A gratuidade do programas proprietários da MS atraves da vende
de publicidade dentro do Windows e outros aplicativos..
da mesma forma como faz o MSN e outros aplicativos hoje (vide Opera e outros)


Pode tornar o software livre mais caro que os software da microsoft..
Muitos aplicativos Livre ainda não atingiram a maturidade de alguns software
infelizmente..

Ex:
Eu tenho temimado em usar o OpenOffice 2.0 .. mas ainda tenho problemas
com meu orientador pois ele so usa o Word.. e tenho muitos problemas com
os estilos..

Tenho tido problemas graves com o skype .. apesar de funcionar muito bem
comigo.. no meu ubuntu.. Ele tem apresentado problema no OpenSuse e no
Kubuntu para o SkypeIN e SkypeOut... tive que fazer diverssos ajustes ..
e scripts.. os quais um usuário leigo não teria capacidade de fazer...
para que minha irma pudesse usar  o linux..

Acho que a Microsoft esta se adaptando e muito rapido..
Alias .. esta se adaptando muito mais rapido que a nossa comunidade
tem para unificar as  Liberdades... ainda sou muito criticado por usar
mono .. e eu mesmo faço criticas ao Java ...

Isso é bom e é ruim .. pois o processo de maturacao do software livre
é lento.. estamos diante de um problema...

Sera que a Microsoft vai conseguir um nivel de qualidade igual
ou superior ao linux com o Windows Vista? Será que eles vão conseguir
reduzir o custo do software para o usuário final e ainda assim manter
o faturamento deles ?? (Como o google esta fazendo?)

Será que a Microsoft vai conseguir barrar o crescimento do linux no
Desktop ?

Não tenho as respostas ... espero que alguem tenha opinioes



Marcelo D'Elia Branco escreveu:
Para quem ainda acredita que a MS tem uma estratégia para o software
livre, além de tentar desestabilizar, dividir, cooptar e fragilizar o
movimento, leia o que pensa Balmer...e depois leiam o outro informe da
estratégia no Brasil... bem abaixo da matéria do El Periódico da
Catalunya:

http://www.elperiodico.com/default.asp?idpublicacio_PK=46&idioma=CAS&idnoticia_PK=348554&idseccio_PK=1009

Ballmer propoem cobrar do usuario por serviços em troca de baixar o prço do 
'software'

Microsoft parece ter encontrado o método para lutar contra a ofensiva das aplicações 
informáticas livres, às que qualificou como sua "maior competidor". A companhia 
que preside Steve Ballmer se dispõe a empreender uma mudança em seu modelo de negócio que 
lhe permita rebaixar o preço dos programas a mudança de cobrar por serviços e incluir 
publicidade.
"Em Microsoft nos passamos 26 anos vendendo programas pelos que a gente
ia pagar. Então chegou um competidor que não cobrava, o software livre.
Decidimos que não podíamos copiar seu modelo de negócio, mas que
tínhamos que mudar o nosso, aumentando o valor do que fazemos e
reduzindo o custo total do produto", anunciou Ballmer ante diretores da
Associação para o Progresso da Direção.
Por este tipo de aplicações para computadores apostaram empresas já como
IBM ou Novell. "Podemos ingressar dinheiro do software vendendo
publicidade inserida nos programas, como sucede com a televisão",
adicionou."Leste é o modelo de negócio que decidimos implantar. Agora
ingressamos 2.500 milhões de dólares por publicidade. Somos os terceiros
por trás de Google e Yahoo", anunciou. O executivo analisou quais eram
os principais programas da concorrência ("o correio e a organização de
conteúdos digitais para Yahoo ou as buscas para Google", disse) e
apresentou como exemplos de sua nova estratégia algumas das peças da
nova geração de programas da companhia, agrupadas sob a marca Live. "Vai
ser o correio eletrônico, a mensajería instantânea... ", anunciou.

SERVIÇOS PARA EMPRESAS

Live inclui também serviços pensados para empresas como alojamento de
páginas webs ou gestão de negócio através de internet, e supõe o
desembarco de Microsoft nos serviços web. Como inspirador, está Ray
Ozzie, pai do programa de gestão Lotus Notes e novo homem forte de
Microsoft depois da retirada de Bill Gates da direção de software para
dedicar-se à filantropia. A esta estratégia se adiciona também a criação
de uma nova divisão da companhia que se dedicará a gerir publicidade
para diferentes plataformas, desde Live até a Xbox.
Ballmer fixou o objetivo de chegar a ser os primeiros em rendimentos
publicitários, sem dar datas. "Não passará amanhã, mas nós trabalhamos,
trabalhamos, trabalhamos em isso".

-----------------------------------

Microsoft Brasil divulga iniciativas inéditas em open source através de
material criado pela Dobro
http://www.dobro.net/

SUPERNOVAS

Já está sendo distribuido pela Microsoft Brasil o Informativo Porta 25.
A publicação divulga as iniciativas de open source da Microsoft e sua
estratégia de negócios, mostrando ao mercado um posicionamento único da
empresa, sobre assuntos que envolvam Linux, Unix e outros sistemas de
código aberto. A primeira edição do informativo traz um relato sobre a
participação da empresa em dois representativos eventos open source: o
Fórum Internacional do Sofware Livre (Fisl7.0), realizado em Porto
Alegre em abril e a LinuxWorldExpo, que teve sua última edição em São
Paulo no mês de maio.

O material foi feito a pedido do gerente de estratégias da Microsoft
Brasil, Roberto Prado, e do InfomediaTV, veículo que proporcionou os
debates ocorridos no Fisl7.0 em Porto Alegre. "A parceria com a Dobro
tem nos proporcionado oferecer um mix de produtos maior e de extrema
qualidade aos nossos clientes", afirma Fabiana Iglesias, do InfomediaTV.
"O trabalho competente da Dobro nos ajudou na composição e formatação da
primeira edição do Informativo Porta25", completou Prado.

O informativo teve coordenação editorial, textos, projeto gráfico e
diagramação assinados pela Dobro e visa ser um relatório impresso nos
moldes do blog Porta 25, administrado por Prado
(www.porta25.technetbrasil.com.br).



-------- Mensagem encaminhada --------
De: Sebastia Vila <[EMAIL PROTECTED]>

Mireu això...

http://www.elperiodico.com/default.asp?idpublicacio_PK=46&idioma=CAS&idnoticia_PK=348554&idseccio_PK=1009

sbs
--------------------------------------------------------------------------
Podeu consultar els arxius d'aquesta llista o canviar la vostra
subscripció a http://www.softcatala.org/llistes/
--------------------------------------------------------------------------

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a