Na verdade a o Código Civil brasileiro partilha de um princípio oposto,
a GPL é válida até que se diga contrário e, como as intenções valem
mais que o que está escrito, uma dificuldade de tradução da GPL não a
invalida, desde que seu princípio permaneça claro.

On Thu, 25 Jan 2007 13:35:05 -0300
"Omar Kaminski" <[EMAIL PROTECTED]> wrote:

> A parte do "GPL is incompatible with Brazilian legislation" ficou meio forte 
> e fora do contexto.
> 
> É o velho problema: "a+b+c=d" é visto apenas como "d", sem que se explique 
> que é "d" apenas se "a+b+c" estiverem presentes.
> 
> No caso, a necessidade de tradução (e as dificuldades inerentes de se fazer 
> uma tradução fiel) por si só já tornam a GPL *em inglês* incompatível com 
> nossas leis. Ao menos até termos uma decisão judicial que diga o contrário.
> 
> []s 
> 
> _______________________________________________
> PSL-Brasil mailing list
> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> Regras da lista: 
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a