> A última etapa do projeto será o acesso gratuito à internet para a
> população, previsto para o final de 2009. Entretanto, ele terá algumas
> restrições. "Na maioria das cidades de interior, fornecer acesso à internet
> é o ganha-pão de muitos provedores pequenos, e a administração municipal não
> quer prejudicá-los", explica o gerente de Tecnologia. "Por isto, as
> velocidades e o compartilhamento e download de arquivos serão limitados. O
> objetivo é proporcionar internet para a população que não pode pagar por
> este serviço", acrescenta.
>
> Esse discurso é comum em várias cidades. Eu vejo uma certa contradição na
proposta de se criar rede sem fio aberta em toda a cidade e a preocupação em
manter o mercado dos provedores. Há duas semanas, ouvi uma pessoa do governo
de sergipe falar sobre um projeto similar e ela tocou nesse ponto de não
prejudicar o provedor wireless, oferecendo uma conexão de baixa velocidade à
população.

Concordo que o serviço deva ser oferecido, prioritariamente, a quem não
tenha condições de pagar, porém oferecer um serviço "limitado" só colabora
com a visão de que o que é público é ruim.



-- 
Wille
http://wille.wordpress.com
_______________________________________________
PSL-BA mailing list
PSL-BA@listas.dcc.ufba.br
https://listas.dcc.ufba.br/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-ba

Responder a