Manaus comporta navios com até
10 metros de calado e mesmo em Tabatinga, na fronteira com Colômbia e Peru, podem
chegar navios com até 4,5 metros de calado. Isso é o normal... Na época da cheia,
que é diferente para o Negro e para o Solimőes/Amazonas, o nível dos rios pode
subir 28, 29 metros acima da cota mínima.  Os NaPaFlu da MB estăo sempre batendo
seus próprios recordes de ponto extremo navegável atingido. O maior problema da
navegaçăo fluvial é que o leito dos rios é muito dinâmico. É que a grande
quantidade de sedimentos e a correnteza forte fazem com que o fundo dos rios esteja
sempre mudando. O uso de ecobatímetro é fundamental, o que năo impede um encalhe de
vez em quando.
--
[ ]s
__________________________
Alexandre Fontoura
Manaus (AM)
mailto:[EMAIL PROTECTED]
mailto:[EMAIL PROTECTED]
ICQ #: 23526339
__________________________
In a free world with no fences or walls,
who needs Gates and Windows?


˙˙˙˙˙˙˙˙˙˙˙˙˙˙˙Lista naval
Para sair desta lista mande mensagem para:
[EMAIL PROTECTED]
sem nada no Subject
e com o comando a seguir no corpo da msg:
"unsubscribe naval" (sem aspas)
˙˙˙˙˙˙˙˙˙˙˙˙˙˙˙

Responder a