Olá Renato

 

                      Que bom saber que tu és radioamador, é uma espécie em 
extinção. Quase tudo que eu sei, aprendi no radioamadorismo pena que aquele 
espírito científico não migrou para as redes de wireless, parece que aquela 
gente mirabolante cansou e se conformou com o conforto de telefone celular. Que 
pena.

Porem, alguns poucos  ainda existe, assim como num grande sebo de livros usados 
pode-se encontrar obras primas, eles estão ai, atentos em nós. Acho que daqui a 
pouco a LABRE vai provocar um tsuname digital. Que bom.

                      Vou tentar te responder sobre o medidor de ROE. Vi aquele 
do link que tu postou, acho que tu és do tempo do Lafayette. Quando dou meus 
cursos de instalação de antenas, sempre sugiro aos alunos três tipos de 
medidores. A Ubiquit fabrica um modem com porta USB que custa USD50,00. A BIRD 
fabrica um medidor de pastilha que custa USD1.500,00. A JDSU fabrica um medidor 
que custa USD 8.000,00. Existem medidores de preços intermediários  com portas 
USB. Qual comprar?

                      Digo sempre para os meus alunos que é fácil abrir o 
cérebro de um paciente numa sala de cirurgia, o difícil é saber o que faze la 
dentro. Se o anteneiro não tiver o conhecimento das constantes físicas na 
cabeça, não adianta os instrumentos. Mas se tiver?

                      Renato com um gerador de freqüência e um osciloscópio é 
muito fácil consertar um aparelho de TV, porem se o técnico conhece o circuito, 
ele conserta só com um multiteste bem baratinho. Vamos lá.

                      Hoje o medidor padrão de todo anteneiro que trabalha em 
2,4GHz ou 5,8GHz é um Lep-Top onde ele mede potencia. (dBm). Se este anteneiro 
conhece os pontos do cabo ou da antena onde ele mexendo muda as constantes 
físicas de instalação, poderá corrigir onda estacionária, aumentar eficiência, 
casar impedância,  mudar a curva de resposta da antena e  muito mais, apenas 
com a sua ferramenta de trabalho e o seu conhecimento. Tem mais.

                      Sou da opinião que são doze os transientes numa 
instalação, eu os batizei de as doze ferramentas necessária para construir o 
Lençol Digital. Este praticamente é o conteúdo do meu curso de antenas.

                      Diga para o teu amigo que construiu um medidor de 
potencia refletido que sem conhecê-lo o admiro, fico feliz de que existam 
pessoas assim.

                      No mais, quero acrescentar que foi um bom papo.

 

                      Um abraço.

 

                      Gilvan


[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]

Responder a