Obrigado, Ada.

Ter um pouco de reconhecimento nessa guerra que é o mercado advocatício/consultivo/corporativo/acadêmico não é fácil. Assim como não é fácil ser entendido quando se trata dos mesmos interesses mas modos diferentes de atingi-lo.

E a tendência é dificultar cada vez mais, e não facilitar. Ou "se não aguenta por que veio?" :)

Omar


----- Original Message ----- From: Ada Lemos
To: Projeto Software Livre BRASIL
Sent: Friday, January 26, 2007 3:48 PM
Subject: Re: Re: [PSL-Brasil] Brazil's FOSS utopia image at risk


Marcus,

Nossos eventos ainda não possuem verbas suficientes para arcar com todos os custos, incluindo de palestrantes Tem sido um parto esta questão, e temos de fazer eventos, porquanto são eles pontos de encontros de suma importância
para tudo.
Aliás, grana, verba, é assunto de extremada importância para nossos trabalhos. Infelizmente, sem o vil metal o q se pode mesmo fazer no planeta terra material???? Olha eu aqui falando do dinheiro como "vil metal",qd deveria dizer recursos materiais, assim fica mais respeitoso com as riquezas dos povos e das nações bem distribuídos, com justiça.
Não tenho tb de desprezar o dim dim como se, de per si, fosse mau.
Péssimo se fosse roubo, corrupçào, fruto de chantagens e correlatos.
Mas, não pego um avião de graça e como diz o Pereira da Insigne, a caixa do Extra não vai deixar levar produtos de lá sem pagar porque faço trabalhos em prol do SL.
Pereira ANDOU ME ENSINADO MUITAS COISAS neste sentido e ramal.
Mudei muito, muito, muito, depois q li um livro q me deu de presente.
Sou gratíssima a ele.
Olhava pro dinheiro e tinha medo dele.Medo é pouco, fobia no duro e das piores. Gracas ao Pereira fiz um trabalho comigo e me libertei da fobia em lidar com dinheiro, mormente o pra mim
Ganhar e pagar faz parte do mundo terra.Algo natural, naturalíssimo
Pagar pra ter
Ter e ser pode e deve ser compatível
Ser e ter.
Ou seja, até pra SER tem-se de ter
Eu sou doutor. Qto isto custou???
Livros custam, cursos custam, tempo é finito.
O q não custa??
Nascer e morrer tem custos e custas
Duro??
Realista.
Nem relógio trabalha de graça.
O Software é LIVRE, mas não quer dizer q seje de graça em toda a sua cadeia de existência e realizações.
Não sei porque Julian foi tocar neste ponto....tão sensível!!
Não sei num sentido muito aéreo na verdade, porém
que ele fez bem, fez e M U I T O
A gente tem de deixar de ser besta e ter caixa pra pagar, no mínimo, custas e custos
A Febraban tem uma plêiade de advogados muito bem pagos
pra seguir o PL com relatoria de Eduardo Azeredo, que voltou pra pauta da CCJ do Senado.
Nós o q temos???
O Omar dando o seu sangue, usando o seu tempo finito, pra acompanhar tudo via
CGI de onde é suplente.
Pro Omar entrar com o Amicus Curiae no Supremo, Que ginástica tive de fazer pra conseguir os meios
para trazê-lo aqui!!! Deu certo.
Pra certos trabalhos só advogados com OAB podem atuar.
Pedro ajudou na peça e Oliva idem, mas sem o OMAR.................
Eu percebi, lá bem atrás, de que teríamos de levar adiante o assunto Amicus Curiae
e que sem ADVOGADO militante, nada feito e este com disposições a se doar
foi OMAR.
Quem paga as contas do Omar??
As do Renato Ópice Blum a Febraban paga muito bem.
Tudo tem limites em termos de trabalhos voluntários.
O dízimo bíblico já diz por si.
Ser generoso é uma coisa, ser bobo, é bem outra.
Não se vive de brisa, nem só de amor ou de dim dim.
Neste departamento Aristóteles tem razão, a virtude está no meio.
Inclui nesta, a questão do saber. Saber comportilhado.
Saber multi, generalista e Saber especializado bem profundo.
Um forte abraço, em especial, para o PEREIRA.
Não somos a Renascer, mas precisamos de dim dim.
Dim dim com toda transparência, em particular, se tiver
recursos públicos.
E, por falar nisto, o Grande Mário Teza, a quem muito respeito e admiro, ficou de nos apresentar um relatório sobre os 8 anos do FISL.
Ainda não o vi. Foi publicado no site da ASL?? Qd???
Fortes abraços,
Tb bjs,
Ada



On 1/26/07, mvbsoares < [EMAIL PROTECTED]> wrote:
Olá Ada,

Sobre a sua questão:

Bancar, financeiramente, trabalhos quem é que quer e faz???
Até qd se trata de trabalho voluntário tem-se custos e custas, > ter-se de arcar com tudo do próprio bolso, não dá.

Eu concordo plenamente. Por isso mesmo é que já decidi que os artigos meus que estiverem na rua, mais o que foi aceito e que estou escrevendo para a Conferência Internacional do Software Livre 3.0 encerram a minha participação no mundo do software livre, ao menos por este ano. Ou até que algum organizador de eventos custeie (eu não disse me pague, eu disse custeie) minha ida aos eventos.

Tenho publicado artigos e mandado resumos para eventos no Brasil e no exterior, mas ninguém habilita a pagar os custos. E olha que eu disse custo. Não disse pagamento de serviços. A única que realizou um custeio destes para mim foi a UNIRIO, a quem agradeço publicamente nesta lista.

Sinceramente ? Cansei.

Se houver alguma mudança, estarei pronto para embarcar nela. Caso contrário, ficarei apenas observando os argumentos.

Fortes abraços,

Marcus Vinicius.
Obs.: Continuo acreditando que "Havendo suficientes colaboradores, qualquer problema é passível de solução", mas estou achando difícil encontrar os colaboradores ...


_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a