Companheiros(as) e Pablo e Prof Pedro,

> Pablo Sánchez escreveu:
>> Minha opinião (não que seja especialista), mas o log só tem validade se
>> colhido na mídia original, ou seja, no HD mesmo. O HD deve ser entregue
>> com oprova, e não cópia do log em CD, DVD ou qualquer outra mídiaque
>> não a original.
>

Pablo, existem profissionais que são especializados em
determinados assunto, logo, mais preparados para abordar
todos os aspectos dos mesmos.
Tem até listas abertas e especificas sobre o tema que
ajudam os que pouco entendem a ter maior percepção de
detalhes não usuais à maioria.
Perícia Computacional, Forense Computacional ou qq outro termo
que esteja sendo colocado é uma atividade reconhecida e cada
vez mais utilizadas pelo Poder Judiciário.

> É isso aí, Pablo.
>
> Mas observe que o trecho do log que interessa para fazer prova precisa
> ser citado no relatório pericial que introduzirá prova contida no HD
> original (aquilo que o juiz de fato lê), o que pode levantar questões
> tais como: quem assinou esse relatório, e com que autoridade?  quem
> colheu o HD in loco, e com que autoridade? quem o examinou, e com que
> autoridade? em que condições o HD foi mantido entre um e outro desses
> momentos?
> e por aí vai

O Juiz determina alguém que ele nomeia como PERITO e a partir
daí o Juiz dá crédito às técnicas e processos utilizados por
este PERITO para obtenção de provas e de informações obtidas
em mídias e meios eletrônicos.

Acostumem-se pois está cada vez mais comum este procedimento.
Dias atrás um BLOG foi condenado a pagar uma indenização por
uma postagem de um usuário, mesmo que o BLOG tenha tentado dar
todos os dados do usuário que postou difamação no BLOG.

Prof.Pedro, o Juiz, em casos jurídicos e não em reportagens de
revistas CARAS, não questiona quem assina, quem colhe, condicoes
de manutença de A ou B. o Juiz, assim como estes rábulas que aí
estão a fazer e se aproveitar de leis inócuas, imprecisas e tem
regras para CONFIAR E CHAMAR quem conhece mais do que eles
para apresentar as provas. Da forma como colocado pelo senhor,
sobre possiveis questionamentos, nada mais é do que disseminaçao
de FUD.

Creio que os comentários feitos para este tópico já extrapolaram
o razoável para este espaço. Quem sabe voltamos ao tema num
espaço virtual específico? E que não venham questionar a identidade
de quem vos escreve... pois da forma como colocar até isso é
possível!

Evandro Oliveira
Brasília - DF


>>
>> Em 07/09/06, *Pedro A.D.Rezende* <[EMAIL PROTECTED]
>> <mailto:[EMAIL PROTECTED]>> escreveu:
>>
>>     Cláudio Sampaio escreveu:
>>      > On 9/7/06, Evandro Oliveira <[EMAIL PROTECTED]
>>     <mailto:[EMAIL PROTECTED]>> wrote:
>>      >
>>      >> > alterar isso nao eh complicado... chamar log de prova, entendo
>>     que eh
>>      >> > forçar MUITO a barra.
>>      >> Não é não. Aliás, atualmente, são vários os tribunais que
>> aceitam
>>      >> documentos
>>      >> digitais como prova. E nem estou falando da validade jurídicade
>>      >> qualquer documento
>>      >> assinado com certificados da cadeira da ICP-Brasil.
>>      >> Se considerarmos os estudos e avanços da Forense Computacional e
>>     das
>>      >> técnicas
>>      >> periciais computacionais, quase todos documento eletrônico ou
>>     arquivo de
>>      >> dados
>>      >> eletrônico PODE ser aceito como PROVA sem que haja NENHUMA
>> forçaçao
>>      >> de barra.
>>      >
>>      > A "forçação de barra" a que ele se refere é porque um log pode
>> ser
>>      > trivialmente modificado/adulterado. Como se afirmaria a
>> legitimidade
>>      > dessas provas?
>>      >
>>      > Patola
>>      > _______________________________________________
>>
>>     Pode ser pela combinação de fatores tais como quem controla o log,
>> quem
>>     estaria sendo acusado, e de que forma o log foi colhido para fazer
>>     prova.
>>
>>     --
>>     -------------------------------------------
>>     prof. Pedro Antonio Dourado de Rezende /\
>>     Computacao - Universidade de Brasilia /. \
>>     tcp: Libertas quae digitos desiderat /____\
>>     http://www.cic.unb.br/docentes/pedro/sd.htm
>>     -------------------------------------------
>>
>>     _______________________________________________
>>     PSL-Brasil mailing list
>>     PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
>>     <mailto:PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org>
>>     http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
>>     Regras da lista:
>>     http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
>>     
>> <http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil>
>>
>>
>
>
> --
> -------------------------------------------
> prof. Pedro Antonio Dourado de Rezende /\
> Computacao - Universidade de Brasilia /. \
> tcp: Libertas quae digitos desiderat /____\
> http://www.cic.unb.br/docentes/pedro/sd.htm
> -------------------------------------------
>
>
>
> _______________________________________________
> PSL-Brasil mailing list
> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> Regras da lista:
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
>

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a