Pequenas mudanças que permitiram desenvolver melhor suas idéias, eu gostei.
Acho sua teoria interessante.

Gostaria de fazer um comentário apenas sobre a idéia do "cookbook". O fato
do pacto não se tratar de uma sabotagem imediatista e simplória não elimina
o risco a longo prazo, você concorda? Não exclui a possibilidade do
"cookbook".

Mas eu prefiro evitar exercícios de futurologia.

Abraço,

On 12/23/06, Olival Júnior <[EMAIL PROTECTED]> wrote:

Só para constar, publiquei uma versão revisada do texto em meu blog, com
diversos links para alguns termos e artigos q explicam vários conceitos q
utilizei. O URL é http://obarboza.blogspot.com

[ ]s,

olival.junior

Em 23/12/2006, às 02:12, Antonio Fonseca escreveu:

Quais concorrentes? Quantos ficaram de pé nos últimos vinte anos, em
condições reais de combate com a Microsoft?

Desculpe, mas no seu texto original você me deu a impressão de acreditar
já estar vendo mudanças que levarão a uma Microsoft re-editada, mais ética,
não mais a "boa e velha máquina de moer a concorrência, sedenta pelo lucro a
todo custo".

Eu sinceramente ainda não consigo enxergar isso. E exatamente por isso
ainda sou forçado a acreditar que a aproximação com o FOSS é apenas parte da
mesma estratégia de sempre, de desestabilização e cooptação.

Mas não desperdice seu latin comigo, eu também concordo que existe alguma
esperança.

Na minha modesta opinião o evento mais extraordinário que presenciei em
2006 foi o anúncio da futura aposentadoria do Gates.

Sinceramente eu ainda não consigo ver a Microsoft sem Bill Gates, é quase
como se fosse possível uma Microsoft sem o Windows! ;-)

On 12/22/06, Olival Júnior <[EMAIL PROTECTED]> wrote:
>
>
> Em 22/12/2006, às 22:42, Antonio Fonseca escreveu:
>
> > Sua teoria é interessante e você utilizou uma boa argumentação. Mas
> > ela não passa de conjectura. Como exercício intelectual é ótima.
>
> Certamente não sou pretensioso a ponto de me achar dono da verdade.
> Mas, acho q muitas pessoas estão utilizando uma análise extremamente
> reducionista sobre o assunto, talvez pelo tradicional ímpeto de
> enxergar a MS apenas como uma máquina de moer a concorrência. Apesar
> dos esqueletos no armário, não foi apenas através de jogadas
> duvidosas q a empresa chegou ao nível de penetração de mercado q tem
> hoje. E muita gente parece estar esquecendo disso, enquanto ela vai
> aos poucos fazendo seu dever de casa e ganhando espaços q poderiam
> estar sendo ocupados por concorrentes mais atentos.
>
> >
> > Ainda faltam praticamente todos os indícios necessários para dar a
> > ela alguma credibilidade. E a aposentadoria de Gates, Allchin e
> > outros executivos de alto escalão da Microsoft não são o bastante.
>
> Vc tem certeza? Quais indícios vc considera relevantes neste caso?
> Curiosamente, as teorias de inovação de ruptura falam justamente
> sobre como essas reviravoltas acontecem e os "indícios" tradicionais
> só aparecem qdo já é tarde demais . . . Eu vejo todo dia a MS indo
> cada vez mais para o lado de serviços, embora sua "cash cow" ainda
> seja o licenciamento de software. Ela tem caixa para experimentar e
> errar várias vezes, então se dá ao luxo de lançar um Zune da vida só
> para experimentar com as possibilidades de distribuição de música e
> vídeo. Suas unidades de negócio de games estão crescendo, vide o
> fenômeno do XBox, q provavelmente vai desbancar o PS3 como console
> dominante (pelo menos nos EUA) e tem pretensões de se estabelecer
> como media center. Estão experimentando algumas licenças OSI e já
> aperfeiçoaram seus processos de liberar padrões através do ECMA (eles
> costumam fazer isso rapidamente qdo há interesse).
>
> Enfim, há sinais de q a empresa está mudando. Para mim a dúvida maior
> será o ritmo desta mudança, pois será isto q determinará o sucesso da
> empreitada. Mas, como já disse antes, é apenas mais uma visão do
> assunto. Não explica a totalidade do fenômeno, tampouco é a palavra
> final sobre o q está acontecendo.
>
> >
> > Em toda sua história a Microsoft jamais deixou de ser uma empresa
> > com ímpeto monopolista.
>
> E qual empresa capitalista deixou de ter ímpeto monopolista? Vc
> realmente acha q a IBM, por exemplo, não tem "ímpetos monopolistas"?
> Vá lidar com os caras na hora em q querem vender algo deles . . . No
> final das contas, eles querem ser seu provedor único de serviços. Se
> isso passar pelas licenças de produtos IBM, ótimo, mas, caso
> contrário, ainda querem deter o monopólio naquilo em q competem. Vá
> visitar o Banco Central para ver do q estou falando.
>
> E a Oracle? Aliás, esta última, q tantos consideravam "amiguinha" do
> SL em virtude de algumas contribuições menores, mostrou bem a sua
> cara ao gerar um tipo de FUD sobre gnu/linux q a MS jamais
> conseguiria gerar diretamente. Ao dizer q ia oferecer o Oracle Linux,
> ela conseguiu prejudicar mais as distribuições corporativas (em
> especial a Red Hat) do q a SCO conseguiu fazer em todos este anos.
> Tendo em vista q muitos usam Red Hat para rodar Oracle hoje, vc acha
> q se a Oracle oferecer a stack completa esses clientes não vão largar
> a Red Hat?
>
> O "ímpeto monopolista" está na natureza do capitalismo. Acreditar q
> uma empresa ou outra não têm essa motivação é não enxergar
> completamente o mercado em q elas estão envolvidas. Uma empresa q
> "joga limpo" em um campo, pode simplesmente estar garantindo para si
> um nicho ainda não contemplado por outras. Aliás, não fosse isso p q
> será q as distribuições gnu/linux corporativas procuram se
> diferenciar tanto no código, ao invés de se aterem somente aos
> serviços? Esforços como o LSB seriam desnecessários caso estas
> distribuições realmente fossem tão cooperativas qto alguns acreditam
> q elas sejam. Certificações próprias então, nem pensar . . .
>
> > Eu continuo enxergando a Microsoft da mesma forma e nada ainda foi
> > suficiente para me fazer pensar diferente, mesmo em relação a esse
> > enfrentamento com o FOSS.
> > Sim, continua sendo um enfrentamento. Na tentativa de mudar as
> > regras e trazer o jogo para o terreno em que a Microsoft leve
> > vantagem.
>
> Ora, mas eu não disse jamais q seria algo diferente. Apenas acredito
> q ela possa estar tentando entender uma nova forma de jogar para
> continuar a ser a empresa dominante q sempre foi. Se um dia eles
> perceberem q abrir o código de seus produtos ou abraçar os valores da
> FSF não afetaria a sua posição no mercado (e ainda traria alguma
> vantagem), pode ter certeza de q eles adotariam esta postura do dia
> para a noite. Se vc ler o q eu escrevi, verá q não disse q ela tem
> por objetivo deixar de ser dominante. Estou apenas levantando a
> hipótese de q ela possa estar procurando novas formas de fazer isso,
> especialmente agora q seu modelo de negócio começa a demonstrar uma
> perda da pujança habitual.
>
> >
> > Em relação a IBM é importante não esquecer que a empresa precisou
> > se reinventar para sobreviver. Ou ela fazia isso ou fechava as portas.
>
> > E ao que me consta a MS não sofre hoje de nenhum problemas de ordem
> > financeira.
>
> A MS pode ter bastante caixa, mas o fato é q diversos sintomas de q
> há problemas estão aparecendo. No âmbito financeiro, o principal
> deles é a queda acentuada no ritmo de valorização de suas ações. De
> 1986 até mais ou menos o ano 2000 a MS teve uma forte valorização em
> suas ações (acabei de olhar no Yahoo! Finance). Daí em diante foi uma
> pequena queda e nunca mais o valor das ações voltou a subir
> consideravelmente (e já são uns 5 anos assim). Para bom entendedor,
> meia cotação da NASDAQ basta. E tenho certeza de q há diversos
> analistas financeiros competentes trabalhando para a MS.
>
> Assim, a questão não é esperar q comecem a aparecer problemas graves
> e a situação chegue a um nível de ou vai ou racha. Empresas
> inteligentes (e a MS já demonstrou diversas vezes q tem mais
> inteligência do q várias de suas concorrentes) tomam medidas de
> correção de rumo qdo o iceberg aponta no sonar. A maneira como ela
> começou a valorizar suas unidades de entretenimento, IMHO, é um sinal
> claro disso.
>
> Mas, felizmente em uma sociedade livre temos a liberdade de concordar
> em discordar . . . :-)
>
> [ ]s,
>
> olival.junior
>
>
> _______________________________________________
> PSL-Brasil mailing list
> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> Regras da lista:
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
>
>

--
ASF
http://antoniofonseca.wordpress.com/
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil



_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil


--
ANTONIO FONSECA
http://antoniofonseca.wordpress.com/
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a