Ricardo L. A. Banffy escreveu:


A impressora de visualização é realmente mais complicada do que você pensa. Ela tem que imprimir, posicionar o voto em um display, esperar que o eleitor confirme (ou não), imprimir a confirmação (ou não), cortar o voto e tracioná-lo em direção à urna descartável. As possibilidades do papel enroscar são grandes. A forma do mecanismo de impressão torna o projeto profundamente perverso do ponto de vista mecânico.

Não é essa a opinião dos diretores da empresa que venceu a licitação, fabricou e entregou 75 mil dessas impressoras para a eleição de 2002 (Bematech). Eles tem outra opinião, que eu ouvi de viva voz, sobre exatamente o que é "profundamente perverso" nisso.

O TSE exigiu que as impressoras viessem com um lacre físico selando a passagem do papel, a greta entre o compartimento do carro de impressão e a superfície externa onde se encaixa o saco plástico que recebe os votos impressos.

Depois de exigir esse lacre no edital, o TSE omitiu do manual de montagem da impressora a instrução para retirada do lacre. E depois, foi para a TV cantar essa pedra, que estamos vendo aqui matraqueada: "As possibilidades do papel enroscar..."

Os quarteirizados que, por trezentos paus ao mês, fizeram uso daquilo que carregam entre as orelhas para perceber a m**** que ia dar se seguissem à risca o manual, tiraram o tal lacre antes de atachar o saco plástico. Os outros, seguiram ordens...e o resto é história.

Essa é uma das coisas que fazem sentido. Eu sempre tenho vontade de
surrar quem propõe que se imprima o voto para levar pra casa.

São ciberbobos, e sabichões em pele de ciberbobos, inconsciente ou conscientemente a serviço do FUD comandado pelo celular de um ex-presidente do TSE. E executado à risca, como se pode ver na risadinha marota do deputado Moroni Torgan, ao ser repreendido pela mentira (sobre para que servia a tal impressora), em um close da transmissão do "debate" que antecedeu a votação do projeto de lei do senador Azeredo que eliminou o voto impresso, em 28 de agosto de 2003.
--
-------------------------------------------
prof. Pedro Antonio Dourado de Rezende /\
Computacao - Universidade de Brasilia /. \
tcp: Libertas quae digitos desiderat /____\
http://www.cic.unb.br/docentes/pedro/sd.htm
-------------------------------------------

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a