Prezados,

Quanto ao Libertas da Prodabel continua firme em sua sustentação. Este
está instalado em mais de 4.100 escolas municipais apesar de grandes
solavancos.

Novos projetos estão em andamento, inclusive o desenvolvimento de novos
projetos serão  baseados no Debian, pois o Fedora Core, como disse o
Wagner Meira, já não nos atende mais.

Gostaria de salientar também, que a parceria com a UFMG foi fundamental
para seu avanço na época. E agora com o Debian como base estaremos
melhor ainda! Não será feita nenhuma nova distro, mas sim uma otimização
desta mesma sem re-invenção de rodas! Está em estudo aderência total à
distro Debian!


Sds,

-- 
Dennis S. Faria

Comunicadores On-line
Jabber: [EMAIL PROTECTED]
GoogleTalk: [EMAIL PROTECTED]
Skype: dennis.faria
ICQ: 2687838

Visitem!
http://www.greenpeace.org.br; http://www.softwarelivre.org

Vídeos do Greenpeace em atividade pelo mundo!
http://www.youtube.com/watch?v=nQ_Zb9fg-I0

The earth is not dying, it is being killed, 
and those who are killing it have names and addresses!

-------------------------------------------

[EMAIL PROTECTED] escreveu:
> Wagner,
>
> e com apoio do ITI e alguns órgãos do Gov
> Federal para projetos que, se não foram
> plenamente exitosos, ao menos mostraram algumas
> possibilidades muito interessantes e não-aproveitadas.
>
> []s,
>
> Evandro Oliveira
> Brasília - DF
>
>   
>> Caros,
>>
>> Acho que cabe aqui uma retrospectiva historica.
>>
>> Antes de comecar, quero esclarecer que o LibertasBR nao e um
>> fork, e apenas uma personalizacao, com a adicao de alguns pacotes.
>> Acredito que o mesmo se aplica ao Libertas.
>>
>> O objetivo do projeto LibertasBR nao e unicamente gerar uma
>> distribuicao, mas suportar distribuicoes personalizadas e
>> permitir um nivel de interacao entre usuarios finais de forma que
>> eles troquem as suas experiencias em termos das configuracoes
>> de software utilizadas.
>>
>> Bom, o nome Libertas foi usado originalmente num projeto da
>> Prodabel em 2001 (que tinha o nome original de Labfust) e cujo
>> objetivo basico era gerar uma distribuicao para uso na rede de
>> escolas municipais de Belo Horizonte. Trabalhamos lado a lado
>> da Prodabel durante mais de dois anos e a distribuicao era
>> baseada no RedHat.
>>
>> Em 2003, uma serie de eventos, varios de natureza politica,
>> ocorreram e o projeto Libertas passou por momentos muito
>> dificeis dentro da Prodabel, e sobreviveu muito pela atuacao
>> do pessoal da Secretaria de Educacao e da propria secretaria,
>> que endossaram e exigiram a sua continuidade. Ao mesmo
>> tempo, a RedHat anunciou a descontinuidade do RH como
>> conheciamos e o inicio do projeto Fedora, mas que por muito
>> tempo foi praticamente o RH 9. Em paralelo, tivemos um contato
>> mais proximo com o Debian, que foi considerado uma plataforma
>> mais estavel que o Fedora. Este foi o cenario de concepcao do
>> projeto LibertasBR no fim de 2003. Era um projeto financiado
>> pelo CNPq e que contou com a participacao da Prodabel, inclusive
>> a ideia original do LibertasBR foi concebida num voo de Brasilia
>> para Belo Horizonte pelo Bizzotto e por mim.  Infelizmente, entre a
>> submissao e a implementacao, novas diretrizes da Prodabel
>> inviabilizaram a participacao da equipe de forma efetiva, mas tudo
>> foi feito a muitas maos e o projeto LibertasBR foi construido sobre
>> Debian.
>>
>> Posteriormente, por exigencia da Secretaria de Educacao, uma
>> nova versao do Libertas foi elaborada e a equipe da Prodabel
>> preferiu dar continuidade ao uso do Fedora, que eles ja tinham
>> bom dominio e pratica. Mas temos trocado figurinhas e nos
>> ajudado com boa frequencia e acreditamos que a multiplicidade
>> de distribuicoes e uma boa coisa. A ideia e resultado e termos
>> distribuicoes interoperaveis.
>>
>> Hoje em dia as distribuicoes sao semelhantes (senao identicas)
>> em termos de recursos e ate convivem em alguns cenarios, como
>> a Rede de Letramento Digital, que e um projeto da prefeitura e
>> da UFMG. Mais  ainda  ambas tem sido usadas em varios
>> projetos de inclusao digital.  A unica confusao e realmente o nome,
>> mas estamos e estivemos sempre alinhados tecnicamente e
>> interagindo. Sou feliz por ter grandes amigos na Prodabel.
>>
>> Em suma, seja Libertas ou LibertasBR, estamos falando de
>> personalizacoes instaladas em milhares de maquinas e com
>> varios anos de estrada.
>>
>> Caso tenha cometido alguma imprecisao historica, me corrijam,
>> escrevi essa mensagem de improviso.
>>
>> No mais, me coloco e ao LibertasBR, na condicao de responsavel
>> dentro da UFMG, a disposicao.
>>
>> Um abraco e me desculpem a longa mensagem,
>>
>> Wagner
>>
>> Pablo Sánchez escreveu:
>>     
>>> Eu vou fazer um Fork do Debian, preservar o nome, e colocar um
>>> sobrenome: Mental.
>>>
>>> :D
>>>
>>> Em 13/02/07, *Eduardo Costa Lisboa* < [EMAIL PROTECTED]
>>> <mailto:[EMAIL PROTECTED]>> escreveu:
>>>
>>>     Dois Libertas? Que fork doido é este que preservam o nome e mudam
>>>     toda a base???
>>>
>>>
>>>     --
>>>     Eduardo Costa Lisboa
>>>     _______________________________________________
>>>     PSL-Brasil mailing list
>>>     PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
>>>       

_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista: 
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a