2008/5/22 José Honorato F. Nunes <[EMAIL PROTECTED]>:

> Oi Euripedes,
>
> Concordo com vc sobre a regulamentação sem um Conselho e pelo que vejo a
> maioria (não todos) que defende isso na verdade é contra a regulamentação e
> favoravel a auto-regulamentação que é basicamente o que temos hoje!
>

Rafael, Honorato, Amigos,

Em algum momento lago vai acontecer. E se vai, é melhor que tenha o dedo de
todos, em lugar de um pacote pronto.

Bem. Quando a OAB passou a inscrever como advogados os portadores de diploma
do  curso de Direito aprovados no Exame de Ordem e os que eram dispensados
do Exame por atender a determinados requisitos, os rábulas não ficaram de
fora. Durante décadas após o 1º estatuto da OAB, os rábulas atuaram. Eu
conheci alguns. Hoje, não há novos rábulas, mas não foi subtraído deles o
direito de exercer a profissão que já exerciam.

Os profissionais que são decentes, honestos, éticos, como nossos
companheiros de lista, pensam que
não é necessária a criação de conselho. Nós sempre pensamos que as pessoas
têm uma prática moral igual à nossa, que elas são moralmente como nós somos.
Isso não é verdade.

O conselho não é para punir ou prejudicar os bons, mas os desonestos, os
anti-éticos, os indecentes. Como um picareta vai ser impedido de exercer a
profissão, se não houver um conselho com força coercitiva, com poder de
dizer que determinado profissional não pode exercer a atividade? E conselho
profissional, para ter uma estrutura mínima, tem que ter uma receita, ainda
que mínima. ESSE É O OSSO DA QUESTÃO.

Desconheço argumentos mais verdadeiros.

Abs

Eurípedes
_______________________________________________
PSL-BA mailing list
PSL-BA@listas.dcc.ufba.br
https://listas.dcc.ufba.br/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-ba

Responder a