Ada Lemos wrote:
São essas lacunas que a nova lei promete preencher. Embora a
legislação vigente cubra a grande maioria das barbáries virtuais,
falta definir como crime a criação e a difusão de vírus, a
interceptação de dados e o monitoramento de um computador à distância.


Já vi um perigo nessa idéia: difundir vírus e outras pragas digitais acho que vai lá, mas criá-las é um alvo legítimo de pesquisa.

Como diz Alan Kay, "o melhor meio de se prever o futuro é inventá-lo".

É um avanço e tanto, porque atualmente um internauta "invadido" que
recorra à Justiça consegue, no máximo, um ressarcimento por danos
sofridos – e depois de muita espera. "O criminoso continua na rua,"
diz o senador Azeredo. Está marcada uma audiência pública para a
reformulação do projeto de lei a ser votado. Espera-se que ele não
seja transformado apenas numa resposta simplista para um problema tão
complicado.

E eu acho que todo usuário de computador devia ser considerado cúmplice de tudo o que um criminoso fizer usando seu computador como laranja.


_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a