Oliva (putz, quase escrevi meu nome no lugar do seu . . . :-)),

On 7/13/06, Alexandre Oliva <[EMAIL PROTECTED] > wrote:
liberdade, devo me posicionar contra o projeto FreeBSD, pelas mesmas
razões.  Fazer diferente seria injusto e incoerente com minha postura
e com a ética da liberdade.

Eu fiz uma observação com uma leve ironia na msg anterior, mas realmente gostaria de entender melhor qual a postura da FSF Latin America com relação a Red Hat na questão das versões "enterprise" de seus produtos. Ainda q de fato seja simples ter acesso ao fonte, recompilá-lo retirando as referências às trademarks, etc e tal, gerando os clones estilo CentOS ou White Box, não haveria uma contradição com o espírito da GPL ao impedir a redistribuição dos binários?

Acho q vale a pena lembrar q parte significativa da proposta de valor da RH é a qtd de softwares **proprietários** certificados para rodar sobre ele (inclusive, a própria questão do ciclo de desenvolvimento mais longo foi destinada a atender aos produtores de software proprietário). Não seria algo contraditório com o espírito da FSF contribuir com uma empresa q produz algo sobre SL e capitaliza em cima disso, mas busca atender ao mercado de software proprietário?

Embora eu até ache interessante o modelo de negócios da RH, no sentido de q permitiu à empresa ter uma operação rentável, porém não impediu o compartilhamento do conhecimento, o fato é q o modelo de negócio fica praticamente igual ao do licenciamento tradicional (em termos financeiros), tanto q vi inúmeros editais do governo brasileiro (imagino q incorretos, mas o fato é q estão em diversos DOUs por aí - e já foram homologados) anunciando pregões para aquisição de licenças (sic) de Red Hat Advanced Server, etc. Se a empresa não comercializa licenças, como pode alguém conseguir licitar isso?

Passei um aperto onde trabalho para fazer o pessoal de TI e de  compras entender q qdo compramos distribuições corporativas, licitamos serviços, eventualmente chamados de "subscrições" (e, infelizmente, os próprios fornecedores tbém não estavam muito bem preparados para sanar essas dúvidas, normalmente gerando mais confusão). Como o processo ainda está correndo, provavelmente ainda terei de bater um papo com o jurídico tbém (q não é dos mais simpáticos a SL). Já estou até vendo alguém questionando pq estou levantando a bola de "subscrições" qdo há gente comprando "licenças" de SL por aí (no governo). Sem falar q só explicar pq não posso redistribuir algo montado sobre tecnologias livres já vai ser um trabalhão .  :-)

[ ]s,

Olival Jr.
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a