Oi Andrey,

Parece meio óbvio que este edital não passa de pura armação do Hélio 
Bosta, visando descolar uma grana das meninas para as campanhas do 
PMDB/PT.

Veja bem: 

1) O edital não impede que as meninas participem da licitação, apenas 
determina que elas não podem concorrer nas regiões onde já explorem o 
aDSL.

2) O Xavier não quer que as outras meninas utilizem o Wimax para 
concorrer com o Speedy na região da Telefonica, que representa mais 
de 45% do mercado da banda larga.

3) O Xavier dá uma grana pro Hélio Bosta.

4) O Hélio Bosta nomeia o quinto elemento (parece ficção científica) 
para o conselho diretor da Anatel e este novo conselheiro, junto com 
os outros dois que pretendem "melar" a licitação, podem perfeitamente 
promover uma nova reunião para alterar o edital e deixar as coisas do 
jeitinho que a Telefonica quer.

5) As meninas ganham um novo oligopólio, desta vez nas frequências de 
3.5 e 10.5 Gigas, para utilizarem o Wimax.

6) O Hélio Bosta requisita as frequências de 5.8 Gigas para uso 
exclusivo do governo, como já cansou de dizer em várias entrevistas, 
mesmo sabendo que estas frequências devem ser públicas por força de 
acordos internacionais. Ou seja ela vai cagar e andar para isso.

7) Por causa da canalhice do Hélio Bosta, os provedores não poderão 
mais utilizar a frequência de 5.8 gigas nos seus links, forçando que 
todos utilizem apenas a engarrafada e poluída faixa do 2.4 gigas.  

8) As móbiles (Oi, Vivo e Tim), que são controladas pelas meninas, 
vão "concorrer" no leilão já sabendo previamente quanto as suas 
controladoras estão a fim de gastar na compra das licenças.

9) Do jeito que esta "licitação" foi armada, vai ser preciso muita 
bala na agulha para impedir que as meninas também assumam os 
oligopólios nas faixas de 3.5 e 10.5 gigas dentro das suas regiões.

10) O STF só vai servir para alguma coisa se a GI tiver argumentos 
muito fortes para melar a maracutaia. Caso contrário, isso é briga 
prá muitos anos.

11) Desde 1995 a área de telecom é regida por uma legislação 
paralela, geradora de muito caixa 2 prá campanhas e inventada pelo 
Sérgio Motta, Renato Guerreiro e, principalmente, pelo Fernando 
Xavier, o cérebro de todas as maracutaias. Vocês acreditam 
sinceramente que teriam alguma chance de ganhar uma briga judicial 
contra as meninas, recorrendo à regras que o próprio Xavier inventou? 

É ruim hein...


Valeu?

Um abraço

Rogério

P.S. Ainda estou esperando por aquele teu telefonema de quase dois 
meses atrás...






--- Em provedores-brasil@yahoogrupos.com.br, "Andrey Pires de 
Oliveira" <[EMAIL PROTECTED]> escreveu
>
> Fala amigo Rogério tudo bem???
> espero que sim... 
> Estamos nos "desencontrando" um pouco.. acho.. mas veja bem....
> 
> Esse WiMax vai dar panos-pra manga... estamos nos mobilizando.... 
com a GI..
> 
> E a coisa vai feder pode apostar, inclusive vamos entrar no stf se 
as "meninas" quiserem participar sem estar no edital... Isso já 
conseguimos tirar as pilantras que já prestam STFC... mas como vc 
disse nao vai ser mole com as "móbiles" na jogada.. mas cachorro por 
cachorro, podemos ser grandes sim...
> 
> Vamos ver...
> 
> []'s
> Andrey.
>   ----- Original Message ----- 
>   From: Rogerio Gonçalves 
>   To: provedores-brasil@yahoogrupos.com.br 
>   Sent: Friday, August 18, 2006 3:09 AM
>   Subject: [provedores-brasil] Re: noticia da folha de SP 17/08/06
> 
> 
>   Prezados Provedores,
> 
>   Me parece que, infelizmente, vocês não perceberam o tamanho da 
>   sacanagem que a dupla Anatel/Hélio Bosta armou prá cima de vocês 
com 
>   esta licitação de frequências 3.5 e 10.5 Ghz.
> 
>   Se vocês repararem direitinho verão que, em muito breve, terão a 
>   compania de operadoras de celular e concessionárias de telefonia 
>   concorrendo diretamente com vocês nas conexões sem fio em 
qualquer 
>   lugar do Brasil, com a vantagem delas utilizarem frequências 
>   licenciadas e tecnologia Wimax que, além de permitir um maior 
número 
>   de canais por portadora, ainda por cima é Nlos.
> 
>   Se concorrer em leilão contra as três meninas já é uma pedreira, 
>   imaginem então com a entrada das operadoras móveis, a Embratel e 
>   outras telecons peso-pesado na parada? Isso será uma festa 
exclusiva 
>   de cachorros grandes.
> 
>   E onde os provedores entram nessa estória já que, segundo a 
cartilha 
>   da Abranet, são eles os prestadores do "serviço de valor 
adicionado" 
>   que abre as portas da internet para os usuários?
> 
>   Simples: não entram. E aí fica a pergunta. Onde foi parar aquele 
papo-
>   furado do Sérgio Motta, Comitê Gestor da Internet e outros 
pilantras 
>   do gênero, onde eles afirmavam que telecons somente poderiam 
fornecer 
>   os meios físicos e não as conexões internet?
> 
>   É mole ou querem mais?
> 
>   Um abraço
> 
>   Rogério
> 
> 
> 
>   --- Em provedores-brasil@yahoogrupos.com.br, "Gustavo Oliveira - 
>   Isimples Telecom" <[EMAIL PROTECTED]> escreveu
>   >
>   >  
>   > 
>   > Gente até hoje não tinha visto nada que pudesse me convencer de 
que 
>   a GI é
>   > uma associação de classe realmente, mas tenho que engolir seco 
e 
>   aplaudir o
>   > acesso deles na mídia.
>   > 
>   >  
>   > 
>   > Talvez possamos ajudar de alguma forma.
>   > 
>   >  
>   > 
>   > Reforçando , com uma antiga idéia do ADELMO, de fazermos o 
censo dos
>   > provedores, e provar por alguma empresa que possa atestar a 
nossa 
>   pesquisa,
>   > que nos dë renome, como o vox populi, para fazermos um 
levantamento 
>   geral do
>   > nosso peso na economia nacional, e o tamanho do nosso 
atendimento.
>   > 
>   >  
>   > 
>   > Eu por exemplo aqui, já faço doação para todas as escolas 
publicas 
>   de
>   > internet banda larga de minha cidade, que tipo de inclusão 
digital 
>   é esta ,
>   > que exclui milhares de cidades em que atuamos??? Aqui o governo 
não 
>   precisa
>   > vir com inclusão, muito obrigado.
>   > 
>   >  
>   > 
>   > A Global Info (associação de provedores de acesso à internet 
que 
>   atuam em
>   > 373 municípios) criticou hoje a interferência do ministro das 
>   Comunicações,
>   > Hélio Costa, no leilão de freqüências nas faixas de 3,5 GHz e 
10,5 
>   GHz,
>   > voltado principalmente para a prestação de serviços de internet 
em 
>   banda
>   > larga sem fio.
>   > 
>   > O presidente da associação, Paulo Messina, 
considerou "arbitrária" a
>   > tentativa do governo de interferir no processo de licitação, 
cujo 
>   edital
>   > passou por consulta pública e todo o trâmite legal dentro da 
Anatel 
>   (Agência
>   > Nacional de Telecomunicações).
>   > 
>   > O governo chegou a anunciar que o leilão seria suspenso para 
que 
>   fossem
>   > discutidas modificações no edital, o que acabou não sendo 
>   confirmado pela
>   > Anatel, em reunião da diretoria ontem.
>   > 
>   > Os provedores criticam particularmente a possibilidade de as 
teles 
>   fixas
>   > adquirirem freqüências nas áreas onde elas atuam como 
>   concessionárias, e já
>   > dominam a infra-estrutura com fio, proposta que ganhou o apoio 
do 
>   ministro
>   > nos últimos dias.
>   > 
>   > As teles, por sua vez, argumentam que precisam acompanhar a 
evolução
>   > tecnológica (no caso, a tecnologia Wi MAX), e que serão 
>   prejudicadas se não
>   > puderem comprar licenças para uso de freqüências em suas áreas 
de 
>   concessão,
>   > como prevê o edital originalmente.
>   > 
>   > Segundo Messina, os provedores ligados à associação planejam 
>   participar do
>   > leilão juntos (no caso das três grandes áreas correspondentes 
às 
>   das teles
>   > fixas) e também separados, cada um em sua área de atuação. As 
>   operadoras de
>   > telefonia celular também já manifestaram interesse no leilão.
>   > 
>   > Diante da movimentação do governo para suspender o leilão (o 
>   ministro
>   > confirmou hoje que ainda tenta uma ação para adiar o processo), 
o 
>   presidente
>   > da associação avisou que os provedores estão dispostos a levar 
o 
>   assunto ao
>   > STF (Supremo Tribunal Federal), a fim de discutir a 
>   constitucionalidade de
>   > uma interferência do governo nas ações do órgão regulador. 
>   > 
>   > Messina também contestou a informação do Ministério das 
>   Comunicações, de que
>   > apenas 82 municípios possuem infra-estrutura para o serviço de 
>   banda larga
>   > no país. Segundo ele, somente entre os associados, o serviço de 
>   banda larga
>   > é oferecido em mais de 350 municípios.
>   > 
>   >  
>   > 
>   >  
>   > 
>   > []s
>   > 
>   > * Gustavo Borges Oliveira
>   > *(37) 3281-2800
>   >  ( (37) 9984-7500
>   > * [EMAIL PROTECTED]
>   > 
>   > 
>   > 
>   > [As partes desta mensagem que não continham texto foram 
removidas]
>   >
> 
> 
> 
> 
>    
> 
> [As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
>







----------------------------------------------------------------
ATENÇÃO: Esta lista segue rígidas regras de moderação. Consulte-as em 
http://br.groups.yahoo.com/group/provedores-brasil/files e 
http://www.listas-discussao.cjb.net .
----------------------------------------------------------------
Sair da lista: [EMAIL PROTECTED]
----------------------------------------------------------------
Servidor Newsgroup da lista: news.gmane.org
grupo: gmane.comp.isp.brazil.provedores
----------------------------------------------------------------


 
Links do Yahoo! Grupos

<*> Para visitar o site do seu grupo na web, acesse:
    http://br.groups.yahoo.com/group/provedores-brasil/

<*> Para sair deste grupo, envie um e-mail para:
    [EMAIL PROTECTED]

<*> O uso que você faz do Yahoo! Grupos está sujeito aos:
    http://br.yahoo.com/info/utos.html

 



Responder a