Pra mim o pior foi essa afirmação aqui:

"(...) existindo a necessidade da continuidade de utilização destes softwares
até que as soluções com software livre e gratuito se tornem maduras o
suficiente, no âmbito da ANVISA, para uso corporativo."

Com tantos órgãos adotando, como as soluções com software livre e
gratuito não estariam maduras o suficiente? Muito triste ter que ler
esse tipo de afirmação sem justificativa.

Fico triste por um trabalho bem feito quanto o do Antônio receber,
como resposta, esse texto...

2006/7/18, Pablo Sánchez <[EMAIL PROTECTED]>:
???? Exclusivamente via internet? Isso é exclusão digital das brabas!

2006/7/17, [EMAIL PROTECTED] <[EMAIL PROTECTED]>:
> Pessoal, infelizmente a 1ª impugnação foi negada. A resposta do
> pregoeiro está abaixo.
>
> Mas ainda tem uma outra impugnação que foi entregue hoje, mas ela deve
> ser negada pelos mesmos motivos.
>
>                                Resposta do pregoeiro
>                                         17/07/2006 18:53:57
>
> Responde-se:
> 1. Esclarecemos que o exigido no subitem 2.14.5 do edital encontra-se
> fora dos padrões estabelecidos no artigo 2º do Decreto nº. 5.450/05.
> Assim, em cumprimento ao art. 18 do Decreto citado pedimos que a
> redação do subitem 2.14.5 do edital seja desconsiderada, passando a
> ser: "2.14.5. Até dois dias úteis antes da data fixada para abertura
> da sessão pública, qualquer pessoa poderá impugnar o ato convocatório
> do pregão, exclusivamente por meio eletrônico via internet, no
> endereço indicado no edital."
> 2. No que diz respeito ao direcionamento do objeto ao Office
> Microsoft, informamos que os argumentos da impugnante foram desde o
> momento de elaboração do termo de Referência, submetidos a análise da
> área técnica requisitante, a qual emitiu as seguintes considerações,
> in verbis: "Os princípios basilares do modelo de gestão da ANVISA hoje
> são orientados para a utilização de tecnologias de padrões abertos,
> buscando a interoperabilidade e a independência de plataformas
> tecnológicas. Isto significa que soluções "proprietárias" de hardware
> e software serão evitadas ou seu uso reduzido ao mínimo indispensável,
> implicando redução das aquisições de tecnologias com essa
> característica e sua substituição gradativa por soluções de padrões
> abertos e softwares livres e gratuitos. Outro aspecto importante a ser
> considerado é que a ANVISA, prosseguindo em suas prospecções
> tecnológicas anteriores para avaliação da viabilidade do uso de
> software livre e gratuito na organização, agora ancoradas também em
> diretrizes estratégicas do Governo Federal e do Tribunal de Contas da
> União (TCU), deverá ampliar, gradativamente, o nível de utilização
> desse tipo de tecnologia em seus ambientes de processamento central e
> cliente. Esta medida tem como objetivos a redução de custos com
> licenciamento de software, redução do consumo de recursos de hardware
> (principalmente de CPU), fomento ao desenvolvimento de técnicos
> brasileiros em software livre e, em última análise, contribuição para
> redução do chamado "Custo Brasil" em sua vertente macroeconômica do
> "Balanço de Pagamentos". As aquisições objeto deste, tendo como
> empresa fabricante a Microsoft e como empresas fornecedoras seus
> diversos representantes no Brasil, constitui uma exceção à regra nesse
> novo cenário de gestão da ANVISA, motivada pela necessidade de
> preservação de investimentos e aproveitamento dos conhecimentos
> técnicos existentes hoje na organização, centrados nessa tecnologia
> proprietária. Este cenário tecnológico naturalmente aponta a
> necessidade de soluções não-proprietárias de Sistema Operacional (SO),
> de Sistema Gerenciador de Banco de Dados Relacional (SGBDR) e outros.
> A ANVISA possui estações de trabalho e servidores de rede que utilizam
> os sistemas operacionais e softwares aplicativos da Microsoft,
> existindo a necessidade da continuidade de utilização destes softwares
> até que as soluções com software livre e gratuito se tornem maduras o
> suficiente, no âmbito da ANVISA, para uso corporativo. A propósito,
> importante observar o Acórdão do TCU 1.521/ 2003 Plenários – Ata 39,
> de relatório do Ministro Augusto Sherman Cavalcanti (rev. Min.
> Guilherme Palmeira TC 003.789/1999-3, Sessão 08/10/2003), quanto à
> contratação de serviços técnicos de informática (assistência técnica,
> treinamento e certificação, suporte técnico e consultoria). Essa
> decisão estabelece que, para ambiente computacionais de fabricação
> Microsoft, as aquisições devem, obrigatoriamente, ser precedidas do
> devido processo licitatório ante a comprovada viabilidade de
> competição nessa área, e as licitações devem ser distintas das
> utilizadas para a aquisição das licenças de softwares, conforme a
> jurisprudência do Tribunal consubstanciada nas Decisões 186/99 e
> 811/02, todas do Plenário do TCU, dispondo aquele Acórdão: Quanto à
> contratação de licenças de uso de softwares de fabricação Microsoft:
> Deve obrigatoriamente ser precedida de licitação ante a comprovada
> viabilidade de competição entre as diversas empresas credenciadas pela
> própria Microsoft para vender os seus produtos nas diversas
> modalidades de comercialização existentes (Select, Government
> Subscription, Open e Full Package); "(...) a indicação de marca na
> especificação de produtos de informática pode ser aceita frente ao
> princípio da padronização previsto no inciso I do artigo 15 da Lei
> 8.666/93, desde que a decisão administrativa que venha a identificar o
> produto pela sua marca seja circunstanciadamente motivada e demonstre
> ser essa a opção, em termos técnicos e econômicos, mais vantajosos
> para administração". No caso da licitação da ANVISA, as empresas que
> poderão participar do certame licitatório deverão possuir certificado
> ou declaração da Microsoft comprovando que a empresa participante é
> autorizada a fornecer e operacionalizar produtos nas diversas
> modalidades para a Administração na medida em que seus patamares de
> preços unitários consideram, como premissa, a escala natural de
> consumo dos governos e oferecem, assim, as propostas com valores mais
> baixos dentre as diversas modalidades de comercialização adotadas pela
> Microsoft e seus revendedores. Destarte, deve-se consignar que o
> programa de Governo Eletrônico da ANVISA prevê a substituição
> gradativa das ferramentas proprietárias de fabricação Microsoft na
> organização por softwares livres num horizonte de médio e longo prazo.
> A previsão é que, no período de dois anos, os softwares MS Office, MS
> Outlook e o Sistema Operacional MS Windows sejam gradativamente
> substituídos e que o número de licenças desse fabricante decresça
> nesse período, procedimento condizente com o entendimento do TCU, que
> legitima, no Acórdão 1521/2003, a aquisição de softwares, por meio de
> procedimento licitatório, e indicação de marcas desde que não
> prejudiquem a substituição mencionada, in verbis: "(...) não obstante
> a indicação de marca, desde que circunstancialmente motivada possa ser
> aceita em observância ao princípio da padronização, este como aquela
> não devem ser obstáculo aos estudos e à efetiva implantação e
> utilização de software livre no âmbito da Administração Pública
> Federal, vez que era essa alternativa, como já suscitado, poderá
> trazer vantagens significativas em termos de economia de recursos,
> segurança e flexibilidade"; Justifica-se a realização do Contrato de
> licenciamento de software, tendo em vista que se trata de opção que
> visa atender às necessidades dos órgãos governamentais por meio de um
> modelo de licenciamento que combina redução de custos, simplicidade,
> flexibilidade e vantagem de upgrade, devendo submeter-se, portanto, a
> reajustes de acordo com os índices oficiais." Isto posto, resta
> provado que não há fator impeditivo para a realização do presente
> certame por estarem resguardados os direitos de participação dos
> fornecedores que se sentirem ameaçados pelas razões ventiladas.
> Portanto, conheço da impugnação interposta, por tempestiva, e NEGO-LHE
> PROVIMENTO. BRENO AURÉLIO DE PAULO Pregoeiro
>
> 2006/7/15, Ufa <[EMAIL PROTECTED]>:
> > Olá Diego,
> > Podemos pegar como modelo essa impugnação que já foi protocolada e
> > impetrar outras. Qualquer cidadão tem esse direito. As pessoas que
> > quiserem impetrar outras impugnações  tem até segunda para fazê-lo.
> > Pelo que eu já fui questionado sobre impugnação, quando há vários
> > pedidos, o pregoeiro fica realmente em uma corda bamba.
> >
> >
> > Em 15/07/06, Diego Viegas<[EMAIL PROTECTED]> escreveu:
> > > Ufa,
> > >
> > > Perfeito. A forma de lutarmos inicialmente contra esse Edital é exatamente
> > > através de impetração de impugnações.
> > >
> > > Minhas adições ao material que você enviou, muito bom, são apenas as 
seguintes:
> > >
> > > 1. O Edital desrespeita o Acórdão do TCU 1521/2003 - Plenário, onde é 
exigida
> > > justificativa para a especificação de marca a ser adquirida, devendo
> > > demonstradamente estar trazendo vantagem técnica E financeira, como
> > > benefícios inequívocos à Administração. Não obstante, o Acórdão indica que
> > > deve-se procurar usar softwares livres pelos diversos benefícios já
> > > estabelecidos.
> > >
> > > 2. A questão da e-Ping vai um pouco mais além do que o citado. Não se 
trata
> > > apenas de uma recomendação em uma página, em relação a interoperabilidade,
> > > que sem dúvida fica prejudicada.
> > >
> > > A e-Ping oficializou-se na Instrução Normativa No. 5 em 14 DE JULHO DE 
2005,
> > > com peso para todos os órgão da Administração Pública Federal, aqui 
incluída
> > > a ANVISA, conforme ligação :
> > >
> > > 
http://www.governoeletronico.gov.br/governoeletronico/publicacao/down_anexo.wsp?tmp.arquivo=E15_1564Portaria_e-PING_(14_07_2005).pdf
> > >
> > > A versão atual da e-Ping (1.5) deixa muito claro em suas páginas 34 a 39 
que
> > > os padrões de documentos originais dos softwares a serem adquiridos são
> > > TRANSITÓRIOS (significando "item que o governo não recomenda ... tendendo 
a
> > > ser desativado assim que algum outro componente, em uma das duas situações
> > > anteriores venha a apresentar condições totais de substituí-lo.") e os
> > > padrões OpenDocument, oferecidos por mais de 20 aplicativos, boa parte 
deles
> > > em software livre, são RECOMENDADOS (significando "item que atende às
> > > políticas técnicas da e-PING, é reconhecido como um item que deve ser
> > > utilizado no âmbito das instituições de governo, mas ainda não foi 
submetido
> > > a um processo formal de homologação;").
> > >
> > > 3. O edital desrespeita diversas indicações do TCU de que a contratação 
deve
> > > ser tão "fragmentada" quanto possível, no sentido de que se é possível
> > > indicar itens independentes a serem contratados, exatamente o caso em
> > > questão, estes devem ser contratados desta forma. O presente Edital, 
apesar
> > > de trazer diversos itens, exige que apenas uma empresa ganhe, por menor 
preço
> > > global, diminuindo assim a a Concorrência e a possível economia ao Estado.
> > >
> > > Peço desculpas pelo formato do material não estar a altura do enviado, 
mas a
> > > essa hora foi o que deu. Vamos esquentar essa discussão no final de semana
> > > para segunda-feira conseguirmos entregar alguns bons pedidos de 
Impugnação.
> > >
> > > Abraços,
> > > Diego
> > >
> > > ---- Mensagem Original ----
> > > From:
> > > To: "Projeto Software Livre BRASIL" <psl-brasil@listas.softwarelivre.org>
> > > Sent: Sex, Julho 14, 2006 4:11 pm
> > > Subject: Re: [PSL-Brasil] Edital para a compra de MS Office
> > >
> > > como:
> > >
> > > "12.1 – Até 2 (dois) dias úteis antes da data fixada para a abertura
> > > da sessão deste Pregão, qualquer pessoa poderá impugnar este ato
> > > convocatório, exclusivamente pelo endereço "
> > >
> > > então:
> > >
> > > "
> > > PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 15/2006
> > >
> > > (Processo n° 25351-103285/2006-84)
> > >
> > >
> > >
> > > Antônio César Miranda de Araújo, solteiro, Cadastro de Pessoa Física
> > > n° xxxxxxxx, Identidade nº xxxxxx, na qualidade de cidadão, vem,
> > > tempestivamente , conforme subitem 2.14 do edital do pregão eletrônico
> > > supracitado, impugnar o presente ato convocatório tendo por base os
> > > fatos e fundamentos a seguir descritos:
> > >
> > >    1. Do Procedimento.
> > >
> > >
> > >
> > >          1. De acordo com o Decreto 5.450/05, que regula o pregão
> > > eletrônico, em seu artigo 2º, caput, in verbis: "O pregão, na forma
> > > eletrônica, como modalidade de licitação do tipo menor preço,
> > > realizar-se-á quando a disputa pelo fornecimento de bens ou serviços
> > > comuns dor feita à distância em sessão pública, por meio de sistema
> > > que promova a comunicação pela internet."  Assim, o meio eletrônico é
> > > a trilha por qual deve se basear o procedimento licitatório, não
> > > podendo o órgão, de maneira odiosa, dificultar ou retardar com meios
> > > burocráticos pedidos de impugnação, conforme se depreende do subitem
> > > 2.14 do edital, que pede para ser protocolarizado tal instrumento. O
> > > meio deve ser eletrônico, via endereço eletrônico (e-mail).
> > >
> > >
> > >
> > >       2- Do mérito.
> > >
> > >          1. Caso superado pelo pregoeiro o erro processual, cumpre
> > > registrar e pedir também a impugnação por vícios não sanáveis no que
> > > tange à moralidade, legalidade e  impessoalidade do instrumento
> > > convocatório. Do Objeto-  O edital claramente fere os princípios
> > > elencados no  artigo 5° do Decreto 5.450/05 ao direcionar seu objeto.
> > > Fere também orientação do próprio governo. Com o Office da Microsoft
> > > que o edital direciona, não há  interoperabilidade, agredindo assim a
> > > instrução prevista no sítio do Ministério do Planejamento, Orçamento e
> > > Gestão, em sua página eletrônica
> > > 
(http://www.governoeletronico.gov.br/governoeletronico/publicacao/noticia.wsp?tmp.noticia=241),
> > > litteris:
> > >
> > >
> > >
> > >
> > >                         O que é Interoperabilidade?
> > >
> > >                         A seguir são apresentados quatro conceitos que
> > > fundamentaram o entendimento do governo brasileiro a respeito do
> > > assunto:
> > >
> > >                         "Intercâmbio coerente de informações e
> > > serviços entre sistemas. Deve possibilitar a substituição de qualquer
> > > componente ou produto usado nos pontos de interligação por outro de
> > > especificação similar, sem comprometimento das funcionalidades do
> > > sistema." (governo do Reino Unido)
> > >
> > >                         "Habilidade de transferir e utilizar
> > > informações de maneira uniforme e eficiente entre várias organizações
> > > e sistemas de informação." (governo da Austrália)
> > >
> > >                         "Habilidade de dois ou mais sistemas
> > > (computadores, meios de comunicação, redes, software e outros
> > > componentes de tecnologia da informação) de interagir e de
> > > intercambiar dados de acordo com um método definido, de forma a obter
> > > os resultados esperados." (ISO)
> > >
> > >                         "Interoperabilidade define se dois componentes
> > > de um sistema, desenvolvidos com ferramentas diferentes, de
> > > fornecedores diferentes, podem ou não atuar em conjunto." (Lichun
> > > Wang, Instituto Europeu de Informática – CORBA Workshops)
> > >
> > >                         Interoperabilidade não é somente integração de
> > > sistemas nem somente integração de redes. Não referencia unicamente
> > > troca de dados entre sistemas e não contempla simplesmente definição
> > > de tecnologia.
> > >
> > >                         É, na verdade, a soma de todos esses fatores,
> > > considerando, também, a existência de um legado de sistemas, de
> > > plataformas de hardware e software instaladas. Parte de princípios que
> > > tratam da diversidade de componentes, com a utilização de produtos
> > > diversos de fornecedores distintos. Tem por meta a consideração de
> > > todos os fatores para que os sistemas possam atuar cooperativamente,
> > > fixando as normas, as políticas e os padrões necessários para
> > > consecução desses objetivos.
> > >
> > >                         Para que se conquiste a interoperabilidade, as
> > > pessoas devem estar engajadas num esforço contínuo para assegurar que
> > > sistemas, processos e culturas de uma organização sejam gerenciados e
> > > direcionados para maximizar oportunidades de troca e reuso de
> > > informações, interna e externamente ao governo federal.
> > >
> > >                         A arquitetura e-PING cobre o intercâmbio de
> > > informações entre os sistemas do governo federal – Poder Executivo e
> > > as interações com:
> > >
> > >                       # Cidadãos;
> > >                       # Outras esferas de governo (estadual e municipal);
> > >                       # Outros Poderes (Legislativo, Judiciário e
> > > Ministério Público Federal);
> > >                       # Governos de outros países;
> > >                       # Empresas (no Brasil e no mundo);
> > >                       # Terceiro Setor.
> > >
> > > A interoperabilidade não existirá se mantido o objeto deste edital,
> > > violando assim, de maneira vil, o interesse público e a moralidade
> > > administrativa.
> > >
> > > Em sendo assim, diante do exposto, de maneira a evitar caminhos outros
> > > que não o administrativo, e tendo convicção da probidade do pregoeiro
> > > e equipe de apoio, que seja impugnado o presente edital.
> > >
> > >
> > >                                                Nestes termos
> > >
> > >                                                Pede deferimento.
> > >
> > >
> > >                                           Antônio César Miranda de Araújo
> > > "
> > >
> > >
> > > 2006/7/14, Ada Lemos <[EMAIL PROTECTED]>:
> > > > Pois é....
> > > > Contratos de serviços é o tema do workshop que falei estar havendo no 
TCU.
> > > > Subdividido assim:
> > > > Modelos de Contratação de desenvolvimento e manutenção de sistemas.
> > > > Modelos de contratação de suporte de infra-estrutura de TIC
> > > > Modelos de contratação de suporte aos usuários
> > > > Qd usar preegão e técnica e preço
> > > > Indicadores do controle interno e externo
> > > > Maiores informações em:
> > > > http://www.cgu.gov.br/controle
> > > > Abs,
> > > > Ada
> > > >
> > > >
> > > > On 7/14/06, Olival Gomes Barboza Júnior <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
> > > > > Bom, se for por aí tem de denunciar os pregões q especificaram Red Hat
> > > > > Advanced Server tbém. Até pq tem pelo menos o Novell SUSE Enterprise
> > > para
> > > > > concorrer em igualdade de condições técnicas e a empresa (Red Hat) 
ainda
> > > > > está voltando a estabelecer a presença dela no país. Gostaria 
realmente
> > > de
> > > > > saber pq especificaram explicitamente Red Hat em dentrimento do Novell
> > > SUSE
> > > > > ou de outras distribuições corporativas menos conhecidas.
> > > > >
> > > > > [ ]s,
> > > > >
> > > > > Olival Jr.
> > > > >
> > > > > P.S.: Abaixo segue o aviso de pregão q está no Diário Oficial da 
União de
> > > 4
> > > > > de julho deste ano.
> > > > >
> > > > > SECRETARIA EXECUTIVA
> > > > > SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO
> > > > > COORDENAÇÃO-GERAL DE RECURSOS LOGÍSTICOS
> > > > > AVISO DE LICITAÇÃO
> > > > > PREGÃO No- 14/2006
> > > > > OBJETO: PREGÃO ELETRÔNICO -Seis Subscrições do Red Hat Enterprise 
Linux
> > > As
> > > > > Standart. Total de Itens Licitados: 00001 . Edital: 04/07/2006 de 
09h00
> > > às
> > > > > 12h00 e de 14h às 17h30. Endereço: Esplanada dos Ministérios, bloco U,
> > > sala
> > > > > 448. Centro - BRASILIA - DF. Entrega das Propostas: a partir de
> > > 04/07/2006
> > > > > às 09h00 no site www.comprasnet.gov.br. Abertura das Propostas:
> > > 14/07/2006
> > > > > às
> > > > > 09h00 site www.comprasnet.gov.br. Informações Gerais: O edital poderá
> > > ser
> > > > > obtido, gratuitamente, por meio dos sítios www.comprasnet.gov.br e
> > > > > www.mme.gov.br.
> > > > > CAROLINA DE OLIVEIRA CABRAL
> > > > > Pregoeira
> > > > > (SIDEC - 03/07/2006) 320004-00001-2006NE900023
> > > > >
> > > > >
> > > > > On 7/14/06, Fernanda G Weiden <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
> > > > > > Só é preciso ver quem audita os pregões da ANVISA e denunciar a este
> > > > > > órgão o fato de eles especificarem a marca do produto na 
especificação
> > > > > > do pregão.
> > > > > >
> > > > > > Depois a comunidade poderia agir recomendando a adoção do 
BrOffice.org
> > > > > >
> > > > > > Leandro Nunes wrote:
> > > > > > > Pessoal!
> > > > > > >
> > > > > > >
> > > > > > > que ações podemos tomar para que eles se deem conta desse erro ?
> > > vamos
> > > > > > > organizar alguma coisa...
> > > > > > >
> > > > > > >
> > > > > > >
> > > > > > > */"Ricardo L. A. Banffy" < [EMAIL PROTECTED]>/* escreveu:
> > > > > > >
> > > > > > >     Tem jeito de torpedear isso?
> > > > > > >
> > > > > > >     [EMAIL PROTECTED] wrote:
> > > > > > >     > Boa tarde!
> > > > > > >     >
> > > > > > >     > Recebi este e-mail de um amigo meu que me pediu pra
> > > divulgá-lo!
> > > > > > >     >
> > > > > > >     > "Olá,
> > > > > > >     > Indo na contra mão do mundo inteiro, a Agência Nacional de
> > > > > Vigilância
> > > > > > >     > Sanitária abriu um edital para a compra de 1900 licenças de 
MS
> > > > > Office,
> > > > > > >     > 1900 de Windows XP, entre outras barbaridades.
> > > > > > >     >
> > > > > > >     > Informações Edital:
> > > > > > >     >
> > > > > > >     > Processo nº. 25351-103285/2006-84
> > > > > > >     > Pregão Eletrônico nº. 15/2006
> > > > > > >     > PREGÃO 152006 - Subscrição para cessão de direito de uso de
> > > > > softwares
> > > > > > >     > aplicativos, sistemas operacionais para estações de 
trabalho e
> > > > > > >     > softwares para equipamentos servidores, com o respectivo
> > > > > fornecimento
> > > > > > >     > de licenças e garantia de atualização das versões, com a
> > > > > finalidade de
> > > > > > >     > padronização e atualização do parque computacional da 
ANVISA,
> > > > > conforme
> > > > > > >     > especificações constantes do Termo de Referência, Anexo I
> > > deste
> > > > > > >     > Edital.
> > > > > > >     > Data de abertura: 19/07/2006 Horário: 14:30 Local:
> > > > > > >     www.comprasnet.gov.br
> > > > > > >     >
> > > > > > >     >
> > > > > > >     > Quem assina o edital é Camilo Mussi.
> > > > > > >     >
> > > > > > >     > Quem puder reclamar, favor enviar email para
> > > [EMAIL PROTECTED]
> > > > > > >     > .
> > > > > > >     > Obrigado e até a volta"
> > > > > > >     >
> > > > > > >     >
> > > > > > >     >
> > > > > > >
> > > > > 
------------------------------------------------------------------------
> > > > > > >     >
> > > > > > >     > _______________________________________________
> > > > > > >     > PSL-Brasil mailing list
> > > > > > >     > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> > > > > > >     >
> > > > > http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > > > > > >     > Regras da lista:
> > > > > > >     >
> > > > > > >
> > > > > 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
> > > > > > >     _______________________________________________
> > > > > > >     PSL-Brasil mailing list
> > > > > > >     PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> > > > > > >
> > > > > http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > > > > > >     Regras da lista:
> > > > > > >
> > > > > 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
> > > > > > >
> > > > > > >
> > > > > > >
> > > > > > >
> > > > > > > Leandro de Morais Nunes [ [EMAIL PROTECTED]
> > > > > > > Ciência da Computação/PUCRS
> > > > > > > [ICQ]124815540 [EMAIL PROTECTED] ->ildJ
> > > > > > >
> > > > > > >
> > > > > 
------------------------------------------------------------------------
> > > > > > > Novidade no Yahoo! Mail: receba alertas de novas mensagens no seu
> > > > > > > celular. Registre seu aparelho agora!
> > > > > > > <
> > > > > 
http://us.rd.yahoo.com/mail/br/tagline/mobile_alerts/*http://br.mobile.yahoo.com/mailalertas/>
> > > > > > >
> > > > > > >
> > > > > > >
> > > > > > >
> > > > > 
------------------------------------------------------------------------
> > > > > > >
> > > > > > > _______________________________________________
> > > > > > > PSL-Brasil mailing list
> > > > > > > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> > > > > > >
> > > > > http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > > > > > > Regras da lista:
> > > > > > >
> > > > > 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
> > > > > > _______________________________________________
> > > > > > PSL-Brasil mailing list
> > > > > > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> > > > > >
> > > > > http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > > > > > Regras da lista:
> > > > > >
> > > > > 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
> > > > > >
> > > > >
> > > > >
> > > > > _______________________________________________
> > > > > PSL-Brasil mailing list
> > > > > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> > > > > http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > > > > Regras da lista:
> > > > > 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
> > > > >
> > > > >
> > > > _______________________________________________
> > > > PSL-Brasil mailing list
> > > > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> > > > http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > > > Regras da lista:
> > > > http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
> > > >
> > >
> > >
> > >
> > >
> > >
> > >
> > > --
> > > Diego Viegas
> > > [EMAIL PROTECTED]
> > >
> > > _______________________________________________
> > > PSL-Brasil mailing list
> > > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> > > http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > > Regras da lista:
> > > http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
> > >
> >
> >
> > _______________________________________________
> > PSL-Brasil mailing list
> > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> > http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > Regras da lista:
> > http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
> >
> >
>
>
> _______________________________________________
> PSL-Brasil mailing list
> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> Regras da lista:
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
>
>


_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil


_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a