Em 04/03/2007, às 17:26, Felipe Augusto van de Wiel (faw) escreveu:

Deixando de lado a questão da cobrança pelo binário, fiquei encucado com a afirmação de q o *binário* de um código fonte GPL pode ser licenciado
sob qqr outra licença (é isso q vc afirmou acima, certo?).

        Se você é o detentor do copyright dos dois, você pode
basicamente fazer o que quiser com as licenças, até licenciar
de forma incompatível com a própria GPL, um exemplo é o bulk-mailer,
que está sob GNU/GPL mas o autor diz que você não pode usar o
software pra enviar SPAM.


Acho q minha pergunta não ficou clara.

Eu havia entendido q alguém q *não* era o autor pegou um programa sob licença GPL, modificou os fontes, compilou e distribuiu os binários sob outra licença.

Minha dúvida é: para alguém q *não* é o autor, é permitido pela GPL licenciar somente o binário produzido a partir de fontes GPL modificadas sob uma licença q não oferece os mesmos direitos da GPL? Desculpe a redundância, mas estou tentando deixar isso o mais claro o possível.

É q não consigo enxergar fontes e binários como entes distintos, muito menos para fins de licenciamento, salvo o caso q vc citou de dual licensing. Quer dizer q o simples ato de compilar um programa me torna o "autor" do binário, como se este fosse uma obra distinta dos fontes?

Outro exemplo, em um caso em q não exista dual licensing. O binário gerado a partir de código GPL não é GPL (salvo desejo em contrário expresso pelo autor)? Ou apenas o fontes é GPL e o binário existe em um "limbo de licenças" se não há definição expressa sobre o mesmo?

Espero ter sido mais claro agora.

[ ]s,

olival.junior_______________________________________________
PSL-Brasil mailing list
PSL-Brasil@listas.softwarelivre.org
http://listas.softwarelivre.org/mailman/listinfo/psl-brasil
Regras da lista:
http://twiki.softwarelivre.org/bin/view/PSLBrasil/RegrasDaListaPSLBrasil

Responder a