Isso é o que acontece na marioria dos casos. Trabalho na Embasa e lá
eles dizem ter uma política de SL, mas desenvolvem internamente, e
nada é livre. Na verdade eles não sabem nem o conceito da maneira
correta. O que eles querem é software de graça. E para desenvolver ?
nada. Sim, existem muitos vampiros nesse meio e acredito que as coisas
só irão melhorar à medida que novos softwares se tornarem livres.
Quando tivermos software livre para tudo, ninguém (ou pelo menos quase
ninguém) vai manter algo proprietário.

Mas, do ponto de vista do empresário, eles ainda não mudaram seu foco
p/ serviços. Continuam a tratar software como um produto. Software
livre se torna justo porque as pessoas passam a trabalhar para ganhar
dinheiro, e acaba com o cara que desenvolveu um sistema e ganha
dinheiro só "vendendo" licenças, sem fazer mais nada, porque até
suporte técnico é de baixa qualidade.

Alexandre

Em 27/09/05, Alexandro Silva<[EMAIL PROTECTED]> escreveu:
> Software Livre: "Isso não é comigo"
>
> "Aconteceu neste fim de semana o Primeiro Encontro
> Potiguar de Software Livre, e o evento foi considerado
> um sucesso, considerando que se tratava de um trabalho
> de voluntarios e entusiastas. Foram contablizadas
> aproximadamente 800 inscricoes e o nivel das palestras
> foi muito bom, embora o tempo de abordagem fosse
> reduzido.
>
> Mas o objetivo deste meu artigo é outro. No decorrer
> do evento um dos palestrantes afirmou que é defensor
> do movimento SL, porem, ele mesmo, na condição de
> empresário, não admite disponibilizar o código-fonte
> de seu trabalho. Ele tentava nos convencer de que um
> Office pode ser SL, enquanto um ERP era algo
> totalmente diferente, e não deveria ser livre. O
> assunto gerou uma polêmica no auditorio.
>
> O palestrante defendia seu ponto de vista como
> empresário, e que naturalmente era justo auferir
> lucros sobre seu trabalho, E pagar seus custos,
> salários e impostos. Ao mesmo tempo seria injusto
> disponibilizar seu codigo para que os concorrentes se
> aproveitassem do seu trabalho e ganhassem dinheiro sem
> gastar um tostão. Então a situação ficou mais ou menos
> assim : Eu uso SL, mas não desenvolvo nada que seja
> SL, todo meu software é fechado. É como se alguem
> dissesse 'DOE SEUS ORGÃOS', mas que no fundo ela
> pensasse 'MAS EU NÃO FACO ISSO NUNCA, NEM MORTA!'.
>
> Então o sentimento de frustração diante de tamanho
> paradoxo foi geral. Que tipo de avanço pode haver numa
> sociedade que pensa assim de maneira tão egoista?
> Desenvolver um projeto em equipe realmente envolve
> custos que devem ser pagos. Mas desenvolver um projeto
> usando filosofia SL, envolve o trabalho voluntário, e
> uma equipe centenas de vezes maior trabalhando
> continuamente na melhoria do código a um custo
> infinitamente menor. O problema é que muita gente se
> comporta apenas como parasita intelectual, e no fim
> das contas enfraquece todo o movimento. Assim, o
> desenvolvedor não se sente à vontade em disponibilizar
> seu código, pois suspeita que ninguem vai colaborar, e
> que no final das contas ele será o único infeliz a
> manter o codigo funcionando. Esta é uma triste
> realidade, e acredite, acontece muito mais do que voce
> imagina. Quantas vezes algum de nós contribuiu
> voluntariamente para um projeto maior?
>
> Nesse caso, sera que nós somos 'vampiros' que só
> servem para se beneficiar do trabalho dos outros? Para
> concluir eu gostaria de saber a opinião dos amigos a
> respeito deste assunto. O seu software É LIVRE? "
>
> Fonte: Br-Linux
>
>
>
>
> __________________________________________________
> Faça ligações para outros computadores com o novo Yahoo! Messenger
> http://br.beta.messenger.yahoo.com/
> _______________________________________________
> PSL-BA mailing list
> PSL-BA@listas.im.ufba.br
> https://listas.im.ufba.br/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-ba
>


--
O nosso sacrifício é consciente.
É a quota a pagar pela liberdade
                       Ernesto Guevara de la Serna

Linux Counter User #349572 [http://counter.li.org]
_______________________________________________
PSL-BA mailing list
PSL-BA@listas.im.ufba.br
https://listas.im.ufba.br/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-ba

Responder a