On 6/7/06, Cláudio Sampaio <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
On 6/7/06, Pedro de Medeiros <[EMAIL PROTECTED]> wrote:

> Mais ou menos como o OLPC? ;)
>
> Eu concordo com essa idéia. Além do mais, uma plataforma estanque é
> mais fácil de se manter porque tem menos variações de hardware e, por
> conseqüência, menos problemas de compatibilidade.


Mas aí será que o consumidor compraria?


Se as vantagens falarem mais alto onde o problema realmente pesa
(preço), completa-se o resto declarando exatamente o que o usuário
está comprando, para ele não se sentir enganado, algo como:

"""
Trata-se de um computador completo que obedece todos os padrões e
requisitos abertos de tecnologia. Com ele é possível usar todos os
recursos de tecnologia atualmente disponíveis, tais como:

* conectar na internet;
* navegar na web;
* enviar e receber email;
* editar textos;
* ler documentos;
* jogar jogos feitos para a mesma arquitetura (apêndice I: atributos técnicos);
* editar imagens;
* ouvir música e ver filmes (apêndice II: formatos multimídia compatíveis);
* conectar impressoras, câmeras e scanners (apêndice III: lista de
dispositivos compatíveis);
* conectar dispositivos externos de memória (pen drives etc.)

(Este computador já vem com todo o software necessário para realizar
as tarefas acima, mas ainda é possível baixar atualizações e software
novos na internet ou recebê-los por correio ao custo do envio.)
"""

Não é uma barganha? Coloque de quebra alguns manuais impressos e
material introdutório de qualidade e você tem um novo brinquedo
empolgante de usar, tal como costumava ser descobrir a informática nos
saudosos anos 80. :)


Pior, será que o tiro não acabaria
saindo pela culatra e rendendo algum tipo de processo por "incompatibilidade
com os 'padrões de mercado'" ou "propaganda enganosa por funcionalidade
reduzida"?


Bom, "padrão de mercado" no critério funcionalidade devia ser a
capacidade de realizar tarefas, não atrelá-las a certos produtos. Não
há nada reduzido nas operações que o software livre consegue fazer, o
que há é má vontade dos detentores de padrões de fato em torná-los
padrões de direito :)., até porque cada padrão de fato tem um
correspondente padrão de direito que o software livre implementa e
garante que, de fato, há funcionalidade equivalente. :)


[]'s!
--
Pedro de Medeiros - Computer Science - University of Brasília
Email: [EMAIL PROTECTED] - Home Page: http://www.nonseq.net
Linux User No.: 234250 - ICQ: 2878740 - Jabber: [EMAIL PROTECTED]
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a