Em Ter, 2006-09-19 às 17:32 +0200, Marcelo D'Elia Branco escreveu:
> Em Ter, 2006-09-19 às 10:33 -0300, José Eduardo De Lucca escreveu:

> > Então, no finzinho das contas, pode-se imaginar que todo o software 
> > livre beneficia à comunidade (um pouco) e a sociedade (um pouco) e o 
> > grande capital (um muito).
> 
> sim, este é o caso da IBM, pra ficar em só uma empresa do "grande
> capital". Ela está incorporando (tentando pelo menos) na sua forma de
> produçao e de fazer negócios o "suco" das razoes do exito software
> livre...para se reposicionar no mercado e aumentar seus lucros.
> Isso é inevitável com as regras da sociedade em que vivemos.
> Mas nao acredito que esta seja exatamente a estratégia da MS em relaçao
> ao movimento de software livre. Pra MS, ainda,  a dinâmica desencadeada
> pelo  SL significa aumentar a possibilidade de seus concorrentes
> aumetarem sua capacidade de disputa no mercado de TI e dos usuários se
> libertarem de seu domínio (dependêcia tecnológica) e por tanto perder
> dinheiro. 
> O modêlo de negócios do software livre pode até ser interessante
> economicamente para algumas grandes corporaçoes como a IBM, mas bate de
> frente com o modêlo de negócios que perpetua a MS como quase-monopólio
> em algumas aréas e que possiblitou o seu império econômico.
> A nao ser que na sequencia eu venha me convencer que a MS está
> interessada mesmo em abrir mao de parte de seus negócios e democratizar
> o mercado de TI.
> Eu ainda nao estou convencido disso. A empresa continua tendo uma visao
> monopolista e é aí que o modêlo do SL bate de frente...é antagônico.
> 
> Quanto a MS devolver a liberdade aos usuários de computadores? estou com
> Tosatti na entrevista que deu origem a este tópico: ela nunca pensou

                                De: 
Fabricio Cannini
<[EMAIL PROTECTED]>

Só pra complementar o assunto, vejam as novidades sobre o tal "zune" e o
DRM do windows media:

http://www.eff.org/deeplinks/archives/004910.php

Resumo do artigo:

O sistema de DRM do windows media utilizado em arquivos de mídia (áudio
e  vídeo) comprados ou "alugados" de serviços on-line, *não* será
suportado pelo zune, o novo player portátil da m$.
Ou seja, por enquanto (até que isso seja crackeado :), a única maneira
do usuário tocar qualquer arquivo de mídia "drmizado" ( pelo windows
media ou qualquer outro sistema de DRM ) que já possuía é comprá-lo 
novamente "drmizado" para o zune. Legal né ? ;)



_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a