Software para crianças com deficiências recebe prêmio
        O projeto é de autoria de uma professora da UEPA. A premiação faz parte 
da 10ª Edição do Prêmio
     
          No monitor, diferentes tipos de luzes se acendem de modo alternado e 
estimulam diferentes reações na criança. É desse modo que o software 
"Desenvolve" estimula em crianças - com restrições motoras - noções de espaço, 
quantidade e tempo, além da percepção de objetos do cotidiano. O projeto é 
resultado do trabalho de dissertação de Mestrado da professora Ms. Ana Irene 
Alves de Oliveira, do Curso de Terapia Ocupacional da Universidade do Estado do 
Pará (UEPA), que foi premiado no último dia 18 de setembro na 10ª Edição do 
prêmio FINEP de Inovação tecnológica - Região Norte. 


          A premiação aconteceu em Porto Velho, Rondônia, e foi promovida pela 
Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e Federação das indústrias do Estado 
de Rondônia (FIERO). Para Irene "o mecanismo preenche uma grande lacuna na área 
do conhecimento da terapia ocupacional, pois essa profissão não consta, no 
Brasil, com nenhum mecanismo de avaliação cognitiva o que muitas vezes, não só 
dificulta a clientela alvo do estudo, mas todos que necessitam de avaliação 
mais sistematizada".  


          Construído e adaptado para criança de 3 a 14 anos com dificuldades 
neuromotoras, o "Desenvolve" visa possibilitar a estimulação e reabilitação 
através de instrumentos sistematizados que tem várias funções, entre elas, de 
avaliação e de comunicação que são configurados e armazenados em arquivos. "O 
software pode ser utilizado e adaptado para atender pessoas que apresentem 
dificuldades motoras, cognitivas, de linguagem ou qualquer outra intervenção 
para a necessidade humana, possibilitando a superação das dificuldades e 
limitações em busca da melhoria da qualidade de vida" explica Irene. 


          O software "Desenvolve" faz parte do Núcleo de Desenvolvimento em 
Tecnologia Assistida e Acessibilidade (NEDETA) que é um projeto aprovado pela 
Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) em 30 de dezembro de 2005. Executado 
pela Universidade do Estado do Pará, na Unidade de Ensino e Assistência de 
Fisioterapia e Terapia Ocupacional (UEAFTO) em parceira com a Associação de 
Assistência à Criança Deficiente (ACDA) e Centro de Desenvolvimento Infantil, o 
mecanismo possui registro de marca e patente está disponível gratuitamente pela 
internet pelo site: www2.uepa.br/nedeta. 

        http://www2.uepa.br/uepa_site/ascom/ler_detalhe.php?id_noticia=473
     



        PORTO VELHO, quarta-feira, 19 de setembro de 2007

         

        Inovação tecnológica premia empresas da Região Norte


        Os vencedores da 10ª edição do Prêmio Financiadora de Estudos e 
Projetos (Finep) de Inovação Tecnológica 2007 da Região Norte foram 
homenageados e receberam troféus, ontem, na sede da Federação das Indústrias de 
Rondônia (Fiero) em Porto Velho. Ao todo foram classificados 16 instituições 
nas categorias Produto, Processo, Instituição de Ciência e Tecnologia, Pequena 
Empresa, Média e Grande Empresa e Inovação Social.

         O Prêmio é uma iniciativa da Finep, agência Brasileira da Inovação do 
Ministério da Ciência e Tecnologia, e tem o objetivo de estimular os esforços 
inovadores em empresas e instituições, sensibilizando-as a colocar a inovação 
no centro de sua estratégia competitiva. Busca, ainda, incentivar a produção de 
soluções inovadoras, no País, e prestar uma homenagem àqueles que investem no 
desenvolvimento tecnológico brasileiro.
        Os prêmios da categoria "Produto" foram entregues pelo superintendente 
da Área de Articulação Institucional da Finep, Carlos Ganem. O primeiro lugar 
foi concedido para a Indústria e Comércio de Oxigênio da Amazônia Ltda (RO), 
representado pelo diretor industrial Daniel da Silva ; Em segundo lugar ficou a 
Central Laminações Ltda (RO), representado pelo gerente de usinagem Agnaldo 
köhnlein; e o terceiro prêmio foi entregue ao Instituto de Pesquisas 
Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa), representado pela 
pesquisadora Terezinha de Jesus Soares dos Santos. 
        Na categoria "Processo", o primeiro lugar do Prêmio Finep foi concedido 
ao Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia e recebido pelo pesquisador 
Carlos Cleomir de Souza Pinheiro; Já o 2º lugar ficou com a Albrás Alumínio 
Brasileiro (PA), representado na ocasião pelo engenheiro Paulo Douglas dos 
Santos de Vasconcelos. Em terceiro lugar ficou o Pólo de Proteção da 
Biodiversidade e Uso Sustentável dos Recursos Naturais (AC), recebido pelo 
diretor administrativo Francisco Samonek. Os prêmios foram entregues pelo 
diretor do Núcleo Regional do Instituto Evaldo Lodi (IEL), Valdemar Camata 
Júnior
        A Associação de Assistência à Criança Deficiente da Amazônia, 
representada pela vice-presidente Ana Irene Alves de Oliveira, recebeu uma 
Mensão Honrosa, pela criação de um programa de software desenvolvido 
especialmente para as crianças com necessidades especiais.

        Na categoria "Pequena Empresa", o primeiro lugar ficou com a Central de 
Laminações Ltda (RO), representada pelo gerente administrativo Clércio 
Köhnlein; o segundo lugar foi para a Indústria e Comércio de Oxigênio da 
Amazônia Ltda(RO), representado pela diretora comercial Maria Aparecida Conde; 
e o terceiro lugar ficou com a Fabriq Informática Ltda (AM), representado pelo 
diretor de marketing Fredson Andrade da Encarnação. Os prêmio foram entregues 
pelo diretor regional do Sesi, Vivaldo Matos

        .A categoria média e grande empresa premiou apenas uma empresa da 
Região Norte, a Gramazon, Granitos da Amazônia (RO). O prêmio foi recebido pela 
diretora presidente Ana Maria Cardoso Gugacz, das mãos de Vivaldo Matos.

        A vice-prefeita de Porto Velho, Cláudia Carvalho fez a entrega dos 
prêmios para a categoria "Instituição de Ciência e Tecnologia. O primeiro lugar 
foi concedido para o Genius Instituto de Tecnologia (AM), representado pelo 
gerente de Projetos Corporativos, Mário Ferreira Filho; o segundo lugar foi 
recebido pelo Centro de P&D em Tecnologia Eletrônica e da Informação (Ceteli) 
da Universidade Federal do Amazonas, representado pelo diretor Cícero Ferreira 
Fernandes Costa Filho; Já o terceiro lugar ficou com o Centro de Pesquisa 
Agroflorestal da Amazônia Oriental - Embrapa Amazônia Oriental (PA), 
representado pelo pesquisador Edílson Carvalho Brasil.

         Os primeiros colocados em cada categoria concorrem à grande final 
nacional, em novembro, e receberão o troféu das mãos do Presidente da 
República, Luís Inácio Lula da Silva.



        http://www.diariodaamazonia.com.br/hp_noticia.php?Id=45482
       
     

<<clip_image002.jpg>>

Responder a