*This message was transferred with a trial version of CommuniGate(r) Pro*
Bem, amigos, eu fiz uma pesquisa informal, sem metodologia técnica, e constatei o seguinte: Mais de 90% das pessoas descontentam-se com o Linuix pois elas são usuárias que não sabem de informática e não sabem: "diretórios", "instruções do tipo APTGET", "configurações de impressoras e novos hardwares que mercado oferece", não conseguem executar uma grande parte das facilidades dos WEB-sites da Internet (filmes, músicas, etc), ao "baixar programas" elas não sabem como fazê-los funcionar", as facilidades de "coisas bonitinhas" do Windows no MSN (p.ex.) ficam inacessíveis a elas, uma boa parte dos WEB-sites ficam desconfigurados ao nevagar Firefox ou Netscape no Linux, o OpenOffice não é totalmente compatível com o MS-Office (logo, os arquivos que recebem dos seus amigos fica totalmente "bagunçado"), e ai vai... Por mais que tentemos dizer que tudo bem, a maioria de nós É de informática e SABE o que fazer quando algo não funciona, para ou descofigura-se. Se um WEB-site fica "danado" e eu não consigo navegar nele, el saio do tal WEB-site e não volto mais. Mas, estamos lidando com usuários que NÃO SÃO de informática e NÃO querem sê-lo. Eles só querem usar o computador e pronto. Digo-lhes mais: tem toda a nossa carga de ideologia, liberdade, etc. Que só serve para quando você SABE escrever código C++, JAVA, ou outro. Mas para quem não é do ramo, isso é mais do que um calvário. E se tratamos de jovens, que querem estar "na onda da turma", quando todo mundo faz isso ou aquilo no Windows, então... sai de baixo.
Ainda temos chão para o desktop Linux doméstico, amigos. MUITO chão.
Para o desktop corporativo QUASE chegamos (ainda falta sim, e temos encontrado MUITOS problemas nas implatações novas ou antigas). A luta continua. Mas temos de tratar a coisa de forma técnicamente equilibrada, serena e sem acusações de "esses caras não sabem ser livres", ou pérolas do gênero.
Abraços fortes do Kikuchi.







Antonio Fonseca escreveu:
Seria interessante se elas compliasse um banco de dados sobre os motivos da troca.

Acho que qualquer empresa responsável, que vende um produto e está interessada na satisfação do cliente deveria procurar saber os motivos de uma "rejeição" tão alta. O razoável seria achar que elas deveriam estar interessadas em ouvir o cliente para aprimorar o seu produto.

Ou não se trata do produto dessas empresas? Eu acho que é sim, que o tal PC com o Linux é um produto delas. Elas integraram, elas estão vendendo. Até mesmo porque distribuições Linux existem as mais diversas e diferentes entre si.

Ou será que estas empresas só estão mesmo é interessadas na isenção fiscal e em aumentar a venda desse monte de peças "importadas" que elas chamam de PC?

Abraço,

ASF





Abraço,

On 6/7/06, *Julian Carlo Fagotti* <[EMAIL PROTECTED] <mailto:[EMAIL PROTECTED]>> wrote:

    IDG Now! <http://idgnow.uol.com.br/> » Computação Pessoal
    <http://idgnow.uol.com.br/computacao_pessoal> » Sistemas
    Operacionais
    
<http://idgnow.uol.com.br/computacao_pessoal/search_directory?category=Sistemas%20Operacionais&section=computacao_pessoal>



        Consumidor compra computador com Linux e troca por Windows

    Por Ralphe Manzoni Jr.
    <http://idgnow.uol.com.br/computacao_pessoal/2006/06/07/[EMAIL PROTECTED]>
    editor executivo do IDG Now!
    Publicada em 07 de junho de 2006 às 14h49
    Atualizada em 07 de junho de 2006 às 14h51
    E-mail
    
<http://idgnow.uol.com.br/computacao_pessoal/2006/06/07/idgnoticia.2006-06-07.4407430226/sendto_form>
    | Imprima
    
<http://idgnow.uol.com.br/computacao_pessoal/2006/06/07/idgnoticia.2006-06-07.4407430226/IDGNoticiaPrint_view>
    | Erros? <http://idgnow.uol.com.br/fale_conosco> | a a a

    São Paulo - Segundo pesquisa da Positivo, 75% dos consumidores que
    compraram computador com Linux trocaram por Linux em até 3 meses.

    O consumidor que compra um computador equipado com o sistema
    operacional Linux troca pelo Windows, da Microsoft. Isso é o que
    indica uma pesquisa conduzida pela fabricante de computadores
    Positivo.

    A empresa ouviu 200 compradores de sua linha de computadores com o
    sistema operacional Linux, em novembro do ano passado, antes de
    começar o programa de inclusão digital do governo federal, o
    Computador Para Todos.

    Segundo a pesquisa, 65% dos consumidores trocaram o Linux pelo
    Windows no primeiro mês de uso do computador. Outros 10% fizeram a
    troca em até três meses. Apenas 25% se mantiveram com o Linux.

    Um outro fabricante de computadores, que não quer ser
    identificado, disse que 90% das chamadas para o seu call center
    são de pessoas que trocaram o Linux pelo Windows e estão tendo
    problemas com a instalação de alguns drivers ou com o acesso a
    internet.

    Nos dois casos, as empresas dizem que não perguntaram se as cópias
    instaladas do Windows eram piratas.

    _______________________________________________
    PSL-Brasil mailing list
    PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
    <mailto:PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org>
    http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
    Regras da lista:
    http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
    <http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil>



------------------------------------------------------------------------

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a