Joâo Sampaio escreveu:
> Belforts - Listas wrote:
>
>   
>>>
>>>       
>> Caro João
>>
>> Creio que a liberação de mais uma tecnologia é bem vinda para os provedores,
>> que possivelmente terão mais uma opção para receber seu link,
>>     
>
> Impossível Sr. Belfort. A tecnologia podre do PLC não servirá para os
> provedores terem como opção para recebimento de link pois a estimativa
> de velocidade em nossas linhas elétricas é de cerca de 20Mbps no máximo.
> Quem iria querer link de um distribuidor que atinge no máximo isto? A
> qualidade destes links será muito ruim também.
>   
Caro João

Conheço muitos pequenos provedores que gostariam muitíssimo de poder ter 
um link de 20 megabits...

A qualidade dependerá dos equipamentos e do meio utilizado, fazer uma 
generalização antecipada é futurologia.

Na verdade, há ANOS as empresas de energia elétrica usam esses 
equipamentos, para uso interno, telemedição, etc...

Só que não fazem propaganda dissso !

E nunca ouví alguém reclamar de interferência causada por eles.

Participei da instalação de equipamentos da Phillips em Itaipú, e 
diversas tecnologias de ponta eram usadas, inclusive PLC, sem problemas.

Por exemplo, era usado para medir o nível de água de barragens e 
afluentes, a pressão que as barragens estavam aguentando, e possíveis 
deslocamentos
utilizando sensores de corda vibrante da MAIHAK, que tinham seus dados 
transmitidos via PLC.

Era muito mais barato e confiável que qualquer outro sistema !
>   
>> e de redistribuí-lo aos seus clientes.
>>     
>
> Redistribuir link de má qualidade é uma péssima política para um
> provedor.
>   
Concordo, mas é difícil conseguir um de boa qualidade, a preço justo...
>   
>> Utilizo PLC internamente há mais de 5 anos, e ele dá (e sofre) menos
>>     
>
> Não é de bom tom para um representante de uma entidade como o Sr.
> declarar que utiliza uma tecnologia não homologada, o Sr. não acha?
>   
Não uso para fornecer serviço de telecomunicações, mas para uma rede 
interna,
de vigilancia, com dezenas de câmeras, qual o problema ?

Para essa aplicação, é mais fácil, tem rápida implantação e barata que 
qualquer outra tecnologia...
>   
>> problemas> que a rede WiFi !
>>     
>
> Minha rede wi-fi tem mais de 450 clientes e meu uptime é de 99,22%.
>   
Seria excelente que todos os provedores pudessem e fornecessem acessos 
com essa qualidade...
>   
>> Em redes externas, evidentemente que os aparelhos não poderão causar
>> interferências,
>> assim como nossos APs, celulares e fornos de microondas...
>>     
>
> Pelas suas alegações, vê -se que o Sr. conhece pouco ou quase nada sobre
> o assunto. É muita ingenuidade afirmar que o PLC não dá interferência
> principalmente se usarmos como parâmetro seu sistema indoor com baixa
> potência que deve ter aproximadamente um centésimo da potência que
> precisará ser utilizada para que o sistema de distribuição PLC consiga
> atingir grandes distâncias em uma cidade.
>
> A NET, a DirecTV, as operadoras de telefonia celular e até mesmo as
> operadoras de STFC estão preocupadas com a interferência do sistema PLC.
>
> Podemos ver aquí um perfil da preocupação de empresas de diversas
> modalidades de serviço que já se manifestaram :
>
> http://www.telecomonline.com.br/noticias/interferencia-e-modelo-de-negocios-sao-preocupacoes-na-consulta-publica-do-plc
>   
>
>
>   
Todos estamos, mas o trabalho da ANATEL é evitar que os equipamentos 
utilizados causem interferências em outros.

Como qualquer outro equipamento de telecomunicações.

Até fornos de micro ondas poluem o espectro, se mal projetados...



Creio que muita gente está preocupada é com a CONCORRÊNCIA que uma nova 
tecnologia e novos players vão causar no mercado.

Caba um quer assegurar a sua fatia do bolo, e se entrar mais gente no 
mercado, alguém vai perder mercado...
>  
>> O problema, me parece, não é a tecnologia, mas a REGULAMENTAÇÃO
>> que a ANATEL vai criar para defender os interesses dos grandes grupos,
>> especialmente o das teles...
>>     
>
> Finalmente concordamos com algo, não é justo sobrecarregar de normas uma
> modalidade de serviço como o provimento wireless e isentar outro como o
> PLC.
>   

Verdade.

Se você consegue ter esse uptime, e fornecer bons serviços, mesmo 
operando em caráter secundário, tendo interferência dos links de Tv 
primários, e dos amplificadores e omnis dos picaretas do WiFI, creio que 
com uma regulamentação e equipamentos apropriados só teremos a ganhar.

Imagine distribuir seu acesso em um hotel , hospital ou condomínio vertical.

Com PLC você faria isso em um dia !

Poderia até alugar para os pacientes ou hóspedes, instalação 
instantânea, utilizando a rede elétrica pré existente !

E sem NENHUMA configuração !

Hoje muita gente usa HPNA para isso, e tem de lidar com cabos de telefonia.

Com o PLC, é só ligar os aparelhos na tomada, e pronto !

Se os preços forem razoáveis, é uma boa opção...


Como colega (sou provedor, desde 1999, antes de eu fundar a ABUSAR)
eu sugiro que você compre um par, para testes, e veja sua funcionalidade 
e praticidade.

Na página www.abusar.org/plc.html tem alguns fornecedores ,
as caixinhas já são fabricadas / vendidas no Brasil.

Vale a pena conhcer uma nova opção...

Boa sorte !
>   
>> --
>> Abraço do
>>
>> Belforts
>>
>>     
>
> Sds, João.
>
> ------------------------------------
>
>
> ----------------------------------------------------------------
> ATENÇÃO: Esta lista segue rígidas regras de moderação. Consulte-as em 
> http://br.groups.yahoo.com/group/provedores-brasil/files e 
> http://www.listas-discussao.cjb.net .
> ----------------------------------------------------------------
> Sair da lista: [EMAIL PROTECTED]
> ----------------------------------------------------------------
> Servidor Newsgroup da lista: news.gmane.org
> grupo: gmane.comp.isp.brazil.provedores
> ----------------------------------------------------------------
>
>
> Links do Yahoo! Grupos
>
>
>
>   


-- 
Abraço do

Belforts



[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]

Responder a