--
Usuário Linux #352107
Jabber/Gtalk: [EMAIL PROTECTED]
Openwengo: r_evangelista
http://libdigi.unicamp.br/document/?code=vtls000349663

--- Begin Message ---
Parece que finalmente aconteceu...

Na semana passada, em 12 e 13 de junho de 2006, foi divulgado através dos 
programas jornalísticos da TV Canal 4 Telefuturo do Paraguai, trechos de um 
segundo vídeo onde se mostra o resultado de um teste de penetração que foi 
feito em urnas eletrônicas brasileiras, modelo 96, utilizadas no Paraguai.

O vídeo mostra que uma urna-e teve seu software modificado para desviar votos 
de uma lista de candidatos para outra, ficando evidente que o resultado 
impresso no Boletins de Urna (acta de escrutino) pode ser fraudado pela própria 
urna antes de ser emitido

É o primeiro teste de penetração divulgado sobre urnas-e brasileiras. 
Recentemente havia divulgado o teste de penetração em urnas-e da Diebold (que 
fabricou 90% das urnas brasileiras) utilizadas no EUA e no Canada. E o 
resultado foi o mesmo nos dois testes. É besteira que as urnas-e brasileiras 
são invulneráveis.

A Justiça Eleitoral paraguaia (TSJE) se esquiva como pode desta nova prova da 
vulnerabilidade das urnas brasileiras que utiliza mas, como no Brasil, se nega 
fazer um teste similar com permissão oficial. Alegou que a urna apresentada no 
video deveria ser uma das 18 que desapareceram em 2005. Mas o programa de 
computador que estava na urna testada é, sem dúvida, o mesmo que foi utlizado 
nas eleições internas oficiais do Partido Colorado, em fevereiro de 2006 e foi 
adulterado para desviar os metade dos votos da chapa (lista) 8 para a chapa 2.

Curiosamente, o TSJE só abriu inquerito para apurar o desaparecimento destas 
urnas em 23 de maio de 2006, dias depois de ter surgido um primeiro video 
similar a este que foi parar na TV. Isto mostra que o TSJE paraguaio tem a 
mesma prática do TSE brasileiro, revelada na recente reportagem de 04/06/2006 
do jornal A Tarde de Salvador, de esconder até onde for possível da imprensa e 
dos eleitores as quebras de segurança de seu sistema eletrônico, para manter a 
aura de inviolabilidade.

Se for verdade que a urna apresentada no video desapareceu em 2005, então há 
duas quebras de segurança, pois também uma cópia do flash de carga das urnas de 
2006 tem que ter vazado.

E fica mais uma vez comprovado o que sempre se repete no Fórum do Voto-E: é 
impossivel se dar ganratias reais em urnas eletrônicas que não materializam o 
voto para futura recontagem.

Peço aos colegas do Voto-E , principalmente os do Paranã, que procurem meios de 
obter cópia deste video para que possamos analisá-lo completamente.

Eu escrevi para o Jornal TeleDiario da Telefuturo mas não sei se receberei 
alguma resposta

email: [EMAIL PROTECTED] página: http://www.telefuturo.com.py/Programa.asp?Id=14

[ ]s
 Amilcar Brunazo Filho
 www.votoseguro.org

 EU SEI EM QUEM VOTEI.
 ELES TAMBÉM.
 MAS SÓ ELES SABEM QUEM RECEBEU O MEU VOTO.


--- End Message ---
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a