Lendo as situações abaixo descritas no texto de hoje, praticamente todo
 homem está apto a pegar toda mulher, desde que se forme a situação ideal,
 que inclui o local, a hora, e quem  está por perto para ver. De onde se
 conclui que, das duas uma, ou não existe homem amigo de mulher, ou você
acha
 que alguma situação descrita configura uma amizade verdadeira. Após lerem
 este texto, os homens imediatamente o identificarão como um estudo
 científico de valor indiscutível, e as mulheres acharão que é um texto
 machista, e inexplicavelmente continuarão acreditando na existência dos
seus
 supostos amigos. A mulher que levar a sério o texto, será beneficiada por
 ter tido acesso a informações vindas diretamente da cabeça de um homem, que
 observando a si próprio e aos seus conhecidos, chegou a estas conclusões e
 não considera absolutamente que se trate de uma piada.

 Falow...Um Abraço

 Igor Ciro

 --------
 EXISTE HOMEM AMIGO DE MULHER ?

 Visando desmistificar de uma vez por todas esta questão fundamental,
 aqui vai uma lista que explica o tipo de pensamento de um homem em
 relação a uma mulher com quem ele não mantém contato sexual:

 O ARROZ:
 Ele não sabe como se aproximar de uma mulher evidenciando de cara o
 seu interesse nela. Chega de mansinho, procura parecer gente boa e
 acaba virando amigo dela. Ainda na esperança de um dia conseguir o
 seu espaço e visando não desperdiçar todo o trabalho de contato já
 iniciado com a mesma, ele mantém a "amizade". Um dia, entre um namorado
 e outro dela, ele ainda vai tentar usar o momento de fraqueza para
 dar o seu golpe final, que com raríssimas exceções não vai funcionar.

 O BOIOLA:
 Fascinado em poder participar ativamente da vida profissional e
 emocional de uma fêmea, ele dá palpites em tudo. Passa mais tempo do que
ela
 pensando nos fatores que cercam a vida da mulher e tomando decisões por
ela.
 Os
 namorados dela o odeiam, mas fazem uma média para não arrumar briga e o
 boiola se realiza mais uma vez, por conseguir a convivência com seres do
 sexo masculino que de outra forma nunca falariam com ele. A mulher o
 acha educado, gente boa, com bom gosto para música, filmes, artes em geral,
 sempre se diverte muito quando sai com ele e nas crises existenciais
 chega a analisar a hipótese de utilizar a condição biológica de macho do
 boiola, afinal de contas é um homem com quem ela consegue conversar e se
 entender, o que as vezes parece até que compensa aquela falta de
 masculinidade...

 O VIZINHO:
 Ele mora, trabalha ou estuda muito perto dela. Não está afim de nada
 sério nem de dar uma saidinha ou duas, largar e ter que olhar pra ela todo
 dia. Assim sendo acaba optando por uma relação amigável, esperando o dia em
 que o fator que os faz se encontrar sempre seja removido e ele possa
 finalmente fazer tudo o que volta e meia fica imaginando com ela. Muito
 frequentemente os planos do vizinho acabam se frustrando e ele não resiste
a
 arrumar um
 problema se envolvendo com ela. Acidentes de percurso acontecem...

 O CLIENTE:
 Ela já o apresentou a várias mulheres com quem ele acabou se dando bem.
 Assim sendo, é melhor ser amigo dela e lucrar várias do que ficar com
 ela e ganhar uma só. Ele sempre liga pra ela na sexta ou no sábado para
 saber se o "pessoal" não vai sair pra tomar um chopinho, assim como quem
 não quer nada... Ela por sua vez, fica com a moral alta com ele porque
 coloca as amigas na fita dele, e fica com a moral alta com as amigas
 porque tem o contato de um cara que está sempre disposto a prestar uma
 assistência.

 O AMIGO DO NAMORADO:
 Esta situação é evidente. O cara é amigo ou trabalha com o namorado dela
 e graças a isso fica impedido de chegar junto da criança. Só que volta e
 meia acaba degringolando tudo, e aí dá um problemão.

 O SUPLENTE:
 Ele já saiu com ela estando com outro cara, ela já saiu com ele estando
 com outra garota, eles volta e meia se encontram e não rola nada, e isso
 tudo configura uma relação de amizade, só que volta e meia, quando calha
 de os dois estarem precisando de um passa-tempo, acabam se pegando. Como
 é um lance mais ou menos casual, ainda se considera amizade.

 O SÓCIO:
 Eles já foram namorados, e os envolvimentos gerados pela relação não se
 desfarão facilmente, geralmente é o caso em que os dois compraram alguma
 coisa em sociedade, abriram algum negócio ou ainda tem um filho juntos.
 Daí, o melhor é procurar uma relação de amizade para que o interesse
 em comum não seja prejudicado.

 O "DE FORA":
 Quando ele a conheceu, ela estava namorando e não parecia disposta a
 trair o namorado. Assim sendo, ele ficou amigo dela até que a coisa
 desande e ela fique livre, momento no qual ele vai mostrar suas
 verdadeiras intenções. Geralmente o tal namorado procura mostrar
 para ela que o cara está só esperando para atacar, mas ela não
 acredita e ainda briga com ele, porque está implicando com os amigos
 dela.

 O ÁGUA NA BOCA:
 Uma vez, há muito tempo atrás ela ficou com ele. Depois disso nunca
 mais rolou nada, porque ela não quis, e ele continua falando com ela
 convencido de que se conseguiu uma vez, um dia terá chance de novo.

 O DANÇARINO:
 Ele não pega ninguém, ainda não sabe que é boiola, mas faz o maior
 sucesso com a mulherada porque gosta de sair para as casas noturnas
 e ao invés de ficar bebendo dança com elas. O dançarino é forte
 candidato a passar para outra classificação, mais constantemente para
 boiola.

 O PROBLEMA DE SINTONIA:
 Ele quer porque quer ficar com ela ou vice-versa, mas o outro não está
 afim. Assim mesmo o lado interessado não se conforma e continua a
 investir. Este geralmente vai acabar se tornando o cliente, no futuro,
assim
 que
 ela começar a apresentar as amigas na tentativa de tirá-lo do seu pé
 (ou vice-versa).

 O AGENTE:
 É o contrário do cliente. Ele não fica com ela, mas tira a maior onda
 com os amigos porque sempre coloca ela na fita de um deles. Um dia o
 agente resolve que está na hora de tentar agitar para ele mesmo, e
 geralmente não se dá bem.

 O NAMORADO DA AMIGA:
 Este começa a relação sendo apresentado como amigo, mas se tiver uma
 chance não tenha dúvida de que ainda vai tentar algo para cima da
 amiga dela, que geralmente acaba cedendo, nem que seja depois que
 terminar o namoro.

 O NAMORADO DA IRMÃ:
 Este começa a relação sendo apresentado como amigo, mas se tiver uma
 chance não tenha dúvida de que ainda vai tentar algo para cima da
 irmã dela, que geralmente acaba cedendo, nem que seja depois que
 terminar o namoro.

 O NAMORADO DA FILHA:
 Este pode até acabar escapando, porque a condição de sogra é um dos
 raros casos em que um homem chega a ser capaz de não ver uma mulher
 como mulher. Mas olha que existem exceções...

 O NAMORADO DA MÃE:
 Este deseja a filha, mas pode acabar se retraindo por questões culturais
 e/ou religiosas, e neste caso não rola nada.

 A IDADE INCOMPATÍVEL:
 Certas pessoas conseguem se abster de desejo por pessoas muito mais
 novas ou velhas do que elas, e acabam criando amizade por estas. Ainda
 assim é bom lembrar que a amizade neste caso provém de um impecílio
 para outro tipo de relacionamento.
 ---------------------------------------------------------------------
 PAX

---------------------------------------------------------------------
Você tem email?? Que tal mudar gratuitamente para [EMAIL PROTECTED]?
Visite http://www.email.com.br e faça seu pedido. Esse email é seu!
---------------------------------------------------------------------

Responder a