Oi Luiz, 

o T para pequenas oscilações , T = 2.pi.sqrt(L/g) e com T´=5T=
2.pi.sqrt(L/g´), onde g´= (P-q.E)/m. 

Logo teremos : (T^2).g = ((T´)^2).g´ ou seja g=25.g´ou g = 25(P-q.E)/m e
fazendo as contas, encontramos 

E = 240N/C. 

Abraços 

Pacini 

Em 15/10/2016 13:49, Luiz Antonio Rodrigues escreveu: 

> Olá, pessoal! Peço desculpas por postar uma questão de Física, mas preciso de 
> ajuda... Já tentei resolvê-la muitas vezes, sem sucesso. Não conheço um bom 
> fórum de Física. Desde já agradeço qualquer ajuda. A questão é a seguinte: 
> 
> Um pequeno pêndulo simples é posto a oscilar entre duas superfícies 
> metálicas planas, quadradas, muito grandes, paralelas e inicialmente 
> neutras, apresentando um período T. O pêndulo simples é constituído por 
> uma esfera metálica de massa 3,0x10- 4kg, eletrizada com carga de 12μC, e um 
> fio isolante de massa desprezível e de comprimento 100cm. Nesse local, a 
> aceleração da gravidade vale 10m/s2. A seguir, um dispositivo eletriza as 
> placas metálicas, produzindo um campo elétrico uniforme e constante 
> orientado para cima. Como as placas metálicas são muito grandes, toda a 
> região de oscilação do pêndulo é abrangida pelo campo elétrico 
> uniforme, fazendo com que o pêndulo passe a oscilar com um período 5T. 
> Nessas condições, a intensidade do campo elétrico uniforme e constante 
> estabelecido entre as placas metálicas vale 
> 
> (A) 125 N/C (B) 150 N/C (C) 200 N/C (D) 240 N/C 
> 
> Um abraço! 
> 
> Luiz 
> -- 
> Esta mensagem foi verificada pelo sistema de antivrus e 
> acredita-se estar livre de perigo.
 
-- 
Esta mensagem foi verificada pelo sistema de antiv�rus e
 acredita-se estar livre de perigo.

Responder a