Dando uma de advogado do diabo: pelo q vi na notícia abaixo (um pouco mais completa q a nota enviada anteriormente) e nos sites dos Centros já existentes, a idéia em si parece boa (incentivar o empreendedorismo, aproximar academia e mercado por meios legítimos, fomentar indústria de TI local, etc). Inclusive, o projeto já nasce com a intenção de ser auto-sustentável.

A Microsoft entrou nessa obviamente com a intenção de divulgar sua plataforma e capturar as mentes ainda jovens dos desenvolvedores, mas isto está longe de ser algo "maligno", já q a plataforma .Net parece ser tão boa q existem pelo menos duas iniciativas livres tentando replicá-la (o Mono e o DotGNU - ou algo assim). ;-)


No escopo desta lista, o problema é q a iniciativa envolve software proprietário. Então eu pergunto: ao invés de simplesmente "melar" o Centro de Inovação, qual a alternativa oferecida pelas empresas envolvidas com SL? A Red Hat vai lá investir e treinar pessoal (além de doar subscrições perpétuas do RHEL)? A Novell SUSE vai montar um laboratório de testes (e doar subscrições do SUSE . . . Se bem q isso a MS já pode prover mesmo)? Ou vai ficar tudo na mão do governo de novo?

Enquanto o seu presidente fica distraíndo a comunidade SL com bravatas vazias, os profissionais da Microsoft estão fazendo o dever de casa, especialmente nas empresas (inclusive órgãos públicos) e universidades. Acho q o sr. Paulo Cunha nunca deve ter ralado tanto qto nestes dois últimos anos. Não era isso q ela deveria supostamente estar fazendo mesmo?

Assim, fica a pergunta: a questão é só melar um acordo q pode até trazer benefícios aos baianos ou oferecer algo melhor em seu lugar?

[ ]s,

olival.junior


07/12/2006
Parceria pioneira
UNEB e Microsoft assinam convênio para implantar Centro de Inovação – dia 12/dezembro, 17h, Hotel Othon Palace, Salvador

Uma parceria pioneira entre a Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e a Microsoft pretende colocar a Bahia entre os principais pólos de desenvolvimento tecnológico do país. O convênio tem o objetivo de implantar um moderno Centro de Inovação em Salvador. O acordo prevê o início das atividades já em janeiro de 2007, oferecendo bolsas de estudos e cursos de capacitação na área de tecnologia da informação.

O lançamento do centro será realizado no dia 12 de dezembro, às 17h, no Salão Pelourinho A do Hotel Othon Palace em Salvador, onde o convênio será assinado pelos representantes das instituições. Estarão presentes na solenidade o reitor da UNEB, Lourisvaldo Valentim, o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Rafael Lucchesi, os presidentes da Associação das Empresas Brasileiras de Software e Serviços de Informática (Assespro), Paulo Monteiro, e da Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex), Camilo Telles, além de representantes da Microsoft.

A proposta do Centro de Inovação é direcionar o conhecimento construído na universidade para o setor produtivo, fomentando a indústria tecnológica local. Sob orientação técnica da Gerência de Informática (Gerinf) da universidade, os estudantes desenvolvem soluções de serviços para empresas conveniadas com plataformas e linguagens de última geração. Dessa forma, o centro funciona como uma incubadora de projetos. “O diferencial é o apoio e a presença de uma das maiores empresas de informática no mundo” afirma o gerente de Informática da UNEB, Paulo Sacerdote.

No Brasil, existem 20 centros atuando em rede nos estados de São Paulo, Espírito Santo, Ceará, Pernambuco, Rio de Janeiro e também no Distrito Federal. Os projetos já beneficiaram cerca de 20 mil estudantes e profissionais da área. Na Bahia, a iniciativa é coordenada pela Unidade de Desenvolvimento Organizacional (UDO) da UNEB, através da Gerinf.

A sede das atividades da Bahia será o Pavilhão de Aulas II, localizado no Campus I da UNEB, no Cabula. A expectativa inicial para o centro no estado é a oferta de bolsas de estudos no curso de tecnologia e processo de desenvolvimento de softwares. O objetivo é aprimorar o conhecimento na elaboração de soluções e serviços para empresas conveniadas e reforçar a preparação dos estudantes para o mercado de trabalho. Estudantes de outras instituições também podem trabalhar no centro.

A ênfase na qualificação dos estudantes é um reflexo da necessidade de expandir o mercado tecnológico do estado. As demandas foram diagnosticadas por um estudo da Assespro e da Softex. As associações são mediadoras da parceria, assim como a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) da Bahia.

Segundo o estudo, os maiores obstáculos para o crescimento do mercado de softwares no Brasil é a distância entre as universidades e o setor produtivo e também o alto custo dos novos suportes. Ainda de acordo com o estudo, as dificuldades contrastam com um cenário favorável ao desenvolvimento de pesquisas na área, uma vez que o estado dispõe de um grande número de estudantes interessados na área e, principalmente, de cursos qualificados e com boa infra-estrutura técnica. O centro representa, portanto, a possibilidade de transformar esta realidade.

O convênio prevê que as associações atuem na captação de empresas parceiras para aplicação das soluções desenvolvidas no centro. De acordo com o convênio, a Microsoft é responsável pelos investimentos em softwares de última geração e pelas bolsas de estudo. Com a parceria, a empresa autoriza o uso dos seus softwares sem ônus para os cursos de tecnologia da universidade e também para professores e alunos através de um licenciamento especial (MSDN AA) da Microsoft.

A participação da Secti corresponde a investimentos na infra- estrutura do centro e também à concessão de incentivos fiscais para empresas parceiras. Só em equipamentos, suportes e infra-estrutura já estão disponíveis recursos da ordem de R$ 75mil. Apesar dos altos investimentos iniciais, a expectativa é que o Centro de Inovação Microsoft UNEB se torne auto-sustentável dentro de um ano. Neste período, serão realizados cursos e eventos de capacitação para profissionais da área de tecnologia de informação, como forma de geração de recursos.

Para marcar o lançamento do projeto, também está programado um encontro com representantes da Microsoft esclarecendo os benefícios do centro para o estado. O evento, conhecido como InstallFest Windows Vista, é voltado para estudantes da área de tecnologia e será realizado no Auditório da Faculdade Ruy Barbosa, que fica no Rio Vermelho, das 8h30 às 12h30. Durante o evento, a empresa aproveita para apresentar aos estudantes os novos programas desenvolvidos, disponibilizando cópias gratuitas para os participantes.

As inscrições para o InstallFest Windows Vista podem ser efetuadas através do endereço http://www.mutex.com.br/Img/Eventos/ InstallFestVista12122006/

 [Texto: Antonio Pita – Ascom / UNEB]

Em 12/12/2006, às 19:20, Ada Lemos escreveu:

Gente,

Faltando tão poucos dias pra Jacques Wagner tomar posse como governador da Bahia, veja só o acordo da MS com a UNEB Walter Pinheiro deve estar aparvalhado com tamanho acordo e com quem e a que hora. Vou ver se acho Walter Pinheiro para saber dele se há como revogar esta excrescência feita nos estertores do atual reinado pefelista Isto não pode fiocar assim não.Universidade é pra fazer pesquisas, estudos, desenvolver, etc, etc
Não dá pra aguentar de jeito algum MS. sw propietário em educação.
Ada

Microsoft vai instalar Centro de Inovação na Universidade do Estado da Bahia Acordo entre o governo e MS foi fechado hoje, 12 de dezembro de 2006. A expectativa de lançamento é em abril de 2007, com quatro meses de de incubação para ver o mercado.

Por COMPUTERWORLD
12 de dezembro de 2006 - 18h30

http://computerworld.uol.com.br/governo/2006/12/12/idgnoticia. 2006-12-12.9250786656/IDGNoticia_view

A assinatura do acordo entre a Microsoft Brasil e a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do governo do estado da Bahia pretende instalar um Centro de Inovação. Baseado na UNEB (Universidade do Estado da Bahia), em Salvador, o centro terá uma etapa de testes, durante quatro meses, para a criação das instalações e formação da equipe formada. O lançamento oficial do Centro de Inovação está previsto para acontecer em abril do próximo ano.

A iniciativa vai testar, nesse período, atividades em parceria com empresas de software baianas e universidades locais. Além disso, existe a expectativa de treinar 250 técnicos em linguagem .Net na região.

Com objetivo de criar laboratórios para pesquisa, desenvolvimento de software e dar capacitação profissional, os Centros de Inovação da MS foram criados em 2001. Hoje, eles somam 20 unidades em locais como São Paulo (capital e interior), Curitiba, Petrópolis, Recife, Fortaleza, Porto Alegre, Brasília

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/ RegrasDaListaPSLBrasil

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a