On 6/8/06, Charles Pilger <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
Olá

Então, com as empresas que estão participando do programa do programa
"Computador Para Todos" pedindo o dual-boot é de se perguntar porque
eles estão fazendo isso. Podemos dizer que a Microsoft está fazendo
lobby para que seja instalado o Windows, de forma a manter sua posição
dominante. Sim, podemos, contudo fico pensando na complexidade que é
ficar procurando fabricantes, fazendo pressão, tudo de forma oculta,
por debaixo dos panos, etc, etc. Creio que nesse caso o melhor mesmo é
apelarmos para a navalha de Occam...

E qual seria o corte? Bem, eu acredito que tanto a Positivo (que foi a
empresa que divulgou que das máquinas instaladas apenas 1/4 estão com
o SO original) como as outras empresas que estão participando do
programa são empresas com fins lucrativos que viram que boa parte dos
usuários instalaram Windows e que estão tendo, por conta disso,
problemas nos seus call-centers de suporte. Acredito que o que as
empresas que estão participando do projeto estão querendo é se valer
do Suporte Microsoft pros casos de pessoas que tiraram o Linux e
preferiram usar o Windows, além do que eles sabem que se o computador
vier com Windows instalado, que é o sistema operacional que o usuário
está acostumado a usar no trabalho ou na escola, a chance de venderam
mais aumenta consideravelmente. Sim, só isso, não vejo nenhuma
conspiração maléfica do Grande Demônio Monopolista do Império do Mal,
nada disso. Sim, pode ser ingenuidade minha.

Ok, e se a pressão for as empresas chegarem e dizerem "Olha, se é
assim, só Linux, para nós não vale a pena. Estamos com clientes
insatisfeitos, a nossa marca está sendo queimada por causa disso,
nosso suporte é sobrecarregado por conta de atendimentos que não
podemos fazer. Assim sendo, não vale a pena continuarmos a vender
computadores assim e estamos fora."? Certo, vai ter gente dizendo "Que
essas empresas se danem, melhor para as que estão seguindo à risca o
que foi contratado!", mas é de se pensar se radicalismos aí podem
acabar não contribuindo para o programa virar história.


Empresas que instalam windows no dual boot e vendem o computador pelo
preço só com software livre estão querendo ter os privilégios do
programa do governo mas com windows. Só que havia uma premissa para
que o programa fosse pra frente e essa premissa era o software livre.
Agora está tudo indo água abaixo pela adoção de subterfúgios.

Qual a vantagem do projeto agora se ele foi reduzido a distribuir
computador mais barato e manter o status quo?

O que você está nos perguntando na prática é se estaríamos dispostos a
abandonar as premissas e tudo aquilo que foi antes defendido aqui que
era coerente com o que acreditávamos: na idéia de que era algo
diferente por envolver software livre e que buscava resolver uma
questão social importante.

No momento que isso deixar de acontecer, o projeto Computador Para
Todos deixa de ter esse mérito e também de ser algo pertinente nessa
lista.

Por quê? Porque um computador com dual boot será um computador onde se
usa apenas windows. Eventualmente, os usuários apagarão a partição do
sistema GNU, quando precisarem de mais espaço. Os vendedores sabem
disso, mas ao propor o dual boot se fazem de joão-sem-braço pra ver se
cola.

Pra resumir, uma boa resposta seria "querem colocar windows? vão
vender windows ou pirateá-lo do jeito tradicional, porque a microsoft
certamente não precisa de ajuda do governo."

Ela tem inclusive distribuido o seu software grátis de forma
estratégica há anos (o princípio do traficante de drogas).


[]'s!
--
Pedro de Medeiros - Computer Science - University of Brasília
Email: [EMAIL PROTECTED] - Home Page: http://www.nonseq.net
Linux User No.: 234250 - ICQ: 2878740 - Jabber: [EMAIL PROTECTED]
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a