Boa tarde!

Não ficou claro o enunciado. Primeiramente cita que o lançamento é
simultâneo, depois que Alfredo é o primeiro a jogar. tem uma vírgula
seguida da expressão não há vencedor que não faz o menor sentido...

Supondo que os lançamentos são intercalados. E que se uma pessoa atinge a
soma 10 ganha e  o adversário não joga será:

Chances favoráveis: (4,6); (6,4); (5,5) ==> 3 chances favoráveis e por
conseguinte, 33 desfavoráveis.

P10 = 1/12 e ~P10= 11/12.

Para que Alfredo ganhe na segunda jogada será preciso: que Alfredo erre na
primeira, *e* que Bernardo erre na primeira e que Alfredo acerte na segunda:

P =(11/12)^2* (1/12)= 11^2/12^3.

Supondo os lançamentos simultâneos, para o Alfredo ganhar na segunda além
do s fatos do item anterior, ainda é necessário que o Bernardo erre a
segunda.

P* = P * 11/12 ==> P* = 11^3/12^4.

Creio que seja isso. Saudações,
PJMS

Em 17 de novembro de 2017 15:03, Douglas Oliveira de Lima <
profdouglaso.del...@gmail.com> escreveu:

> Alfredo e Bernardo participam de um jogo participam de um jogo em que cada
> um lança simultaneamente um par de dados até que um deles obtenha a soma
> dos pontos das faces voltadas para cima igual a 10,momento em que a disputa
> termina e o vencedor é o jogador que obteve essa soma 10,não há vencedor.
> Se o Alfredo é o primeiro a jogar, qual é a probabilidade de que ele seja o
> vencedor na segunda rodada (segundo lançamento de dados )
>
>
>
> --
> Esta mensagem foi verificada pelo sistema de antivírus e
> acredita-se estar livre de perigo.

-- 
Esta mensagem foi verificada pelo sistema de antiv�rus e
 acredita-se estar livre de perigo.

Responder a