Por mais interessante politicamente que seja a Carta Capital ela tem uma
visão "conservadora" com relação à ciência e tecnologia.

Mas é preciso reconhecer também que a Wikipedia tem suas limitações (o
problema é mais grave não em inglês). É preciso saber lê-la, quando
usá-la, entender como funciona a dinâmica de um wiki.

a Carta Capital não é um veículo a ser rejeitado, como a Veja, é uma
publicação a ser "conquistada" com bons argumentos (o que, no caso,
implica em reconhecer as limitações da wikipedia)


Antonio Fonseca escreveu:
> Puro elitismo esnobe e a serviço da linha editorial da revista.
>
> Não assino mais nenhum desses periódicos, compro todos no jornaleiro
> mesmo e apenas quando tem alguma coisa que me interessa.
>
> No fundo o que existe é um grande ressentimento e a inquietação das
> elites (intelectuais inclusive) com a pluralidade, o acesso a
> informação e conhecimento proporcionados por novas tecnologias como o
> software livre e porque não o wiki.
>
> Eu concordo contigo, os blogs podem ser a bola da vez! :-)
>
> Abraço,
>
> On 2/11/07, *Olival Gomes Barboza Júnior* < [EMAIL PROTECTED]
> <mailto:[EMAIL PROTECTED]>> wrote:
>
>     Por falar em notícias, acabei de ler na Carta Capital desta semana
>     algo meio . . . não sei nem classificar.
>
>     Em uma reportagem com o título "Referência Fast-Food" o jornalista,
>     engenheiro e ensaísta Antonio Luiz M. C. Costa - colaborador contumaz
>     do semanário -  desanca a Wikipedia, chamada no texto de a "maior e
>     pior enciclopédia do mundo", onde "o processo de edição de verbetes,
>     aberto a qualquer um, reduz os textos à mediocridade". Parece até
>     matéria paga da Britânica . . .
>
>     Curiosamente, o jornalista convenientemente esquece de colocar o
>     outro lado da questão, indicando, por exemplo, o famoso estudo da
>     Nature, q indicou q a qtd de erros em artigos científicos na
>     Wikipedia é apenas um pouco maior do q na Britânica ( vide http://
>     news.com.com/2100-1038_3-5997332.html
>     <http://news.com.com/2100-1038_3-5997332.html> ).
>
>     A chave de ouro do artigo, porém, está no meio, qdo o sujeito fala da
>     antecessora da Wikipedia, a Nupedia. Essa, chamada pelo jornalista de
>     "projeto sério", teria sido prejudica pela Free Software Foundation
>     (!!!). Vejam só:
>
>     "       'Wiki', em havaiano, é 'rápido'. Rápido demais.
>
>             ( . . . )
>
>             A exigência de rigor exigia tempo e a Free Software
>     Foundation,
>     fornecedora da tecnologia, decidiu que o tradicional processo
>     acadêmico de revisão por pares era burocrático e contrário à
>     filosofia 'democrática' do software livre. Iniciou um projeto
>     concorrente, a GNUPedia. A pressão levou Sanger a criar a Wikipédia
>     como um rascunho para que voluntários anônimos propusessem
>     colaborações, antes que uma revisão formal as liberasse para a
>     Nupedia."
>
>     Me pergunto o porquê das aspas na palavra "democrática" qdo
>     relacionado ao Software Livre. Tem mais:
>
>     "       ( . . . ) A Nupedia foi abandonada com 24 artigos prontos
>     e 74 em
>     elaboração e a Wikipédia cresceu sem controle.
>
>             ( . . .) a comunidade da Wikipédia tem uma cultura
>     antiintelectual.
>     ( . . . ) Quem tem qualificação, mas pouca paciência, desiste: ao
>     editar artigos sujeitos a qualquer controvérsia, terá de defender
>     exaustivamente suas opiniões contra leigos ineptos, prontos para
>     desfigurar seu trabalho e denunciar suas objeções como 'censura'. Se
>     reclamar, receberá um passa-moleque ou um pedido para 'cooperar' com
>     colegas incultos e pouco razoáveis.
>
>             ( . . . ) Basta um passeio rápido para se constatar que (
>     . . . ) um
>     verbete tem mais chances de ser bem-feito e confiável quando se trata
>     de um tema tão especializado e insignificante aos olhos do leigo que
>     os especialistas têm permissão de trabalhar em paz."
>
>     Enfim, o jornalista faz uma série de afirmações sem demonstrar em
>     nenhum momento dados ou estudos para amparar suas conclusões. Parece
>     aquelas coisas que saem nos MídiaSemMáscara da vida.
>
>     Se basear no senso comum para estabelecer q o modelo de editoração
>     aberta da Wikipedia traz menos confiabilidade aos verbetes da
>     enciclopédia é, no mínimo, anacrônico, já q as evidências q a Nature
>     efetivamente levantou apontam para outra direção. Sem falar no q já
>     sabemos sobre o modelo de desenvolvimento de Software Livre.
>
>     Não entendi ainda a razão pela qual um jornalista que até já escreveu
>     coisas interessantes na página da Carta Capital soltou uma reportagem
>     tão enviesada. Que há bastante espaço para debater sobre a validade e
>     qualidade da WIkipedia, todos sabemos q há. Mas, apresentar apenas um
>     lado da questão, derivando conclusões absolutas por meio de dados
>     notadamente incompletos é demais.
>
>     Imagino se a causa deste diparate não tenha sido a simples linha
>     editorial da Carta Capital, sempre pronta a "rebater" aquilo q é
>     publicado nas suas concorrentes diretas (ou nem tanto). Como a
>     Wikipedia foi apresentado de forma até favorável nas Épocas da vida,
>     detonar a enciclopédia online deve ter parecido algo natural. Seria a
>     forma da revista mostrar o "outro lado", mesmo q para isso tenha
>     omitido qqr possibilidade "positiva" do lado dito oposto. Inclusive,
>     na linha "vamos contradizer a Veja", a Carta Capital desta semana
>     traz uma longa apologia à suposta assassina de um ganhador da
>     MegaSena. Depois de ler a reportagem, dá a total impressão q a mulher
>     é uma pobre coitada perseguida pela justiça e pela Rede Globo.
>
>     Agora, como Software Livre e GNU/Linux andaram ganhando "reviews"
>     positivos nas Exame e Info da vida, já estou até vendo a próxima
>     reportagem da Carta Capital: "modelo de desenvolvimento aberto do
>     Software Livre é uma ameaça à segurança!" . . . ;-)
>
>     Tá ficando complicado . . . Acho q vou desistir de ler qqr semanário
>     desses e passar apenas aos blogs . . . Se bem q estes devem ser a
>     próxima vítima do jornalista Antonio Luiz . . .
>
>     [ ]s,
>
>     olival.junior_______________________________________________
>     PSL-Brasil mailing list
>     PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
>     <mailto:PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org>
>     http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
>     <http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil>
>     Regras da lista:
>     http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil
>
>
>
>
> -- 
> ANTONIO FONSECA
> http://antoniofonseca.wordpress.com/
>
> "Você vê coisas que existem e se pergunta: por quê? Eu imagino coisas
> que não existem e me pergunto: por que não?" (George Bernard Shaw)
>
> Interessado em aprender mais sobre o Ubuntu em português?
> http://wiki.ubuntubrasil.org/ComeceAqui
> ------------------------------------------------------------------------
>
> _______________________________________________
> PSL-Brasil mailing list
> PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
> http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
> Regras da lista: 
> http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil


-- 
Usuário Linux #352107
Jabber/Gtalk: [EMAIL PROTECTED]
http://rafaelevangelista.oplanob.com
http://www.dicas-l.com.br/zonadecombate

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a