Notem como as Operadoras são protegidas, o título desta matéria deveria ser 
"LIGAÇÕES FICAM MAIS CARAS PARA QUEM FALA MAIS" ou "O FIM DO PULSO ÚNICO 
ENCAREÇE A CONEXÃO A PROVEDORES DISCADOS".

Telefone fica mais barato para quem fala pouco
Quinta-feira, 08 de dezembro de 2005 - 19h58  
SÃO PAULO - As novas regras de cobranças da telefonia fixa, anunciadas nesta 
quarta (7) pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), barateiam 
ligações de até três minutos, porém encarecem as mais longas. 

A principal mudança acontece no fim da cobrança por pulsos, em favor do modelo 
de cobrança por minutos. Um pulso dura três minutos e seu custo varia de R$ 
0,15 a R$ 0,29. Um minuto, no modelo novo, custará R$ 0,09593. Na prática, 
ligações mais longas podem ficar até quatro vezes mais caras que o cobrado 
hoje. 

As empresas continuarão cobrando a assinatura básica. A franquia vinculada a 
ela passará dos atuais 100 pulsos para 200 minutos. 

Pelo modelo atual, a companhia telefônica cobra um pulso no momento em que a 
ligação é completada, outro aleatoriamente entre zero e quatro minutos após o 
início da chamada, e mais um a cada outros quatro minutos. 

No novo formato, um minuto será cobrado no terceiro segundo da ligação. Outro 
meio minuto será cobrado entre o terceiro e o trigésimo segundo. A partir daí, 
a cada seis segundos, será cobrado um décimo de segundo. 

Como as ligações longas ficam mais caras, internautas que dependem do telefone 
para se conectar à rede saem perdendo, e muito. A exceção é no horário reduzido 
(das 0h às 6h, finais de semana e feriados), quando, pelo modelo atual, é 
cobrado um pulso por qualquer período e, no novo, o custo de qualquer ligação 
será o equivalente a dois minutos. 


Cronograma 

A Anatel determinou que as companhias telefônicas alterem seu sistema até junho 
do ano que vem. O prazo original era março, mas foi ampliado diante dos apelos 
das companhias. 

As empresas não têm que atender necessariamente esse prazo. Porém, caso não o 
façam, não mais poderão cobrar pelo tráfego (as chamadas), resumindo-se apenas 
à assinatura básica. 

As novidades determinadas pela Anatel estão vinculadas às mudanças feitas nos 
contratos entre as empresas e o governo. Segunda a agência, elas visam aumentar 
os direitos do consumidor. 

Entre outras mudanças determinadas, está a obrigatoriedade de as teles 
oferecerem, sem custo adicional, contas detalhadas. Os consumidores também 
poderão pedir a suspensão do serviço de 60 a 120 dias, sem ônus, desde que 
pedida apenas uma vez a cada 12 meses. 

Outra novidade são telefones fixos pré-pagos. Nessa modalidade, o serviço pode 
estar vinculado a um aparelho ou não. No segundo caso, o usuário tem um cartão 
com senha, que pode ser usado a partir de qualquer aparelho em determinada 
região. 

Danos causados por descargas elétricas transmitidas pela rede telefônica 
poderão resultar em indenizações. Por fim, valores cobrados indevidamente devem 
ser devolvidos em dobro. 

Paulo Silvestre, do Plantão INFO
Manoel Santana Sobrinho
31 - 3760 2000
31 - 87439270
Skype - manoel.santana

[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]



----------------------------------------------------------------
ATENÇÃO: Esta lista segue rígidas regras de moderação. Consulte-as em 
http://br.groups.yahoo.com/group/provedores-brasil/files e 
http://www.listas-discussao.cjb.net .
----------------------------------------------------------------
Sair da lista: [EMAIL PROTECTED]
----------------------------------------------------------------
 
Links do Yahoo! Grupos

<*> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
    http://br.groups.yahoo.com/group/provedores-brasil/

<*> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
    [EMAIL PROTECTED]

<*> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos:
    http://br.yahoo.com/info/utos.html

 


Responder a