Pois então,

fiquei sabendo desse evento através de minha namorada, que viu meu nome na
programação e me avisou. Eu não sabia de nada, pois não fui convidado nem
contatado sobre se seria possível minha participação no referido evento. Na
programação meu nome foi divulgado através de meu apelido entre os amigos,
fabim.

Apesar da descortezia da desprodução, fui assim mesmo, num domingo escaldante e
belo de praia, às 14 horas, ao local do evento. Antes de ir liguei para Sapoti
(membro do Ponto de Cultura Escologia), que também deveria compor a mesa comigo
[pelo menos era o que dizia o cartaz], para saber se ia acontecer mesmo. Ele
estava indo, e demonstrou insatisfação com a forma instrumental como os
organizadores do evento (quem eram mesmo?? Ninguém sabia dizer, salvo que
Balbino parecia ser o articulador) trataram o Escologia, parecendo que só
estavam afim mesmo de conseguir e utilizar o espaço... Bom, o fato é que Sapoti
iria, sem lá muito boa vontade, e nos encontraríamos lá.

Quando estava chegando no Parque de Pituaçu encontro Rodrigo Kauka (Kabum)
voltando da praia. Dei uma parada pra lhe dar carona achando que ele fosse pro
Escologia. Ele disse que não. Falei da mesa, e de que estava indo apesar de não
ter sido convidado, mas meu nome constava na programação (afinal, eu devia minha
presença ao menos para aqueles que lá fossem para me ouvir falar). Kauka disse
que o nome dele também estava na programação (numa oficina), mas ele não foi,
já que também não houvera sido convidado!

(Sinceramente, com toda boa vontade, ainda imaginei que, quem sabe?, esta
história de não terem feito contato comigo e colocarem meu nome na programação
poderia ser uma forma alternativa de convite: iriam aqueles participantes que
fizessem parte de uma certa comunidade, o que seria confirmado caso ficassem
sabendo do evento  através da circulação da informação, virtualmente ou
boca-a-boca: seria uma forma diferente e inusitada de conexão?!)

Bom, chegando no Escologia encontro com um amigo (Wallace) sentado sobre as
árvores, já pra mais de 14:30, o portão do Escologia fechado e, segundo ele,
Balbino lá dentro. Sequer entrei! Ficamos até depois das 15 horas e não
apareceu absolutamente ninguém! Dali mesmo fui embora, sem sequer me dirigir à
parte interna do Escologia, certo de que, a produção alternativa vai bem, já
que continua enclausurada no alternativo, presa a inoperâncias, à falta de
responsabilidade e delicadeza com os convidados, amadora e deslumbrada com o
suposto poder das conexões e do status de realizador/produtor (ideologia “gente
que faz”). O título da mesa para a qual fui escalado era “A idéia e a produção
cultural alternativa”. Pensei em falar dum conceito de minha autoria
[“tecno-armengue: produção cultural low-tech”] e contrapô-lo ao que parecia ser
a produção do próprio evento: apenas um armengue, no sentido pejorativo da
palavra.

É uma pena que estejamos jogando fora oportunidades interessantes de realmente
criar uma outra margem de possibilidades na produção cultural local,
principalmente no que concerne a discussões inteligentes, críticas e ações
conjuntas e ARTICULADAS pertinentes ao desejo de resistência que, talvez, nos
una para a dispersão intrínseca e necessária ao resistir. Pelo visto, o acesso
às tecnologias de comunicação [fazer cartaz bonitinho, divulgar em listas,
inventar nomes interessantes], o boom propagandístico dos grupos autônomos
[faça-você-mesmo] e a técnica da captação de recursos [projetinhos escritos
para editais vistos como oportunidade!], ao invés de empoderar grupos
“alternativos” e transformar o status quo da cena da produção cultural local,
está criando um ôba-ôba que certamente dificultará cada vez mais que consigamos
a moral e a legitimidade social que supomos ter! Claro, eu sei, não dá pra
generalizar... Graças a nós!

Foi péssima essa, galera!

Cordiais abraços,

Fábio Giorgio Azevedo.
+

Citando Vicente Aguiar <[EMAIL PROTECTED]>:

> Pessoal;
>
> Este evento vai ser bem legal!! :-)
>
> Matutaí: cultura, comunicação e sociotecnologia.
>
> http://twiki.im.ufba.br/bin/view/PSL/Noticia20060124154003
>
> Apareçam!!
>
> --
> Vicente Aguiar  :-)
>
> BanSol - Associação de Fomento À  Economia Solidária.
> www.bansol.ufba.br    [EMAIL PROTECTED]
>  Tel: (71) 3263 7369
> =================================
> Nós usamos Software Livre!!!
> www.EcoSol.SoftwareLivre.org
> Sistema Operacional: Debian Gnu/Linux 3.1
> http://www.debian.org.br
> _______________________________________________
> PSL-BA mailing list
> PSL-BA@listas.im.ufba.br
> https://listas.im.ufba.br/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-ba
>




----------------------------------------------------------------
This message was sent using IMP, the Internet Messaging Program.
_______________________________________________
PSL-BA mailing list
PSL-BA@listas.im.ufba.br
https://listas.im.ufba.br/cgi-bin/mailman/listinfo/psl-ba

Responder a