O USO ADEQUADO...
..DO CELULAR
Baranga que é baranga tem pelo menos um. Ou dois, perdidos em sua enorme
bolsa. Se você for rica de nascença ou bem casada, o modelinho prateado
– todo ele em inox - é o must. Nada como se refletir no celular (até
para retocar um bom batom enquanto fala com alguém). Mas perceba meus
gritos de alerta:  NÃO SE EXIBA NO CELULAR!!! Foi-se o tempo em que isso
era chic. Hoje em dia, qualquer office-boy desempregado tem celular.
Então, NUNCA, JAMAIS, EM TEMPO ALGUM, fique dando pinta no aparelhinho,
se fazendo de poderosa, como se isso fosse novidade no mercado.
Sinceramente, não acreditamos que isso ainda exista, mas como um bom
serviço público (se existisse...), não nos custa nada lembrar esse
conceito tãããããão básico.  **********************
...DO VOLANTE O papo de que volante não é lugar pra mulher, já encheu...
Não temos mais nem tempo de ficar discutindo esse tipo de assunto.
Afinal, somos mulheres colocadas no mercado de trabalho ou na vida e,
claro que em posse de uma outrora chamada "charanga" (carro de baranga),
nunca ficaríamos paradas como um poste num ponto de ônibus (aliás,
nenhuma mulher no mundo merece isso...)  Ficar se penteando no
retrovisor é coisa de perua – uma classe de mulher a quilômetros longe
da nossa. Evidentemente, uma mulher atenta vale por duas. Tente não
fazer as famosas burradas no trânsito que os homens adoram ver para
poder criticar. Não é nada assim tão difícil, basta conhecer os
significados das placas (aquela com uma vaquinha desenhada significa
"animais na pista"; aquela em forma de "S", curva perigosa; a letra "E"
cruzada ao meio é proibido estacionar e por aí vai...) Evite dirigir na
calçada, isso é privilégio de pedestre e atente que o sinal vermelho
ainda significa "pare", o verde "siga" e o amarelo ainda não significa
nada.
Um sonzinho "new age" baixo e calmante no rádio, é mais do que
suficiente pra gente atravessar o interminável trânsito das grandes
metrópoles. Se você é do interior, opte por uma boa bicicleta para
chegar aos lugares mais próximos. A velha "magrela" é amiga da perfeição
– do corpo!  Outra boa dica é ter sempre, no porta-luvas, alguma
coisinha gostosa e dietética para comer. Muito bem, amigas! Essas
simples regrinhas são para fortalecer os conceitos sobre comportamento e
estilo que toda baranga deve ter em mente.  Reciclagem intelectual não
custa nada, não é verdade?
*****************************
...DO SUTIEN
        Tal qual Joana D’Arc, o vulgarmente chamado "sutiã" já foi
queimado em praça pública, num passado distantíssimo! As colocadas
politicamente queriam fazer o sexo feminino parecer superior e queimavam
tais peças como um apelo impactante só para chamar a atenção. Que bom
que elas fizeram alguma coisa por nós. Porém, hiper-antenadas que somos,
sabemos que isso é desnecessário pois uma verdadeira baranga já é, por
si só, um ser - todo ele - prá lá de superior e já chama a atenção só
pelo simples fato de existir.
De qualquer forma, faz-se necessário escolher o tipo de sutiã mais
adequado ao peito e/ou à ocasião.  Siliconados ou não, voltados para
cima, para baixo, caídos de um lado ou de outro, grandes, médios,
pequenos ou praticamente inexistentes, todo seio merece um sutiã. Até
por uma questão de apoio, algo que os segure e nos poupe de carregá-los
de um lado para o outro, como se fossem dois saquinhos plásticos do Pão
de Açúcar – cada um com uma laranja dentro!   Opte sempre por um modelo
meia-taça: ele segura, acomoda e é extremamente sexy. Até para
meios-relacionamentos com meios-homens. Meia-taça não é meia-nota. Meia
taça é tudo. E tudo o que é meio é um meio excelente para um dia se
tornar inteiro.

---------------------------------------------------------------------
Você tem email?? Que tal mudar gratuitamente para [EMAIL PROTECTED]?
Visite http://www.email.com.br e faça seu pedido. Esse email é seu!
---------------------------------------------------------------------

Responder a