Colocando nestes termos isso está bem alinhado com as postura assumida por
Gates recentemente sobre temas relacionados. Sobre o vídeos "piratas" no
Youtube e outra sobre DRM. ;-)

http://www.computerworld.com/blogs/node/2803
http://www.techcrunch.com/2006/12/14/bill-gates-on-the-future-of-drm/

Nunca é demais esquecer que a Microsoft mais se beneficiou com o que ela
chama de pirataria de software, do que realmente foi prejudicada.

É isso aí, só o tempo nos dirá.

Abraço,

On 12/24/06, Olival Júnior <[EMAIL PROTECTED]> wrote:


Em 23/12/2006, às 22:47, Antonio Fonseca escreveu:

> Gostaria de fazer um comentário apenas sobre a idéia do "cookbook".
> O fato do pacto não se tratar de uma sabotagem imediatista e
> simplória não elimina o risco a longo prazo, você concorda? Não
> exclui a possibilidade do "cookbook".
>

Claro. Acho q precisamos de pelo menos uns 5 anos (o ciclo de vida
habitual dos produtos MS) para saber o rumo q a empresa vai realmente
tomar. Enquanto isso, veja só esses dois artigos sobre a MS
contratando um "open source evangelist" e como eles deram um Zune
para um contribuidor do Linux.com para q ele o doasse para q algum
hacker (no melhor sentido possível) descobrisse como instalar Linux
no produto.


Aliás, um Zune com Linux tem um potencial fantástico. Out-of-the-box
os usos da capacidade wireless do Zune são bastante limitadas. Vc
pode apenas enviar músicas com DRM entre Zunes, as quais podem tocar
3 vezes ou ficar 3 dias no Zune q as recebe (o q acontecer primeiro).
Vc *não* pode usar o wi-fi do Zune sequer para instalar músicas
vindas do seu micro ou receber um streaming em uma rede wifi.
Limitações q a MS teve de colocar no produto para conseguir fechar
acordos com a indústria musical (além de pagar uma taxa por cada Zune
vendido, para horror da Apple).

Agora, imagine um Zune rodando Linux. De repente, vc não tem mais o
maldito DRM obrigatório. E seu wi-fi pode ser usado para algo útil:
imagine vc configurar um Zune para enviar um streaming em uma rede
wifi. Ou poder trocar livremente seus arquivos com outros usuários do
produto. Ou ainda usar o aparelho para jogar em rede (já q temos Doom
rodando nos iPods, p q não no Zune tbém?). Já vejo um Counter Strike
(ou similar livre) para Zune/Linux. :-)

Dá a impressão q a MS tem gde interesse em q hackers independentes
quebrem as proteções do Zune, pois só assim eles terão condições de
realmente encarar o domínio do iPod. Esta versão do Zune sem dúvida
foi criada apenas para a MS "testar as águas" do mercado de vídeo/
música online. Vamos ver até onde eles vão.

[ ]s,

olival.junior_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil




--
ANTONIO FONSECA
http://antoniofonseca.wordpress.com/
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a