Em 26/02/2007, às 22:23, Antonio Fonseca escreveu:

A citação do iPhone foi oportuna para que eu pudesse compreender o que você está qualificando (reduzindo) como inovação, passando a contabilizar em termos de quantidade e por conseqüência disso deduzindo que existe menos inovação em SL do que em SP.

Por partes: eu defini tim-tim por tim-tim o q estou chamando ou não de inovação no reply anterior. Envolvi conceitos desde Schumpeter ("destruição criativa") até Clayton Christensen ("o dilema do inovador"). Acredito q esses caras tenham uma certa autoridade sobre o assunto e foram principalmente os conceitos deles q eu utilizei. Se vc acha q isso é "reduzir", então dê vc aqui a sua definição de "inovação" pra nivelarmos o debate.

Um problema significativo da sua abordagem (que possivelmente existe também em suas referências) é que ela não leva em consideração a diferença mais fundamental entre os modelos de desenvolvimento do SL e do SP.

O Christensen cita o GNU/Linux explicitamente como um gde exemplo de inovação de ruptura e eu falei sobre isso na msg anterior, para ficar em só uma referência. Qto ao Schumpeter, vc deve saber q ele é um tanto qto mais antigo do q o SL . . .

Há que se considerar fundamentalmente que o desenvolvimento do SL é colaborativo e incremental, assim sendo é razoável acreditar que o número de projetos (produtos) equivalentes e concorrentes entre si é reduzido em relação ao que ocorre com SP.

Acredito q vc está bastante equivocado. Para pegar um exemplo "local", faz poucos meses q houve uma discussão nesta lista sobre a proliferação de distribuições GNU/Linux q não acrescentam nada, exceto o nome do dono.

Indo além do GNU/Linux, dê uma olhada no sourceforge e vc vai perceber q aparentemente muitos preferem começar um projeto novo sobre algum tema do q despender o tempo necessário para se familiarizar com outro projeto sobre o assunto. Na categoria "Project Management", por explo, são citados 608 projetos. Supondo q uns 20% sejam realmente relevantes (regra dos 80/20), dá uns 120. E ainda assim não temos uma ferramenta livre de gestão de projetos q atenda aos requisitos do PMI. Vc vai olhar de perto e constata q são pouco mais do q um calendário com um gráfico de Gantt incorporado ou uma variação do bugzilla+CVS.

Já o mundo proprietário tende à consolidação (seja por fusão, seja pelo domínio claro de um player), como pôde ser visto nos últimos anos no mercado de pacotes de escritório, ERP, banco de dados, etc. Não estou dizendo q isso é bom, apenas q a sua afirmação de q os projetos de SL são mais "consolidados" não parece se firmar qdos vemos os dados disponíveis. Há tempos li um estudo mais profundo sobre isso, mas não tenho os links aqui. Se eu conseguir resgatar, envio pra vc (era uma discussão sobre como a energia criativa gasta nessa "reinvenção da roda" em vários projetos livres acabava contribuindo para q um ou outro projeto mais "focado" conseguisse testar abordagens distintas sem ter q mexer em suas próprias premissas).

Casualmente podem ocorrer os chamados forks que dão origem a novos projetos, equivalentes ao original e concorrentes. Nesses casos grande parte do esforço de desenvolvimento continua sendo compartilhado indiretamente mas em geral, com o decorrer do tempo, acontece o distanciamento crescente entre os objetivos e características específicas dos projetos.

Me parece q vc se contradisse ao final deste parágrafo em relação ao q afirmou anteriormente.


Por estes motivos eu acredito que a sua abordagem quantitativa, usada para afirmar que há mais inovação em SP do que em SL, não é tão precisa.

Como eu já disse algumas vezes, eu citei a questão *quantitativa* justamente pq foi essa a abordagem sugerida ao tratar dos "comerciais pró-SL". Foi sugerido q haveria mais inovação em SL e q o MacOS X e o Vista estariam apenas copiando funcionalidades de produtos livres. Eu discordei fornecendo os argumentos das msgs anteriores (q, aliás, ninguém rebatou ainda, pois toda hora tentam tirar o foco da questão quantitativa para a qualitativa).

Agora qdo se fala em "existe *mais* de alguma coisa" a própria oração traz a idéia de quantidade. Se vc acha q há mais inovação em SL, sugiro q demonstre seu argumento, de preferência com alguns explos. Agora, se vc acha q as inovações q porventura tenham sido introduzidas via SL sejam mais importantes, lembro q em momento algum eu entrei neste tipo de comparação.


Ela também não serve para nos responder um pergunta importante, quais dessas inovações são as mais importantes.

De fato, mas em momento algum eu me propus a responder isso. Acho curioso q fiquem dando voltas ao redor das msgs q enviei, aparentemente sem ler o texto delas, e no final tentem mudar a pergunta ao invés de respondê-la.

[ ]s,

olival.junior



_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a