On Jun  2, 2006, "Pedro de Medeiros" <[EMAIL PROTECTED]> wrote:

> On 6/1/06, Alexandre Oliva <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
>> Não vejo qualquer característica da GNU GPL que se assemelhe com as
>> descrições acima e que também seja característica exclusiva ou ao
>> menos proeminente de vírus.

>> Alguém consegue dar uma de advogado do diabo e defender o uso do termo
>> viral no contexto da GNU GPL, sob a luz da apresentação acima, por
>> favor?

> Transfusão de pedaços de código de um software GPL para um software
> não-GPL, contaminando o software não-GPL com a doença, ou seja, a
> licença dessa porção de código.

> Resumindo:

> transfusão de sangue doente => receptor doente
> transfusão de "código doente" => "software doente".

> Não é uma abstração forçada, mas fica evidente a maldade em sua aplicação.

Mas não se aplica apenas a vírus.  Se o sangue doente contiver
bactérias, protozoários, veneno, drogas ou outros patógenos, pode
contaminar o receptor.

Ou seja, o termo `viral' não caracteriza essa situação.

Próxima? :-) :-)

-- 
Alexandre Oliva         http://www.lsd.ic.unicamp.br/~oliva/
Secretary for FSF Latin America        http://www.fsfla.org/
Red Hat Compiler Engineer   [EMAIL PROTECTED], gcc.gnu.org}
Free Software Evangelist  [EMAIL PROTECTED], gnu.org}
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a