Não, quem me mandou foi o alisson.









Em Qui, 2008-05-29 às 09:38 -0300, Rafael Gomes escreveu:
> tem o link dessa noticia?
> 
> 2008/5/29 Bruno Moura <[EMAIL PROTECTED]>:
>           Olhem a reportagem do A TARDE, e nos continuamos a fazer
>          barulho.
>         
>         
>         
>         Abraço
>         
> ________________________________________________________________________
>         EDUCAÇÃO
>         JOÃO MAURO UCHÔA
>         [EMAIL PROTECTED]
>         
>         O protocolo de intenções assinado no mês passado entre o
>         governo da
>         Bahia e a Microsoft, envolvendo o fornecimento gratuito de
>         cópias do
>         Windows para escolas da rede pública, vem provocando fortes
>         reações de
>         setores da sociedade contrários ao investimento de recursos
>         públicos em
>         software proprietário. Pesquisadores e ativistas ligados ao
>         Projeto
>         Software Livre Bahia (PSL-BA) temem uma possível mudança de
>         rumo nos
>         projetos de inclusão digital baseados em soluções
>         alternativas, a
>         exemplo do sistema operacional Linux.
>         
>         A oferta gratuita de programas de computador é apenas um dos
>         pontos que
>         compõem o documento.
>         
>         O texto também menciona o apoio da multinacional americana no
>         treinamento de instrutores dos centros vocacionais
>         tecnológicos
>         territoriais (CVTT), a capacitação profissional de estudantes
>         de nível
>         médio e superior e a implantação na rede pública de ensino do
>         Microsoft
>         [EMAIL PROTECTED] (get.liveatedu.
>         
>         com), uma plataforma de desenvolvimento colaborativo baseada
>         em email.
>         Pelo menos uma das iniciativas previstas no protocolo de
>         intenções – o
>         programa English for All, voltado para o ensino da língia
>         inglesa – já
>         está sendo implementado. O restante deve acontecer dentro do
>         prazo
>         máximo de dois anos.
>         
>         Para alguns especialistas, iniciativas deste tipo revelam o
>         apetite da
>         Microsoft por estratégias comerciais mais agressivas para
>         países em
>         desenvolvimento. No cerne da questão está o esforço da empresa
>         para
>         ampliar sua participação em praças onde a adoção do software
>         livre, que
>         não requer o pagamento de licenças de uso, tem-se mostrado uma
>         opção
>         capaz de impulsionar o desenvolvimento local com a economia de
>         recursos
>         públicos.
>         
>         Além de ser gratuitas, soluções como o Linux podem ser
>         adaptadas
>         conforme a demanda.
>         
>         Na prática, isso significa maior vida útil para computadores
>         antigos,
>         mas que podem continuar rodando versões adaptadas deste
>         sistema
>         operacional, coisa praticamente impossível de se fazer com o
>         Windows,
>         que exige quantidades maiores de memória RAM, mais espaço em
>         disco e
>         processadores mais velozes a cada nova versão.
>         
>         Em alguns Estados brasileiros, a opção pelo software livre
>         virou
>         prioridade. O governo do Paraná estima ter economizado cerca
>         de R$ 180
>         milhões, desde 2003, com a introdução de programas de código
>         aberto no
>         serviço público. Só com o o pagamento de licenças de uso, a
>         redução de
>         despesas foi da ordem de R$ 75 milhões. No Rio Grande do Sul,
>         a
>         utilização do software livre na máquina pública é garantida
>         por lei
>         desde 2002.
>         
>         Na Bahia, ainda não existem dispositivos deste tipo, embora
>         boa parte
>         dos programas de inclusão digital desenvolvidos pelo governo
>         estadual já
>         utilizem software livre.
>         
>         Nos mais de 300 infocentros espalhados pelo Estado, todos os
>         computadores funcionam com uma versão do Debian Linux batizada
>         como
>         Berimbau. "Se tivéssemos que comprar licenças para todas as
>         máquinas, o
>         Estado desembolsaria quantia bastante expressiva. Está fora de
>         cogitação
>         substituir o software livre por programas proprietários",
>         garante
>         Diógenes Filho, coordenador de modernização da Secretaria de
>         Ciência,
>         Tecnologia e Inovação (Secti).
>         
>         Embora reconheça a opção pelo software livre como um viés
>         prioritário
>         para a administração estadual, o coordenador de Gestão
>         Estratégica das
>         Tecnologias de Informação e Comunicação da Casa Civil, Álvaro
>         Santos,
>         não descarta a instalação de programas da Microsoft nos
>         infocentros
>         mantidos pelo Estado por meio de parcerias com organizações
>         não-governamentais.
>         
>         "O Estado não tem obrigação de comprar nada. Mas temos cerca
>         de 2.800
>         vagas não preenchidas no segmento de TI, sendo que a maioria é
>         para
>         tecnologias da Microsoft. É o mercado quem define isso. E o
>         Estado vai
>         oferecer qualificação para que as pessoas tenham acesso a
>         essas
>         oportunidades.
>         
>         A assinatura do protocolo é mais em função disto", justifica.
>         
>         Para Antonio Terceiro, ativista do Projeto Software Livre
>         Bahia, o
>         acordo assinado entre a multinacional americana e o governo da
>         Bahia é
>         um retrocesso. "O governo diz que quer preparar profissionais
>         para o
>         mercado, mas o mercado exige profissionais que saibam se
>         virar. A
>         Microsoft não está fazendo filantropia. Está formando público
>         consumidor.
>         
>         Quando essas pessoas estiverem na posição de gestores no setor
>         público
>         ou privado, vão querer soluções da Microsoft, que vai cobrar
>         um preço
>         por isso", diz.
>         
>         Do ponto de vista do usuário, a migração do Windows para o
>         software
>         livre já deixou de ser um problema. A professora Maria Helena
>         Bonilla,
>         da Faculdade de Educação da Ufba, observa que a experiência
>         com
>         iniciativas de inclusão como o Tabuleiro Digital mostra que o
>         processo
>         de adaptação acontece de forma intuitiva.
>         
>         "Não existe isso de dizer que alguém depende do Windows para
>         conseguir
>         emprego.
>         
>         As pessoas precisam é de conhecimento tecnológico e isso não
>         se resume a
>         um único software".
>         
>         
>         --
>         =========================================================
>         Bruno Moura
>         site: www.livre.eti.br
>         email:[EMAIL PROTECTED] ou [EMAIL PROTECTED]
>         jabber: [EMAIL PROTECTED]
>         msn: [EMAIL PROTECTED]
>         tel: 9226-4621 ou 9981-2807
>         
>         ¨Software Livre: Socialmente justo, economicamente viável e
>         tecnologicamente sustentável¨
>         
>         "Nós, socialistas, somos mais livres porque somos mais
>         perfeitos; somos
>         mais perfeitos porque somos mais livres."
>         (Ernesto ¨Che¨ Guevara)
>         =========================================================
>         
>         _______________________________________________
>         PSL-BA mailing list
>         PSL-BA@listas.dcc.ufba.br
>         https://listas.dcc.ufba.br/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-ba
> 
> 
> 
> -- 
> Rafael Gomes
> Consultor em TI
> Embaixador Fedora
> (71) 8146-5772 
> _______________________________________________
> PSL-BA mailing list
> PSL-BA@listas.dcc.ufba.br
> https://listas.dcc.ufba.br/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-ba
-- 
=========================================================
Bruno Moura
site: www.livre.eti.br
email:[EMAIL PROTECTED] ou [EMAIL PROTECTED]
jabber: [EMAIL PROTECTED]
msn: [EMAIL PROTECTED]
tel: 9226-4621 ou 9981-2807

¨Software Livre: Socialmente justo, economicamente viável e
tecnologicamente sustentável¨

"Nós, socialistas, somos mais livres porque somos mais perfeitos; somos
mais perfeitos porque somos mais livres."
(Ernesto ¨Che¨ Guevara)
=========================================================

_______________________________________________
PSL-BA mailing list
PSL-BA@listas.dcc.ufba.br
https://listas.dcc.ufba.br/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-ba

Responder a