Jesulino,

Vc tem o dom da palavra muito porque fala com a alma alem da racionalidade.
Obrigada por suas palavras.Gente como vc me anima ir em frente, qd sei
e fico tristes com  torniquetadas que recebo de amigos.Solapamentos e
outras coisitas da vida.
E que tenho sempre de superar com a força da proposição, das alianças
de boa cepa, da construção criativa inovadora, com o recuo ao útero
pra melhor observar a cena, conforme vc diz fazer, etc.Tem-se de ir em
frente e com o que se tem, não tem, pode arregimentar, nada desistir.
Ainda, a esta hora, estou na espreita, se vou ou não pra BeLÔ mais tarde.
Em breve, saberei.
Te conto assim que souber.
Quero conhecê-lo ao vivo e a cores.Tai uma gente que adorarei conhecer.
Bjs,
Ada


> Obrigado Ada;
>
> Gostei das suas palavras no debate.   Direta, decisiva, realista e verdad> 
eira.  Como deve ser a nova mulher nesta sociedade.
>
> A análise é fria e consistente quando partimos da realidade vivida. H> ora estamos no 
meio das pessoas  aqui nas periferias fazendo nosso trabal> ho de formiguinha, hora  
estamos nos  debates  e temas  gerais  da  inclu> são digital e do software livre, onde a 
política verdadeira está se> mpre presente.
> Mas as vezes paro e subo no alto do morro para olhar e contemplar a reali> 
dade pensando em simples soluções.
> Quando eu trabalhava na roça lá no sertão, eu gostava de subir no M> urundu 
(obra dos cupins) e refletir o que poderia fazer com aquele vasto > campo.
> Um técnico do futebol brasileiro, - não me lembro o nome agora - cost> uma ficar na 
arquibancada no primeiro tempo assistindo o jogo como torced> or e no segundo tempo ele 
vem para o seu lugar corrige as falhas do prime> iro tempo e ganha o Jogo.
> Acho que de vez em quando precisamos nos afastar dando alguns passos para>  
traz, subir na montanha para através da amplitude da visão fazer a a> nálise crítica.
> Quem vê de fora, mas tem uma boa dimensão do todo, costuma analisar b> em.
> Rezo para que você fique muito bem, Vá a BH e dê sua contribuiçã> o a 
democracia Brasileira.
> Parabéns pelo trabalho!
>
> Um grande abraço;
> Jesulinux.
> São paulo/Guarulhos
>
>
>
> Ada Lemos <[EMAIL PROTECTED]> escreveu: Ana,Jesulino e demais,
> Hoje, passei boa parte da manhã, acredito q ontem tb e mais dias lá
> atrás, tentando dizer o que Jesulino disse aqui com enorme propriedade
> e super melhor do que eu tentei fazer.É isto mesmo.Concordo com vc,
> com Edgard, com Ana e todos que entendem a política como necessária e
> que se pode fazer  política do Bem Comum.
> Ana, a minha filha Paula estuda no GISNO e lá nada tem de Inclusão
> digital, aliás o que terá vai ser por obra e graça do Antonio
> Albuquerque que deve fazer trabalho voluntário lá. Depois
> conversaremos sobre isto.Já falei com Hugo o diretor e o Grêmio quer.
> Não podemos mesmo coonestar com quem tenta passar gato por lebre
> Não temos de ter medo da política, temos de ter medo da OMISSÃO, da
> falta de participação ou de ética, bens imateriais do tipo.
> Bons votos conscientes pra todos.
> Declaro, de novo, o meu voto no Dep Sérgio Miranda de Minas, históric> o
> defensor do SL
> Bjs,
> Ada
>
> On 9/28/06, Ana Maria m  wrote:
> > Oi Edgard,
> >
> > Eu também concordo com o seu posicionamento e do Jesulino acerca da
> > importância de se identificar candidatos sérios que trabalham para > o
> > movimento de inclusão digital com software livre. Aliás, esta é a> té uma
> > questão que deve ser muito bem refletida no plano da inclusão digit> al. Eu
> > tenho toda uma formação comunitária e a questão tem que ser bem>  refletida
> > para separar o joio do trigo, pois a grande verdade é que muitos polí> ticos
> > já perceberam que a inclusão digital pode ser um excelente filão > para 
ganhar
> > votos e uma verdadeira mina de ouro. Quando o projeto é bom, aí é>  uma
> > consequencia benéfica e resposta da população a qualidade deste s> erviço de
> > governo prestado. Mas a questão é que muitos políticos já perce> beram que 
um
> > dos serviços de governo que mais dá voto a um partido é o do movi> mento dos
> > Telecentros (centros de tecnologia comunitária) e isso pode ser uma f> aca 
de
> > dois gumes.
> >
> > Só para citar um exemplo, tem um deputado distrital atual que está > se
> > candidatando a deputado federal em Brasília (o Izalci) que em todo o > seu
> > mandato só conseguiu desenvolver uma experiência pontual numa escol> a 
pública
> > do plano piloto (o Gisno de classe média baixa) que já tinha um lab> 
oratorio
> > de inclusão digital. Porém,  em seus discursos apresenta isso como > se
> > tivesse tido impacto em todo o DF e gerado uma revolução na aprendi> zagem 
dos
> > alunos, o que tenho lá as minhas dúvidas. Enfim, pode ter sido uma
> > experiência boa, mas que beneficiou a umas poucas pessoas e se baseou>  em
> > estudantes voluntários da Universidade de Brasília.  Em sua campanh> a
> > eleitoral, ele levanta a bandeira da inclusão digital como sendo uma > das
> > suas prioridades caso seja eleito, mas nos seus discursos dá perfeita> mente
> > para ver que ele saca pouco e está mal assessorado nesta área. Resp> eito as
> > pessoas que vão eleger este candidato aqui no DF e esta é  apenas a>  minha
> > opinião pessoal a respeito dele.
> >
> > Inclusão digital é uma área maravilhosa, mas o movimento brasilei> ro vem
> > enfrentando desafios referentes a questões éticas sérias em algun> s 
projetos
> > governamentais e em emendas de parlamentares (vide escândalo já pub> licado 
na
> > mídia). Alguns políticos perceberam a mina de ouro que é a inclus> ão 
digital
> > na periferia e cabe ao eleitor saber discernir um projeto sério e que>  luta
> > pela causa do software livre (e suas liberdades além do uso ético d> o
> > dinheiro público  visando  uma maior autonomia tecnológica do paí> s) dos
> > programas para fins  meramente eleitorais.  Enfim, antes de votar é s> 
ensato
> > pesquisar bem sobre a proposta do candidato para a área de inclusão>  
digital
> > e software livre.
> >
> > Um abraço a todos,
> > Ana Maria Moraes.
> >
> >
> >
> >
> > Edgard Piccino  escreveu:
> > Jesulino,
> >
> > Muito lúcida sua mensagem. Concordo plenamente com as suas colocaçõ> es. 
Temos
> > que identificar os candidatos que apoiam o software livre, independente>  
dos
> > partidos, e é justo que troquemos informações sobre estas candida> turas. 
Isso
> > não é partidarizar nada, mas é politizar o debate no melhor senti> do.
> > Precisamos de apoio parlamentar, e eleger deputados que apoiam a nossa > 
causa
> > só pode ser positivo para o software livre e para a inclusão digita> l.
> >
> > Por este motivo sou contra a censura a este tipo de discussão, e cons> idero
> > salutar que ela exista. Partidarizar não, politizar sim!
> >
> > Abraços
> >
> > Edgard
> >
> > On 9/28/06, Telecentros inclusão digital
> >  wrote:
> > > Prezados amigos;
> > >
> > > Venho acompanhando esta lista há algum tempo e as vezes procuro exp> 
ressar
> > minha opinião, quando o assunto não é tão técnico, pois não>  sou técnico.
> > Mas defendo o uso e o crescimento do Software livre como estratégia
> > econômica e tecnológica para o Brasil, porque temos a liberdade de > criar
> > produtos a partir do acesso aos códigos e fortalecer além do empreg> o em
> > tecnologia a balança comercial do Brasil.
> > > Inclusive eu uso o Ubuntu aqui na minha casa, antes usava Curumin e a> 
ssim
> > por diante.   E a rede de telecentros que eu trabalho usa Sacix,
> > Customização Debian.
> > > O resultado é satisfatório, e os beneficios destas opções nã> o é 
necessário
> > dizer para vocês.  Todos já sabem.   Mas mesmo sabendo, é bom sem> pre parar
> > para refletir as vantagens das decisões tomadas.
> > >
> > > Pois bem!  Acho que é desejo de todos que a comunidade e a rede liv> re
> > cresça e se multiplique e que traga resultados para as pessoas, as em> 
presas,
> > os jovens estudantes e estudiosos de tecnologias, e em consequência  > para 
o
> > desenvolvimento do Brasil.   Mas quando surge uma nova atividade de
> > interesse público, social e econômico e isto é considerado estrat> égico e 
bom
> > para o país, é preciso regulamentação.       Justamente porque > não devemos
> > esperar que o mercado regule tudo. isto é idéia neoliberal que prov> ou que
> > não dá certo.  Quando  optamos por igualdade de condições e de
> > oportunidades, estas devem ser para todos, e os mais fracos precisam se> r
> > incentivados e apoiados para que a competição seja justa.     Toda > vez que
> > não agiram assim o resultado foi o mercado sendo absorvido por um peq> ueno
> > grupo e os pequenos e menos afortunados, ou ficaram sem nada ou foram
> > engolidos pelos grandes tubarões.
> > >
> > > Então diante de todos os fatos e ocorrências e da evolução e
> > regulamentação do software, dos serviços, das aplicações, das>  
capacitações,
> > enfim de todas as definições do padrão de desenvolvimento, acredi> to que
> > precisamos de uma Política Nacional de Software livre.
> > >
> > > Quando  reivindicamos  e articulamos uma política publica, precisam> os
> > mobilizar o congresso nacional, as Assembléias Legislativas  as camar> as de
> > Vereadores para que isto se institucionalize, e assim tenha as garantia> s
> > mínimas de operacionalidade independentes de quem assuma o poder.
> > > Se é assim, então acho que precisamos identificar nestas eleiçõ> es quem
> > defende estas causas, independente de que partido for.
> > >
> > > Como o  Paulo Teixeira vem a algum tempo defendendo as plataformas li> 
vres,
> > apoiou  estruturalmente a implantação da rede de telecentros junto > a
> > prefeitura de São Paulo, juntamente com o deputado estadual Simão P> edro e
> > por ser duas pessoas muito dignas e éticas, acho nobre e saudável q> ue o 
João
> > Cassino  venha apresentar para todos de Sâo paulo esta boa opção > para a
> > Câmara Federal e Assembléia.     Acho que vamos precisar muito dele> s e de
> > outros mais que tenham um comprometimento para nossa causa defendendo u> ma
> > política nacional para o software livre e o seu uso e produção em>  todas as
> > administrações públicas em todos os níveis.
> > > Portanto devemos deixar  o orgulho, o preconceito e as vaidades de la> do,
> > respeitar as opiniões e divergências e procurar buscar um consenso,>  um 
ponto
> > de equilibrio.    E eu Acho que uma ampla política de uso e produçã> o de
> > software livre no Brasil só pode ser consenso.   mais uma vez eu repi> to;
> > Precisamos de um apoio parlamentar para isso.
> > >
> > > Devemos analisar  a política a partir dos textos de Bertold Brech. > E não
> > ficar arrancando os cabelos quando alguém aponta ou sugere uma opçã> o
> > Politica,  como fez muito bem o Cassino.   A política é necessári> a, os
> > políticos são necessários.   Mas diante da degradação moral d> e muitos
> > políticos, principalmente os parlamentares,  acatamos  a idéia de q> ue tudo
> > que vem da política não presta.  Esta idéia só ajuda os maus po> líticos,
> > favorecidos pelo nossa atitude de virar as costas.     Acho  que não > é bem
> > assim.  há uma parte boa e por isso devemos curar nossas cegueiras pa> ra
> > conseguirmos enxergar, avaliar, refletir e fazer uma boa escolha e depo> is
> > ter a capacidade e inteligência de avaliar também o processo poster> ior  
para
> > tomarmos a próxima decisão.
> > >
> > >
> > > Esta foi a expressão da minha humilde opinião para contribuiçã> o ao 
debate
> > travado nesta lista.
> > >
> > > Paulo Teixeira será  uma das vozes importantes no congresso para um> a lei
> > federal de regulamentação da produção e uso de software livre d> e acordo 
com
> > os interesses estratégicos do País.
> > >
> > > Jesulino Alves.
> > > São paulo
> > >
> > >
> > > Jesulino Alves
> > > Telecentros Comunitários área 2 São Paulo
> > > Implementador
> > > (11)8271-6476 São Paulo-SP.
> > >
> > > Todo Monopólio é nocivo a sociedade, por isso sou a favor do Soft> ware
> > livre. Precisamos transformar a tecnologia a ciência e a inteligênc> ia em
> > produtos,serviços e soluções para o desenvolvimento do Brasil e
> > consequentemente geração de trabalho e renda, implantando polos reg> ionais 
de
> > desenvolvimento junto com capacitação técnica dos nossos jovens. > Acho que
> > isso só é possível com liberdade de criar,produzir e compartilhar
> > conhecimento sem ter que remeter bilhões para enriquecer ainda mais o
> > primeiro mundo. Aí começa a autonomia tecnológica e econômica d> o país com
> > melhor distribuição de renda e acesso as tecnologias da
> > comunicação,informação e produção de conteúdo.
> > >
> > > (Jesulinux)Cidade Tiradentes - Zona Leste - São Paulo - Brasil
> > > ________________________________
> > Novidade no Yahoo! Mail: receba alertas de novas mensagens no seu celul> ar.
> > Registre seu aparelho agora!
> > > _______________________________________________
> > > PSL-Brasil mailing list
> > > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> > >
> > http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > > Regras da lista:
> > >
> > http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasi> l
> > >
> > >
> >
> > _______________________________________________
> > PSL-Brasil mailing list
> > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> > http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > Regras da lista:
> > http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasi> l
> >
> >
> > ________________________________
> > Novidade no Yahoo! Mail: receba alertas de novas mensagens no seu celul> ar.
> > Registre seu aparelho agora!
> >
> >
> > _______________________________________________
> > PSL-Brasil mailing list
> > PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> > http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> > Regras da lista:
> > http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasi> l
> >
> >
> _______________________________________________
> PSL-Brasil mailing list
> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> Regras da lista:
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
>
>
>
> Jesulino Alves
> Telecentros Comunitários área 2 São Paulo
> Implementador
> (11)8271-6476 São Paulo-SP.
>
> Todo Monopólio é nocivo a sociedade, por isso sou a favor do Software>  livre. Precisamos transformar a 
tecnologia a ciência e a inteligênci> a em produtos,serviços e soluções para o desenvolvimento do Brasil > 
e consequentemente geração de trabalho e renda, implantando polos reg> ionais de desenvolvimento junto com 
capacitação técnica dos nossos > jovens.  Acho que isso só é possível com liberdade de criar,produzi> r e 
compartilhar conhecimento sem ter que remeter bilhões para enriquec> er ainda mais o primeiro mundo. Aí 
começa a autonomia tecnológica e>  econômica do país com melhor distribuição de renda e acesso as t> 
ecnologias da comunicação,informação e produção de conteúdo> .
>
> (Jesulinux)Cidade Tiradentes - Zona Leste - São Paulo - Brasil
>
> ---------------------------------
>  Você quer respostas para suas perguntas? Ou você sabe muito e quer c> 
ompartilhar seu conhecimento? Experimente o Yahoo! Respostas!

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a