Assembléia Nacional da França usará softwares de código aberto em PCs Por Peter
Sayer, para o IDG Now!*
Publicada em 23 de novembro de 2006 às 12h16

http://idgnow.uol.com.br/computacao_corporativa/2006/11/23/idgnoticia.2006-11-23.1606135995/IDGNoticia_view

<http://idgnow.uol.com.br/computacao_corporativa/2006/11/23/idgnoticia.2006-11-23.1606135995/sendto_form>
<javascript:setActiveStyleSheet('Texto Grande', 1);>

Paris - Órgão federal promove migração para sistema operacional Linux,
pacote Open Office e navegador Firefox por pressão de grupo de deputados.

Deputados eleitos na Assembléia National da França encontrarão softwares de
código aberto em seus computadores de mesa na próxima sessão legislativa.

O uso de software livre resultará em economias substanciais de verba, fora
os custos de migração e treinamento, disse a Assembléia em anúncio nesta
quarta-feira (22/11).

Softwares gratuitos e de código aberto oferecem todas as funções que os
deputados precisam, de acordo com estudo conduzido por pedido do presidente
do órgão, Jean-Louis Debré.

O software nos computadores dos deputados inclui o sistema operacional
Linux, o pacote de produtividade Open Office, o navegador Firefox e uma
aplicação para gerenciamento de e-mails.

Diversos deputados pediram que o presidente da Assembléia considerasse o uso
de aplicativos de código aberto, disse o anúncio.

A jogada é uma resposta concreta ao deseja deste grupo em ver o software de
código aberto usado mais amplamente no setor público na França, disse.

Um deputado a favor da mudança é Bernard Carayon, escolhido pelo
Primeiro-Ministro no começo do ano para elaborar um relatório sobre como
empresas européias poderiam ter um papel mais ativo no desenvolvimento de
padrões globais da indústria, para reduzir a dependência da Europa em
relação a outras regiões.

Em seu relatório, "Em termos iguais" (tradução livre para 'On equal terms'),
Carayon alertou que o governo francês deveria estudar como usar melhor
softwares de código aberto e recomendou que o governo deveria impor o uso do
formato Open Documento para o armazenamento e troca de documentos federais.

O protocolo é o formato usado pela suíte de produtividade Open office, além
de suportada pela Sun Microsystems, IBM e outras desenvolvedoras de
software.

Empregados de TI da Assembléia Nacional têm quase seis meses para preparar a
mudança para código aberto, já que as eleições para a próxima sessão
legislativa acontecerão entre 10 e 17 de junho.
*Peter Sayer é editor do IDG News Service, em Paris
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a