Completando, em várias listas para não achar que eu estou sendo indireto com
o pessoal aqui. E como o Rafael Gomes falou, cada um usa o que acha melhor,
como eu gosto do KDE vou continuar usando levantando a camisa do que
acredito e sendo feliz.

2009/1/28 Cristiano Furtado <jasonnfed...@gmail.com>

> Por isso afirmo que usar KDE não existe nenhuma dificuldade. Por incrivel
> que pareça tenho tanta gente que são usuários leigos que nunca usaram linux
> que pega o KDE e em minutos ja esta sabendo onde esta o que. O importante é
> o Menu, o resto é resto. A sim em falar que falam mal do KDE vejo isso
> sempre vindo de usuários do Gnome a prova esta na lista.
>
> 2009/1/28 Caio Tiago Oliveira <c...@dcc.ufba.br>
>
> Cristiano Furtado, 27-01-2009 14:46:
>> > Exatamente rafa. Seja Gnome, Kde, o que seja tudo é para a nossa
>> melhora.
>>
>> Só pra constar, já que você fica repetindo isso de GNOME e KDE o tempo
>> todo...
>>
>> perguntaram sobre o que seria melhor para a migração e o Moises Augusto
>> afirmou que o KDE muda alguns conceitos, o que dificulta a aprendizagem
>> e configuração.
>> Ele não falou que o KDE não presta ou algo do tipo e uma intervenção
>> falando sobre os projetos do GNOME e do KDE é que foge da discussão.
>>
>> Num processo de migração há muitos fatores a se considerar e um deles é
>> o quanto os usuários estão receptivos para o processo.
>>
>> Quando a vontade parte dos usuários e eles possuem vontade de aprender,
>> simplifica muito as coisas, tudo é uma maravilha. Coloca os usuários
>> para testarem, escolherem o melhor para eles, manda eles se inscreverem
>> nas listas de discussão e se virarem.
>>
>> Num processo conduzido e coordenado por uma pessoa, com um público-alvo
>> leigo e pessoas com um pé atrás, é tudo muito diferente.
>>
>> Eu, mesmo não sendo leigo, nunca sinto-me à vontade com a configuração
>> padrão do KDE, incluindo os atalhos de teclado. Como por exemplo
>> control+tab, utilizado para mudar abas de navegador, trocar de área de
>> trabalho.
>>
>> Para leigos, na primeira experiência com o Linux, há duas coisas
>> importantes:
>>  - não copiar a aparência do windows, deixar claro que é diferente
>>  - o usuário consiga fazer o costumeiro sem grandes problemas
>>
>> Exigir que o usuário leia tutoriais, customize várias coisas, leia e
>> entenda configurações, atrapalha.
>>
>> Seguindo a mesma lógica da Mozilla ao mudar da suite para o Firefox, ter
>> menos configurações, para usuários *leigos*, é uma boa opção.
>>
>> O ideal nesse caso seria ter um padrão de migração, de fácil
>> aprendizagem, na qual os próprios usuários possam se auxiliar.
>>
>>
>> Isso implica que essa discussão tem sentido e que argumentos devam ser
>> apresentados de cada lado.
>>
>>
>> O argumento de que a tia de alguém consiga usar sem pedir ajuda a
>> ninguém, sem ter nenhum treinamento, é mais importante que alguém da
>> área de computação adorar por qualquer motivo.
>>
>> _______________________________________________
>> PSL-BA mailing list
>> PSL-BA@listas.dcc.ufba.br
>> https://listas.dcc.ufba.br/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-ba
>>
>
>
>
> --
> Atenciosamente,
>
> ------------------------------------------------
> Cristiano Furtado
> Gerente de TI - Projetos de Software Livre
> Embaixador do Fedora no Brasil
>
> Sites:
> http://www.projetofedora.org
> http://www.jasonnfedora.eti.br
> http://www.fedora.org.br
> http://www.ekaaty.com.br
>



-- 
Atenciosamente,

------------------------------------------------
Cristiano Furtado
Gerente de TI - Projetos de Software Livre
Embaixador do Fedora no Brasil

Sites:
http://www.projetofedora.org
http://www.jasonnfedora.eti.br
http://www.fedora.org.br
http://www.ekaaty.com.br
_______________________________________________
PSL-BA mailing list
PSL-BA@listas.dcc.ufba.br
https://listas.dcc.ufba.br/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-ba

Responder a