A proposta do Piracy Party, ao meu ver, só tem validade se o fonte também for disponibilizado, não por instrumento legal, mas simplesmente o acesso do fonte registrado nos órgãos de patentes por qualquer cidadão já seria o suficiente.

Lembro ainda que isso só teria validade naquele país. O que aconteceria se uma empresa pegasse fonte de um software GPL para uma aplicação proprietária para comércio naquele país e esse mesmo software parasse, por algum motivo qualquer (download, cópia, etc) em outro país?

2006/8/1, Pablo Sánchez <[EMAIL PROTECTED]>:
Nelson, o que parece que vc não entendeu é que o driver, a dll não estaria livre. Seu fonte NUNCA seria visto. Apenas o binário poderia ser utilizado, sem nenhum custo de licenciamento.

Você colocou lá que o driver, a dll, etc e tal, estaria livre para uso.... mas não seria Software Livre.

Porém, o Software Livre, o fonte, poderia ser utilizado em aplicações comerciais, sem necessidade de abertura. Tudo pelo que se luta até o momento em termos de Software Livre, iria por água abaixo. Nosso único trunfo, que é exigir que o código continue livre, iria por terra.

A única coisa que se ganharia, é que você não precisaria pagar a licença para usar software velho.

2006/8/1, Nelson Ferraz < [EMAIL PROTECTED] >:
Fernanda G Weiden wrote:
> Eles têm umas idéias perigosas como a de reduzir o tempo do Copyright
> para 3 ou 5 anos (não lembro muito bem).
>
> Com isso, em 5 anos Software Livre ou proprietário viraria domínio
> público, o que significa que trabalhos derivados poderiam ser
> relicenciados como proprietários. Seria o fim do Copyleft.
>
> Para o software proprietário, nada muda, já que depois dos 5 anos só
> teríamos em domínio público o binário, que não adianta muito.

Como assim não muda?

Praticamente todas as versões de Windows e Office estariam em domínio
público; um ganho para quem está preso a eles, e um incentivo para a
indústria se mover mais rápido.

As dlls do Windows poderiam ser copiadas para sistemas operacionais
livres, o que facilitaria a integração; drivers de dispositivos
proprietários estariam livres; mesmo sem código-fonte, os binários
seriam livres.

É bem verdade que softwares livres de 5 anos atrás também cairiam em
domínio público, mas isso me parece mesmo o correto.

[]s

Nelson

--
Nelson Corrêa de Toledo Ferraz

Segula Technologies (www.segula.fr)
Free Software Foundation Associate Member #3203
Sociedade Perl do Brasil ( www.perl.org.br)
Rede Livre de Compartilhamento de Cultura Digital
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil


_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a