*Novell pode ser barrada de vender Linux por acordo coM Microsoft*

<http://noticias.uol.com.br/ultnot/reuters/>

**

Por Jim Finkle
http://tecnologia.uol.com.br/ultnot/reuters/2007/02/05/ult3949u919.jhtm

BOSTON (Reuters) - A Free Software Foundation está analisando o direito da
Novel de vender novas versões do sistema operacional Linux, depois que a
comunidade de software livre criticou a empresa por formar uma parceria com
a Microsoft .

"A comunidade de pessoas envolvidas deseja fazer tudo que puder para
interferir nesse acordo e em outros como ele. Elas têm toda razão para se
preocupar profundamente com a possibilidade de que isso represente o marco
inicial de uma profunda agressão da Microsoft com relação a patentes", disse
Eben Moglen, diretor de assuntos jurídicos da fundação, na sexta-feira.

*A fundação controla os direitos de propriedade intelectual sobre partes
essenciais do sistema operacional de código de programação aberto Linux.*

A Novell irritou membros da comunidade de programadores que desenvolve o
Linux e outros softwares livres ao fechar um acordo amplo de distribuição
com a Microsoft, em novembro.

Os críticos pediram que a fundação puna a Novell proibindo-a a de distribuir
novas versões do Linux, afirmou Moglen.

O Linux é o mais conhecido dos programas de fonte aberta. Ao contrário de
software proprietário e fechado como o Windows, o software aberto permite
que programadores compartilhem o código de programação e acrescentem funções
a ele. Em geral, software livre é oferecido ao público gratuitamente.

Moglen informou que o conselho da fundação ainda não havia tomado uma
decisão sobre o assunto e que estava esperando para anunciá-la dentro de
duas semanas.

Se a fundação decidir agir, a proibição se aplicará às novas versões do
Linux cobertas por um acordo de licenciamento que deve entrar em vigor em
março.

John Dragoon, vice-presidente de marketing da Novell, se recusou a comentar
o assunto, dizendo que seria prematuro especular quanto à decisão da
fundação.

"Nós estudaremos a determinação final, e reagiremos de acordo", disse.

Empresas de software como a Novell vendem versões padronizadas de programas
de fonte aberta, com recursos personalizados, planos de manutenção e
assistência técnica. A comunidade de fonte aberta considera que o acordo da
empresa com a Microsoft pode solapar a posição do Linux com relação a
patentes e ajudar a Microsoft a convencer empresas a usar seus produtos, em
lugar do Linux e outros softwares de código aberto.

As vendas de Linux representaram 5 por cento dos 967 milhões de dólares em
faturamento obtido pela Novell no ano passado. O acordo com a Microsoft
tornou-se um grande gerador de recursos pois exige que a Microsoft faça dois
pagamentos num total de 348 milhões de dólares.

As duas empresas concordaram em vender seus produtos conjuntamente e também
a desenvolver tecnologias que tornem mais fácil para empresas o uso de Linux
com programas criados para Windows. As companhias também definiram que vão
licenciar a tecnologia uma da outra.

A analistas Katherine Egbert, da Jefferies & Co, informou que os negócios da
Novell serão afetados se for impedida de usar novas versões do Linux.

A companhia teria que aumentar gastos em pesquisa e desenvolvimento para
atualizar software pois passaria a não ter acesso às últimas versões do
código-fonte do Linux fornecidas pela fundação.
_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a