Olá Julian,

Eu acho que você tá confundindo alhos com bugalhos. Vou explicar no
corpo do seu email.

Em 20/09/06, Julian Carlo Fagotti<[EMAIL PROTECTED]> escreveu:
Antes de ser militante do software livre sou militante também de
 outras liberdades, e o conceito de liberdade leva necessariamente à
 pluraridade, inclusive de conceitos e interpretações (ver Lutero).

As liberdades do Software Livre não querem ser liberdades no sentido
filosófico da palavra.  Procurar por isso na Definição de Software
Livre é um erro.

Os conceitos lançados por Stallman tem sua importância no tempo e
 espaço, mas acho ortodoxo demais só poder ser software livre a GPL (ver
 FreeBSD e outras licenças).

A FSF não acha que somente a GPL faz o software ser livre. Você está
se confundindo aqui. A FSF mesmo escolhe outras licenças para alguns
de seus projetos.

Temos membros de outros governos que não deram nenhum passo para
 liberação dos códigos produzidos por suas administrações (nem legal,
 nem na prática). Estes é que estão certos? (ver quantidades de unidades
 federativas do país)

Nenhum, nem outro. Nós temos que requerer o que é certo, não o que é
80% ou 90% certo. O governo do paraná pode fazer o que quiser com o
software que produz. Eu certamente gostaria que fosse Software Livre.
Se não é, ofereço-me a discutir com a Celepar como arrumar isso. Mas
não aceito que vocês chamem de Software Livre se não o é.

Pra ser livre, tem que respeitar as 4 liberdades.

Abraços,
Fernanda
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a