>    Era uma vez um fazendeiro que tinha um galinheiro com 180 galinhas e
estava procurando um bom galo para produzir ovos.
>
>    Um belo dia, o fazendeiro vai até o povoado, entra na agropecuária e
>diz para o vendedor :
>    - Boa tarde! Procuro um bom galo capaz de cobrir todas minhas
galinhas.
>
>    O vendedor responde :
>    - Quantas galinhas tem ?
>    - No total, 180, diz o fazendeiro.
>
>    Então o vendedor puxa uma gaiola com um galo enorme, musculoso, com a
>crista de pé, olhos azuis e uma tatuagem no peito dos Rolling Stones, e
diz
>para o fazendeiro :
>    - Leva esse aqui, o Alberto, ele não falha.
>
>    O fazendeiro leva o galo e, no dia seguinte, pela manha, solta o galo
>no galinheiro. O galo sai correndo, pega a primeira galinha, e dá duas sem
>tirar, pega a segunda, dá a primeira, e quando estava na segunda... cai
>frito.
>
>    O fazendeiro olha e diz :
>    - O que me vendeu este vendedor filho da puta ? Este galo puto comeu
>duas galinhas e capotou.
>    Então, pegou o galo pelo pescoço e levou-o até o vendedor e contou
para
>ele o que aconteceu. O vendedor se desculpou e puxou outro galo. Este era
>preto, de crista amarela, olhos cinzas e tênis da Nike. E diz para o
>fazendeiro :
>    - Esse aqui e o Fernando. Dá uma olhada no trabalho dele depois me
>conta.
>
>    O fazendeiro volta para a fazenda com o galo e repete a manobra. Solta
>o bicho no galinheiro, o galo sai alucinado, come a primeira galinha de
pé,
>pega a segunda e traça, na terceira ele faz o 69 e quando está bombeando a
>quarta, cai morto no meio do galinheiro. O fazendeiro, emputecido, pega o
>galo pelas patas, se manda para o povoado, vai porta adentro na
>agropecuária e diz para o vendedor :
>    - Escuta aqui o filho de uma puta, é o segundo galo que tu me vende e
>que não presta para nada. É melhor você me vender um galo decente ou vou
>tocar fogo nesta merda, sacou cara!!!
>
>    Então o vendedor puxa um galo de merda, pelado sem crista nem penas,
>com olheiras, corcunda, com tênis Bamba de lona e uma camisa azul claro
com
>os dizeres "Maracanã 1950" e diz ao fazendeiro :
>    - Olha, é só o que me resta. O nome dele e Tito e chegou por
>coincidência num barco que vinha do Uruguai.
>
>    O fazendeiro, puto da cara, leva o galo pensando :
>    - Que merda vou fazer com este galo castelhano e fudido...
>
>    Chegando na fazenda solta o Tito no galinheiro, o galo joga a camisa
>para um lado e sai enlouquecido comendo as 180 galinhas de um saque. Dá
uma
>respirada e come as 180 de novo. Sai correndo e enrraba o pastor alemão,
aí
>o fazendeiro pega ele, dá dois sopapos para acalmá-lo e tranca ele na
>gaiola. Porra, um fenômeno este galo!!! Pensa o fazendeiro.
>
>    E as galinhas todas enlouquecidas com o Tito, que o Tito isto..., que
o
>Tito aquilo..., e com você o quê que ele fez..., e comigo ele fez tal
>coisa.... loucura total, todas as galinhas querendo ir de muda pra
>Montevideo.
>
>    No dia seguinte solta o bicho de novo, o Tito sai levantando poeira,
da
>duas voltas no galinheiro faturando tudo que É buraco com penas que
>encontra pelo caminho, sai correndo e come o cachorro, o porco e duas
>vacas. O fazendeiro corre atrás, pega ele pelo pescoço, da umas
>chacoalhadas para acalmá-lo e joga ele na gaiola.
>
>    - Que galo filho da puta! Vai me cobrir a fazenda inteira!!! _ diz o
>fazendeiro.
>
>    No dia seguinte, vai buscar o galo e encontra a jaula toda
>arrebentada...
>    - O Tito fugiu!!!
>    Sai correndo para o galinheiro e encontra todas as galinhas de
perereca
>pra cima fumando e assuviando, lá fora o porco com o cú pro sol,as duas
>vacas deitadas no chão com a perereca vermelha falando no Tito, o cachorro
>com a bunda arruinada,... e pensa : * Ele vai comer o gado do vizinho, vão
>me matar!!!
>
>    Então pega o cavalo e sai procurando o Tito sem descanso, seguindo a
>pista deixada por ele (cabras suspirando, bodes passando Hipoglos na
bunda,
>uma tartaruga que perdeu o casco no tranco, um touro provando lingerie,
>três capivaras mancando, um pônei sentado no gelo, um veado curado de
>hemorróidas...)até que, de repente, à distância, vê o Tito caído no chão.
>
>    Uma cena desgarradora!!! E os abutres voando em círculos, se babando
de
>fome. Quando viu os abutres sobrevoando, o fazendeiro entendeu a situação.
>    - Nãããooooo, Titooooo.... Morreuuu o Titooo!!!!. Uma vez que encontro
>um galo de verdade...
>
>    E no meio do lamento, cuidadosamente o Tito abre um olho, olha o
>fazendeiro e, assinalando os abutres, pisca e diz :
>    - Shhhhhhhhh! Acalma-te hombre, que ellas estan quase desciendo...
>
>
Rosana Bernas
[EMAIL PROTECTED]
---------------------------------------------------------------------
Você tem email?? Que tal mudar gratuitamente para [EMAIL PROTECTED]?
Visite http://www.email.com.br e faça seu pedido. Esse email é seu!
---------------------------------------------------------------------

Responder a