Lia Marcia Pires Fernandes
[EMAIL PROTECTED]
tel:031245239999
Fax:031245220199

> ----------
> De: Luiz Carlos Batista da Silva[SMTP:[EMAIL PROTECTED]]
> Responder: [EMAIL PROTECTED]
> Enviada: Domingo, 14 de Janeiro de 2001 21:59
> Para: [EMAIL PROTECTED]
> Assunto: [[Mais Inutility]] Bichas
>
> bichas
> ------------------------------------------------------------
> -------------------
>
> Duas bichinhas estavam passeando nas praias do Nordeste,
> quando a certa altura resolveram tomar um ônibus para ir
> para o hotel.
> Assim que o ônibus parou elas iam subindo pela porta da
> frente, quando o motorista alertou:
> - Vão tomar lá atrás, por favor!
> Ao que uma delas comentou:
> - Nooossa, como o povo daqui é simpático! Amei!
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> O pai estava sempre fora de casa e não acompanhava os passos
> do filho.
> Um dia, é chamado pelo diretor da escola, para falar sobre o
> garoto.
> Lá chegando, ouve do circunspecto diretor:
> - Tenho duas noticias para lhe dar, uma boa e uma má.
> - Comece pela má - pede o pai aflito.
> - O seu filho é homossexual.
> - Meu Deus, que loucura! Mas, afinal, qual e a boa noticia?
> - É que seu filho acaba de ser eleito "Rainha da Primavera".
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> Real Academia da Sacanagem - Afinal de Contas, Quem é Gay?
> A seção Brasil da Real Academia de Sacanagem reuniu os
> membros e seus membros em assembléia extraordinária,
> realizada na cidade de Ponta Grossa, para
> discutir uma questão relevante. Depois da queda do muro de
> Berlim e do socialismo de maneira geral, muitas fronteiras
> mudaram no mundo. E qual a repercussão dessas mudanças no
> sexo?
> Mudaram também as fronteiras do homossexualismo?
> Desde o primeiro encontro da Real Academia de Sacanagem, a
> definição do homossexualismo era aceita como um dogma: o
> homem que gosta de pau, sente
> simpatia, acha bonito esteticamente, já pegou no de um amigo
> ou pensou seriamente no assunto, é homossexual. Mas os
> tempos são outros e novas questões foram introduzidas no
> seio da sociedade (a introdução no seio, inclusive, ser
> discutida em reunião posterior). O sexólogo Eric Von Bussen,
> do Instituto de Vaginologia de Massachussets, apresentou um
> caso a ser estudado:
> O homem que se deixa enrabar por uma mulher com um pênis de
> plástico é homossexual?
> O congresso ficou dividido. Os tradicionalistas voltaram a
> defender a opinião de que, tendo pau no meio e sendo esse
> meio o meio do homem, não resta dúvida, é viadagem.
> A comitiva liberal de Campinas defendeu a tese de que não
> sendo o parceiro um outro homem e não sendo o pênis de
> material orgânico, não há homossexualismo na relação. Com o
> que a representação japonesa concordou prontamente. Mas ao
> conhecerem as dimensões de um pênis de plastico ocidental,
> os japoneses assustados, recuaram da sua posição e
> encostaram na parede para rediscutir o assunto. Já os
> campineiros foram firmes e colocaram um valioso axioma:
> "Entre quatro paredes, vale tudo entre duas pessoas de sexos
> diferentes". Ao que o egrégio professor Von Bussen contestou
> com mais uma contundente questão:
> Um homem que se deixa enrabar por um travesti de pênis de
> plástico é homossexual?
> Os tradicionalistas, irritados, manifestaram surpresa, não
> conseguindo levar a sério a dúvida do professor. Eles
> afirmaram que qualquer encontro entre um
> homem e um travesti, que não seja para encher o segundo de
> porrada, só pode ser coisa de viado. Mas a comitiva de
> Pelotas observou que, se o travesti
> tiver se submetido a uma operação no Marrocos, ele perdeu
> sua condição de homem e, sendo o pênis inorgânico, trata-se
> de uma relação heterossexual como
> qualquer outra. O colombiano Fúlvio Gimenez y Roblades, que
> at' então se manteve calado, pediu a palavra para argúir os
> liberais gaúchos:
> Um homem que se deixa enrabar por um travesti operado, mas
> usando um pênis confeccionado com material humano é
> homossexual?
> Um bate-boca generalizado se instalou na assembl'ia. Durante
> horas não se chegou a nenhuma conclusão. Até que a alegre
> delegação de São Francisco
> argumentou: "Se o material utilizado for derivado do pênis
> extraído do próprio travesti, não há dúvida, existe um certo
> grau de boiolismo envolvido nesta
> relação. Mas, se o pênis em questão foi manufaturado com o
> material orgânico de um terceiro, não há homossexualismo".
> Os tradicionalistas, cada vez mais enfurecidos com os rumos
> da discussão, propuseram a aprovação imediata de uma moção:
> "Homem que gosta de chupar pau e
> dar o fiofó é viado". Entre murmúrios gerais, a reunião ia
> se encaminhando para um bom termo, uma vez que parecia não
> haver argumento capaz de derrubar
> este postulado. Mas o incansável professor Von Bussen
> apareceu com mais uma de suas brilhantes ponderações:
> O homem que chupa o próprio pênis e enfia no próprio ânus é
> homossexual?
> Os japoneses resolveram se retirar da reunião por considerar
> a proposição fantasiosa e inexeqüível. Os tradicionalistas
> continuaram firmes nas suas
> suposições anteriores e voltaram a afirmar: "Tem cheiro de
> cu queimado éboilice!" Mas as delegações de Campinas,
> Pelotas e São Francisco se reuniram
> para avaliar a questão e chegaram ... seguinte conclusão: "Se
> o sujeito em questão estiver fazendo uso de seu pênis
> pensando no pênis de outro pode haver
> uma certa tendência homossexual, mas se o rapaz estiver
> pensando em outra coisa, é apenas um prazer solitário".
> Os tradicionalistas voltaram a tumultuar o ambiente,
> exigindo que o congresso tomasse uma atitude de macho e
> definisse de uma vez por todas que: "Quem gosta
> de pau de homem, não interessa sexo, cor, credo, tamanho,
> família ou propriedade, é homossexual". Mais uma vez a mente
> iluminada do ilustre
> pensador colombiano Fúlvio Gimenez y Roblades fez-se
> presente com uma colocação para lá de pertinente:
> O sujeito que chupa o pênis de um cachorro é homossexual?
> Mais uma vez os debates se acirraram. Alguns grupos tentavam
> observar que dependeria da raça ou do pedigree do animal.
> Ninguém conseguia resolver se
> o sujeito em questão era ou não era homossexual, mas
> finalmente o congresso aprovou alguma coisa com unanimidade:
> "O sujeito que chupa o pênis de uma
> cachorro pode não ser viado mas, com absoluta certeza, é um
> porco!" E assim se encerrou mais um encontro da Real
> Academia de Sacanagem - Seção Brasil,
> que se reunir em breve para discutir as seguintes questões:
> A mulher que só transa com travesti é lésbica?
> E a mulher que só transa com travesti operado é lésbica?
> Um travesti operado arrependido, que reimplantou um pênis de
> plástico para enrabar uma mulher é lésbico?
> Um homem que, depois de umas biritas, chega em casa e transa
> com um travesti virtual é homossexual ou CD-ROM de bêbado
> não tem dono?
> Um homem que só faz sexo "papai e mamãe" com sua esposa uma
> vez por ano e, mesmo assim, com finalidades reprodutivas é
> homossexual? Ou é corno?
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> Estava o cidadão visitando a cidade de campinas a negócios.
> Quando ele entra na cidade repara diversos rapazes com a
> bunda na janela. Curioso ele
> resolve indagar a um deles:
> - O que está havendo, vocês assim com a bunda de fora na
> janela?
> - É que hoje a previsão do tempo informou que vai dar um
> vento de fuder.
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> Estava o cidadão visitando a cidade de campinas a negócios .
> Quando ele entra na cidade repara diversos rapazes com a
> bunda na janela . Curioso ele resolve indagar a um deles:
> - O que está havendo , vocês assim com a bunda de fora na
> janela??
> - É que hoje a previsão do tempo informou que vai dar um
> vento de fuder.
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> Depois de muito hesitar, João encontrou uma forma para
> "abrir os olhos" de seu velho amigo Alfredo:
> - Alfredo, tenho duas notícias a respoeito de seu filho: uma
> boa e outra má.
> - Comece me contando a má notícia. - pediu o pai, todo
> preocupado.
> - A má notícia é que a vizinhança toda comenta que seu filho
> é travesti.
> - Oh, meu Deus, que desgraça... E qual é a notícia boa?
> - É que ele acaba de ser escolhido "Rainha Primavera".
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> A freira entra no taxi, e o motorista não consegue desgrudar
> o olhar dela. Ela pergunta o que foi, e ele diz:
> - Irmã, eu tenho uma pergunta, mas tenho receio de
> ofendê-la.
> - Meu filho - diz a freira - eu já passei por tanta coisa
> que nada mais neste mundo pode me ofender. Pode fazer sua
> pergunta.
> - Bem - diz o motorista - eu tenho uma fantasia, de ter uma
> freira fazendo-me sexo oral.
> A freira responde:
> - Bem, para isso é preciso: 1) que você seja católico e 2)
> que você seja solteiro.
> - Que coincidência - exclama o motorista - eu sou católico e
> solteiro!
> - Então encosta o carro - diz a freira.
> E ela satisfaz a fantasia do motorista. Mas algum tempo
> depois, o motorista começa a chorar.
> - O que foi, meu filho? - pergunta a freira.
> - Irmã, eu menti - diz o motorista - Na realidade eu sou
> casado e sou protestante.
> A freira responde:
> - Tudo bem, meu nome é José e estou indo num baile à
> fantasia.
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> A menina tinha comprado um vibrador, mas não queria que o
> pai soubesse. Depois de algum tempo ocorreu o inevitável: o
> pai entrou no quarto da filha e viu ela sentada no vibrador.
>
> - Minha filha! O que é isso?!
> - Pai, entenda isso, o vibrador é o melhor marido que eu
> poderia querer! Não reclama, não acorda de mau humor pela
> manhã, não chega em casa bêbado, me come na hora que eu
> quiser...
> - Bem minha filha, vendo por esse lado até que você está
> certa.
> E ficou por isso mesmo. Certo dia, a menina chega da escola
> e vê o pai sentado no vibrador com uma cuia de chimarrão na
> mão.
> - PAI! Que viadagem é essa?
> - Bah! Mas qual é o mal de tomar um chimarrão com meu genro?
>
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> Um sujeito entra num banheiro público, com os braços
> pendurados balançando, os dedos separados. Ele chega perto
> de um fulano e pergunta:
> - Desculpe, mas o senhor poderia abrir meu zíper? O fulano
> fica meio constrangido, mas sente pena do outro, que parece
> ter problemas físicos. Ele imagina o quão humilhante deve
> ser ter que pedir isso para um estranho. Ele então faz o que
> foi pedido, abrindo o zíper da calça do outro.
> Em seguida, o primeiro pede ao outro se ele não pode por o
> pinto dele para fora para que ele possa urinar. Mais
> constrangido ainda, o sujeito faz o que está sendo pedido.
>
> Finalmente, o primeiro sujeito termina, e o segundo se
> prepara para por o pinto dele na calça.
> - Pode deixar - diz o primeiro mexendo com as mãos - Eu acho
> que posso fazer isso agora. O esmalte já secou!
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> Depois de muito hesitar, João encontrou uma forma para
> 'abrir os olhos' de seu velho amigo Alfredo.
> - Alfredo, tenho duas notícias sobre o seu filho, uma boa e
> outra má.
> - Comece me contando a má noticia - pediu o pai, todo
> preocupado.
> - A má notícia é que, a vizinhança toda comenta, seu filho é
> travesti.
> - Oh, meu Deus, que desgraça... e qual é a notícia boa?
> - É que ele acaba de ser escolhido 'Rainha da Primavera'.
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> O homem, desesperado, entra no barzinho da esquina dele, e
> frustrado diz ao barmen:
> - Zé, me ve uma garrafona de cachaça...
> - Que cara é essa? O que foi que aconteceu?
> - É o meu filho. Descobri que ele é gay!
> E enche a cara... duas semanas depois:
> - Zé, me vê uma garrafona daquelas de cachaça, e uma de
> uisque, pra afogar as mágoas!
> - Mas o que foi que aconteceu?
> - é o meu outro filho. Descobri que ele tambem é bicha!
> - Poooorrra, impossível!
> E lá vai cachaça goela abaixo... dá mais algumas semanas, e
> volta o mesmo homem, obviamente desconsolado:
> - Zé, manda ver uma garrafona daquelas de conhaque!
> No que o barman responde deseperado:
> - Mas será que não tem ninguém na tua familia que goste de
> mulher???
> - Pois é, descobri que minha esposa gosta...
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> - Doutor, estou sofrendo demais com estas constantes crises
> de hemorróidas. Fico privado das melhores iguarias da comida
> baina, que adoro. Qualquer dose de whisky me faz mal. Nem
> caipirinha posso tomar. Estou desesperado.
> Após o exame do médico:
> - Seu caso realmente é bem grave. Não há nenhuma esperança
> de resolvê-lo com medicação. Só uma cirurgia de transplante
> resolveria em definitivo. O senhor estaria disposto a
> tentar? Existem 99% de chance de cura total.
> - Faco qualquer coisa, doutor. Podemos fazer hoje mesmo? -
> Hoje não. O transplante necessita de um doador jovem, pois
> de nada adiantaria o senhor receber um orgão já cansado e
> sujeito ao aparecimento das hemorróidas. Além disto, o
> doador não pode ser uma pessoa viva, por motivos óbvios. Mas
> não se preocupe. Trabalho em um hospital onde eventualmente
> falecem jovens vítimas de acidentes e assim que eu encontrar
> um ânus em condições marco o transplante.
> Alguns dias depois, nosso amigo foi chamado pelo médico e
> submetido ao transplante. Três meses depois, após um exame
> de controle de transplante:
> - Acho que posso lhe dar alta. O resultado me parece
> magnífico. O senhor está satisfeito?
> - Ah doutor, que maravilha! A vida agora tem significado
> para mim. Tenho comido em restaurantes baianos quase todos
> os dias, muito vatapá, muita pimenta, muita cachaça, tenho
> mesmo abusado. Nunca mais tive qualquer problema de
> hemorróidas. O rabo esta novinho. Beleza pura!
> - Mas, hummm, o senhor não está estranhando nada? Esta tudo
> 100% mesmo?
> - Bem, tem uma coisinha acontecendo, nem sei se vale a pena
> comentar.
> - Fale.
> - Bem, é que de vez em quando me da uma agonia, uma
> coceirinha estranha, uma vontade de dar...
> - Eu tinha medo disto. Não quiz lhe dizer antes, mas depois
> que fiz o transplante, soube que o rapaz que morreu naquele
> acidente e de quem aproveitamos o ânus era gay. Não pensei
> contudo que o fato iria ter qualquer influência. Mas diga-me
> uma coisa. O que o senhor faz quando acontece essa coisa
> estranha? - Ora doutor, já que o rabo não é meu mesmo, eu
> dou, né?
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> O veadinho vai a um açougue e pede uma mortadela de uns 6
> centimetros de diâmetro e mais ou menos 30 cm de
> comprimento. O açougueiro lhe pergunta:
> - É para fatiar?
> - Tá achando que meu cu é cofrinho, querido!
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> Eram três bichinhas conversando, sobre o que cada uma
> gostaria de ser, se elas pudessem escolher:
> - Ai, eu gostaria de ser... Uma bola de futebol!! Disse a
> primeira.
> - Bola de futebol?! Exclamaram as outras duas.
> - É sim! Já imaginou, eu num campo de futebol, 20 homens me
> chutando, me disputando e dois homenzarroes me agarrando.
> Tudo isso durante 90 minutos! Ah! Ia ser demais!
> - É mesmo! concordoram as bichonas.
> Aí foi a vez da segunda, que mandou essa.
> - Eu gostaria de ser um campo de futebol. ê- Imagina só
> aqueles mesmo 22 jogadores, me pisando o tempo todo, caindo
> por cima de mim, com aquelas camisas suadas! Ah! Eu ia ficar
> doida!
> A terceira bicha não se conteve: - Ah é, vocês duas não
> sabem de nada! Eu queria é ser uma ambulância!
> - Ah, não agora nos não entendemos! Replicaram as dondocas.
> - Imagina só, eu estou na minha, vem dois enfermerões, me
> abrem por trás e ai enfiam um homem toooodinho por tras, e
> eu saio pela cidade que nem uma doida gritando
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> Uma bichinha está indo pro interior num trem, logo ja fica
> de olho num matuto que não demora muito, fica de olho nela.
> Os dois combinam o preço da foda e a bicha com pouca grana
> diz pra ele só por a cabecinha. Dali apoco no meio do
> bembão, vem uma figura e tenta abrir a porta do banheiro
> fazendo com que a manguaca do matuto entra com tudo no cu da
> bicha. A bicha virou o zoinho e disse:
> - Ai tô falida!
> O matuto dando uns gemidinhos de tesão, diz pra bicha: -
> Você não me deve nada, só quero saber como eu vou tirar essa
> maçaneta do meu cu.
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> Uma jovem bichinha gaúcha corre desesperada para o pai:
> - Papi, papi, eu estou com AIDS! Eu vou morrer!
> E o pai, sério, falou:
> - Faz o seguinte: bata em um liquidificador, 2 vidros de
> óleo de ricino, 1 vidro de leite de magnésia, 1 dúzia de
> comprimidos de Lacto-Purga, 2 ovos de pata, 1 coca-cola
> pequena quente, 2 colheres de azeite de dendê, até
> uniformizar a cor. Depois, toma numa só virada.
> - E isso vai me curar?
> - Se vai curar, eu duvido, mas que você vai reaprender para
> que serve um CU, ah, isso vai!
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> Tinha duas bichas ricas passeando na Suiça pela primeira
> vez. Uma delas estava se preparando para esquiar enquanto
> que a outra olhava toda exitada para a pracinha na frente do
> hotel e esclama à sua companheira:
> - Olha querida, antes de esquiar, que tal brincar com as
> bolinhas de neves?
> - Neves?? Cadê esse Neves??? Cadê?
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> Um casal de gays decidiu que queria ter um filho. Mas como
> fisiologicamente isso era impossível, decidiram pagar a uma
> barriga de aluguel. Quando a criança nasceu, foram os dois
> ao hospital para ver o bebê. Quando lá chegaram, a
> enfermeira conduziu-os a uma sala onde estavam muitas
> criancas que choravam bastante, com excessão de uma, que
> estava muito sossegada. A enfermeira disse-lhes que era esse
> o filho deles, ao que diz um dos bichas:
> - Ai, querido, vê-se logo que é o nosso menino, tão
> sossegadinho... - Sossegado o caralho, tire-lhe a chupeta do
> cu e logo vê como ele berra!!!
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> Estava o cidadão visitando a gloriosa cidade de campinas a
> negócios. Quando ele entra na cidade repara diversos rapazes
> com a bunda na janela. Curioso ele resolve indagar a um
> deles:
> - O que está havendo, vocês assim com a bunda de fora na
> janela??
> - E que hoje a previsão do tempo informou que vai dar um
> vento de fuder.
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> Duas bichinhas estavam na Praça Tiradentes esperando um
> ônibus. O ônibus chegou e abriu a porta da frente. Quando
> eles iam entrar, o motorista disse:
> - O, menino! Vai tomar lá atrás!!
> - Oba, até que enfim a prefeitura se lembrou da gente!
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> Uma bicha entrou num sex-shop. Toda discreta, chama um
> vendedor e pergunta pelos "pênis de borracha". O vendedor a
> leva numa sala reservada e mostra varios "pênis" de tamanhos
> e cores diversas. A bicha olha e diz baixinho:
> - Eu quero aquele vermelhão lá aquele canto. - Ei, bicha, os
> pênis são do Extintor de Incêndio para cá
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> Uma bichinha comprou um fusquinha. Ficou toda serelepe,
> mandou pintar o fusca de rosa. Logo ela foi chamar a
> Karlinha (outra bichinha) para passear de fusca. A cada bofe
> que passava elas buzinavam. Um caminhoneiro, daqueles bem
> parrudos, veio em alta velocidade e bateu na traseira do
> fusquinha rosa, provocando um grande estrago. As bichinhas
> sairam loucas:
> - Ah não! Meus deuses! Meu fusquinha novinho... - e
> virando-se para o caminhoneiro - Escuta aqui, bruto, você
> vai ter que pagar o estrago.
> - Que pagar nada! Fica na sua! - respondeu aspero o
> caminhoneiro.
> - Ai, vai pagar sim senhor. Você bateu por trás e está
> erradérrimo. Vai ter que pagar.
> A Karlinha ajudava:
> - Isso mesmo. Eu sou testemunha. Vai pagar, seu grosso!
> O caminhoneiro era irredutível:
> - Não vou pagar e pronto! Sai da frente!
> A bichinha motorista não se conteve e mandou que Karlinha
> chamasse a polícia. Karlinha foi. Enquanto a outra ia chamar
> a polícia, a motorista insistia:
> - Quero ver se você não vai pagar. Você vai pa-gar sim
> se-nhor!
> O caminhoneiro engrossou:
> - Vou pagar o CACETE!
> A bichinha voltou-se para Karlinha, já longe, e gritou:


> - Karlinhaaaaaa. Volta, volta que ele quer negociar...!
> ------------------------------------------------------------
> --------------------
>
> Sexta-feira passada (Pascoa) duas bichinhas estavam na luta
> a procura, quando passa um "baita" marinheiro todo garboso,
> as bichas ficam logo alvoroçadas, uma diz:
> - Calma, Brigitte, hoje é proibido, é sexta-feira santa. Não
> se pode comer carne!!
> - E quem disse que marinheiro é carne, marinheiro é peixe...
>
> ------------------------------------------------------------
> ---------------------
>
>
> []s
> Luiz Carlos
> Aprendendo a Linguagem HTML
> http://luiz.alfa.ind.br
> ICQ: 4721377
> "Para que ter olhos verdes
> se a natureza deixa os meus vermelhos'. "BoBMarley"
> O pior cego é o que não quer aprender o método braile.
> Rico Saka; Pobre Sakeia; Político Sakaneia!!!
> Que tal fazer um novo amigo?
>
>
> vote no iBest Grupos.com.br
> página do grupo diretório de grupos diretório de pessoas
> cancelar assinatura
>
>
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Lista [EMAIL PROTECTED]
- Para assinar esta lista, envie e-mail para
[EMAIL PROTECTED]
- Para se desinscrever, envie e-mail para
[EMAIL PROTECTED] - mas pense bem antes! :)
- Para mais informacoes sobre esta lista, va\' no endereco
http://www.grupos.com.br/grupos/piadas.news
- Qualquer duvida sobre a lista, escreva para
[EMAIL PROTECTED]
=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-


vote no iBest Grupos.com.br
página do grupo diretório de grupos diretório de pessoas cancelar assinatura

Responder a