O cowboy não vai para frente porque é US$100,00 mais caro que o
OLPC... E o discurso deles é mais técnico que social. O Negroponte com
certeza tem um discurso melhor para isso que eles.

Pelas configurações de hardware descritas, não seria difícil colocar
um linux nele.

"O mundo é Windows" e eles querem ajudar a manter. Pena. Um projeto
muito bom pelo que pude ver...

Tem uma coisa que eles não levaram em consideração que o OLPC levou:
não tem uma forma alternativa de energia, isto é, locais sem
eletricidade, como várias comunidades ribeirinhas da amazônia, não
teriam acesso à tecnologia...

2006/12/6, Hudson Figueredo <[EMAIL PROTECTED]>:
FONTES: http://www.bites.com.br/
http://www.unesp.br/noticias/091204c.php

Um grupo de pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp)
liderados pelo professor Eduardo Morgado projetou uma máquina tão barata
quanto o laptop de US$ 100 do pesquisador americano Nicholas  Negroponte.
Batizado de Cowboy – o nome original do projeto era caipira, mas sua
sonoridade em inglês era péssima – o equipamento é menor que um laptop,
funciona com uma versão mais simples do sistema operacional Windows e tem
capacidade de processamento semelhante a um PC Pentium 3. E mais. O produto
da Unesp acessa a internet sem fio e a rede de dados utilizada pela
telefonia celular tradicional, conhecida como GPRS. O custo de produção do
protótipo não ultrapassou US$ 250. Em escala industrial esse valor pode
ficar bem inferior a US$ 200 por unidade e bem próxima daquela proposta
feita por Negroponte a vários governo, incluindo o brasileiro. "Não
queríamos reinventar a roda", diz o professor Morgado. "Fomos ao mercado e
descobrimos componentes que já existiam e juntamos tudo no Cowboy." O
projeto da Unesp aparece no momento em que o governo federal parece ter
feito sua opção pela ferramenta que levará a inclusão digital a todos os
cantos do Brasil. O presidente Lula e sua equipe estão encantados com a
proposta de Negroponte, que tem no currículo o fato de ser professor do
prestigiado Instituto de Tecnologia de Massachusetts. Há duas semanas na sua
última passagem por Brasília Negroponte entregou o protótipo ao presidente
Lula que se deixou fotografar sorridente ao lado da máquina e do seu
criador. O pesquisador do MIT espera que o Brasil encomende um lote 1 milhão
de unidades do seu laptop que vai custar em torno de US$ 150 (a promessa de
vendê-lo por US$ 100 fica cada dia mais distante.). O projeto só sairá do
papel se o total de pedidos atingir a cifra de até 10 milhões de unidades
pagas pelos governos. É indiscutível a capacidade de Negroponte de acessar
dirigentes de vários países que se debatem com o problema da inclusão
digital. Ele reúne no mesmo discurso variáveis que chamam atenção de
qualquer governante preocupado com o retorno político das suas ações:
crianças, educação, inclusão social e digital. Há também o sistema
operacional Linux que estará dentro de cada One Laptop Per Child (Um laptop
por criança), o nome do projeto e da ONG criada pelo americano para
viabilizar sua iniciativa. Ao lado de Negroponte estão marcas bem conhecida
que lucrarão com as vendas. O chip é da AMD e quem fabricará os equipamentos
será a empresa Quanta de Taiwan. "Existe um grande negócio por trás dessa
hipótese a ser provada", afirma Fábio Costa, presidente da consultoria em
negócios tecnológicos e convergência digital TC2. "Não adianta espalhar
computadores pelo País sem a infra-estrutura necessária para ofertar acesso
as crianças. Acesso vem primeiro" Esse é o problema do computador de
Negroponte. Ele prevê acesso à internet como diferencial, mas nesse aspecto
o Brasil está engatinhando. Mesmo assim, o governo federal montou um grupo
de estudo para avaliar o projeto.
Na contramão dessa simpatia declarada por Negroponte a turma da Unesp vai
construindo a sua proposta. O cowboy tem características similares ao One
Laptop Per Child. É pequeno, reconhece máquinas iguais quando está em rede e
tem acesso sem fio. A diferença básica está no sistema operacional. O
professor Morgado e seus auxiliares escolheram a versão mais simples do
Windows por um simples motivo: o mundo é Windows. Adversários ou não ao
software da Microsoft concordam que o Linux ainda não se firmou como uma
alternativa econômica viável no mundo dos usuários comuns de computadores  –
a exceção ocorre no ambiente corporativo. Experiências de vender PC's com
Linux para o consumidor final no Brasil se mostraram desastrosas. Os
clientes pagaram mais barato pelo equipamento e ao chegar em casa jogaram o
Linux fora e colocaram um Windows pirata. "Tecnologia se faz olhando para
frente. O projeto de Negroponte se volta para trás", afirma o professor
Morgado. E aqui vale uma pergunta: por que tanto interesse do governo
federal em escutar e festejar Negroponte sem considerar outras
possibilidades? A resposta vem do empresário Carlos Rocha, dono da companhia
de tecnologia Samurai e o criador da urna eletrônica, o maior sucesso
tecnológico brasileiro dos últimos tempos. "Não podemos servir como
plataforma de um experimento que irá gerar receitas apenas para os
envolvidos diretamente no projeto." Rocha lembra que na relação de
entusiastas do pesquisador do MIT não estão os políticos de nações como a
Índia e Coréia. "Nesses lugares a questão da educação não se resume a um
produto ou uma tecnologia. Envolve uma discussão mais séria e aprofundada",
diz o empresário que já expôs esses pontos de vistas ao próprio Negroponte
durante uma palestra em Campinas, no interior de São Paulo. Esses
questionamentos fazem sentido em função do atual momento da tecnologia
nacional. O exemplo da Unesp apenas ilustra as competências internas dos
cientistas brasileiros em colocar à disposição da sociedade projetos capazes
de transformar a realidade nacional. E sem qualquer posição xenófoba, o
governo federal deveria escutar ou pelos menos acompanhar de perto o que
acontece no seu quintal. Afinal, às vezes, santo de casa também faz
milagres.


http://www.ltia.fc.unesp.br/cowboy/

--
pQui Linux
http://www.pquilinux.org

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil


_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a