Caros,
 
Segunda feira, me deparei com a matéria do caderno INFO de O Globo, cuja URL está postada abaixo
que fala  no Rybená,para o qual já trabalhei e, que em tese, seria um dos grandes serviços - via SL - para a inclusão humana de deficientes auditivos no mundo da comunicação via ex possibilidade de falar ao celular, tendo de um lado LIBRAS, de outro VOZ.
Este teria sido um trabalho fantástico e tudo em SL ""caso"" os detentores de sua marca, tivessem aceitado e cumprido as regras claras dadas pela ANATEL para continuar dando mão forte ao projeto, porque por sua natureza, ela teria de cuidar da interoperabilidade, da universalidade, etc das questões, não podendo privilegiar nenhuma operadora em particular, pois teria de montar regras para todas e todas teria de ter acesso ao Rybená de igual modo.
Mas, o DF-JUG e o CTS preferiram foi fazer negócios com uma operadora a Brasil Telecom e assim perderam as chances anteriores que tinham. Não podem agora chorar e reclamar da ANATEL pela escolha q fizeram, por livre vontade Uma pena e tanto, sobretudo agora que saiu do FUST o primeiro recurso e que foi destinado, exatamente, para as finalidades do Rybená, mas que, pelo visto, vai servir a algo bem mais rudimentar e nada nacional que é o TDD do CPqD.
As escolhas, qd a fazemos mal, surtem efeitos para uma vida, talvez algumas vidas.
Daniel de Olivera do DF-JUG e do PSL-DF e principal mentor, vamos dizer assim do Rybená, bem poderia explicar os porquês agora sobre a afirmação de que a ANATEL não corresponde às necessidades de um assunto como o Rybená.
A ANATEL sempre foi parceira do Rybená e assuntos deste tipologia, somente saiu do processo pela quebra de compromissos do DF-JUG/CTS para com as regras severas da ANATEL que com as quais haviam se compromissados a seguir, sabendo com toda clareza de que se procurasse fazer negócios com uma única operadora específica e não se trabalhar com todas, a ANATEL não poderia mais fazer nada.
Agora, falar mal da ANATEL fica muito feio e é até mentiroso.
E de pensar que tudo era pra ser em SL!!! o primeiro modelo de negócios em SL a ser apoiado pelo BNDES!!!.Trabalhei nisto, sei do q estou falando,e fui expurgada deste projeto porque não poderia aceitá-lo senão como uma política pública continuada e como tal teria de seguir regras rígidas como as impostas pela ANATEL, ou as que viriam a ser impostas pelo BNDES.
Quem perde são os deficientes, as famílias dos deficientes, o Brasil e gente como eu que suou camisa para viabilizá-lo e alguns desenvolvedores, gente que arquiteta códigos livres..
Esta é uma das minhas maiores frustrações, a de não ver os deficientes auditivos, verdadeiramente, contemplados com a inclusão humana via SL no mundo da comunicação, das comunicações.
Abs,
Ada
 

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a